Incêndio consumiu vasta área de pinhal e desalojou populares em Avô

… deflagrou em Digueifel – chegou a ter três frentes ativas e consumiu duas habitações –  mobilizou 385 homens de três distritos.

É de maior tranquilidade o ambiente que por agora se vive no concelho de Oliveira do Hospital.

Nas últimas horas o fogo que, pelas 17h00, deflagrou na localidade de Digueifel, freguesia de Vila Pouca da Beira, no concelho de Oliveira do Hospital, ganhou tamanha proporção, chegando a recriar um cenário de verdadeiro terror.

Uma densa coluna de fumo rapidamente tomou conta do horizonte e o cheiro a fumo quase tornou o ar irrespirável. A sirene da corporação da cidade dava, repetidamente o sinal de alerta, e os carros de combate a incêndios, 125 no total, foram chegando das várias corporações de bombeiros do distrito de Coimbra, mas também dos distritos da Guarda e Aveiro, num total de 385 homens, apoiados por cinco meios aéreos.

Um trabalho que foi sendo contrariado com a força do vento que, ao final da tarde, se fez sentir e que possibilitou ao incêndio ter três frentes ativas que afetaram as freguesias de Vila Pouca da Beira, Avô e Anceriz (concelho de Arganil), obrigando ao corte da EM 231, que a esta hora ainda se mantém intransitável no sentido ascendente, em direção à EN 17.

“Foi uma situação um bocado dramática”, afirmou há instantes o comandante dos Bombeiros Voluntários de Oliveira do Hospital ao correiodabeiraserra.com, referindo-se em particular à adversidade do vento que impossibilitou, em muito, a boa atuação dos meios envolvidos.

Naquele que é já entendido como “o maior incêndio do ano no concelho de Oliveira do Hospital”, Emídio Camacho tem a lamentar o infortúnio que afetou duas famílias na freguesia de Avô e que viram as suas habitações, localizadas em sítio isolado do restante aglomerado populacional, ser consumidas pelas chamas. Famílias que, segundo garantiu, estão a ser devidamente acompanhadas pelos serviços da Câmara Municipal e Bombeiros Voluntários no sentido do seu devido realojamento.

LEIA TAMBÉM

“O presidente diz que Oliveira está na moda. Adarnela só se for na moda da idade da pedra. Não tem água, nem saneamento”

Quem chega a Adarnela, no concelho de Oliveira do Hospital encontra uma localidade dividida entre …

Cemitério de Nogueira do Cravo vai ser ampliado

A Assembleia Municipal de Oliveira do Hospital aprovou na sexta-feira o alargamento do cemitério de …