Homenagem a docentes e auxiliares teve sabor a despedida na Cordinha (Veja vídeo)

O agrupamento de escolas da Cordinha cumpriu, sexta feira à tarde, a última sessão dos prémios Cordinha 2013. Docentes e auxiliares viram o seu trabalho reconhecido numa sessão que assinalou o fim do agrupamento, enquanto estrutura educativa autónoma.

Apesar de já ser vista como um ato consumado, a agregação dos agrupamentos escolares do concelho está longe de ser bem aceite pela comunidade educativa. Prova disso foi o momento vivido, ao final da tarde da última sexta-feira, onde por várias vezes, a emoção se sobrepôs à razão e teve que ser frequentemente contornada, chegando mesmo a dar lugar a momentos de humor. Aconteceu assim na cerimónia anual de atribuição dos “prémios Cordinha” que, nos últimos seis anos, permitiu à escola de Ervedal da Beira prestar reconhecimento público às empresas, instituições e personalidades que se revelaram “amigas” do agrupamento que, este ano, não precisou de ir muito longe para prestar tributo aos que nos últimos 20 anos tornaram possível o projeto educativo da Cordinha.

“Neste culminar de um processo, decidimos homenagear todos aqueles que aqui trabalham, que deram e dão ao longo de todo o dia o melhor de si a bem da Educação”, informou o diretor do Agrupamento de Escolas da Cordinha que, por várias vezes, assumiu aquela como a última cerimónia de entrega dos prémios Cordinha decorrente do facto de o argumento perder a sua autonomia e fazer agora parte do mega agrupamento de Oliveira do Hospital. “É um momento nostálgico”, reconheceu responsável que, ainda assim, se recusou a fazer da sessão “um local de lamentação e de carpir mágoas”. Pelo contrário, Carvalheira elencou os sucessos da escola e valorizou as boas práticas, tendo até prestado homenagem à mais recente baixa no corpo de técnicos administrativos por motivo de aposentação. “Cabe-nos divulgar e reforçar o que de bom aqui foi feito”, insistiu aquele que foi o terceiro rosto diretor da escola e que se orgulha por o Agrupamento da Cordinha primar sempre por “fazer diferente” e estar sempre “à frente do seu tempo”, como são exemplo os cursos CEF e o ensino do inglês no 1º ciclo. “Chamavam a Cordinha de escola das festas, mas cada um deve sentir esse orgulho”, comentou ainda Carvalheira, certo de que se a escola teve “algum mérito, foi de fazer com que esta escola fosse franca e aberta à comunidade”.

“Traíram o concelho tal como Miguel Vasconcelos fez em Portugal em 1580”

A responder desfavoravelmente ao apelo de Carlos Carvalheira no sentido de não se fazer daquele momento um local de “lamentação”, o seu antecessor no cargo e atual presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital reiterou toda a sua oposição ao processo que levou à agregação de cinco unidades educativas, num único mega agrupamento.

“É caso único no país”, afirmou José Carlos Alexandrino, que na cerimónia fez questão de vincar que por força daquela agregação já não cumprimentava Carvalheira na condição de diretor, mas antes de vogal da Comissão Administrativa Provisória. “Agora se quiserem falar com o presidente do mega agrupamento vão ter que se ir inscrever”, observou o autarca oliveirense que não poupou críticas aos que, no tempo do governo PS, encaravam a agregação como um “disparate” e agora, com o governo PSD “acham que isto é uma grande conquista”. “Mas se isto é tão bom porque é que não ficam com o prémio e o querem passar para mim, dizendo que a culpa é do presidente da Câmara”, sustentou ainda José Carlos Alexandrino, aludindo aos que agora acompanham e apoiam a delegada regional de Educação do Centro, Cristina Oliveira – “ela aparece aí sem qualquer vergonha, com uma desfaçatez tremenda, achando que fez uma grande coisa”, avisou – e que é candidata pelo PSD à Câmara Municipal. “Traíram o concelho tal como Miguel Vasconcelos fez em Portugal em 1580”, sustentou.

LEIA TAMBÉM

Raul Alarcon conquistou camisola amarela em Oliveira do Hospital e Marcelo Rebelo de Sousa concentrou atenções

O espanhol Raul Alarcon (W52-FC Porto) foi hoje a grande figura da Volta a Portugal …

Governo lança hoje financiamento de 36 milhões para recuperar floresta das áreas ardidas, sendo 4 milhões para o Pinhal Interior

O Governo lança hoje concursos faseados de apoio à floresta, por região do país, no …