Incêndio reacende-se na Serra da Malcata, zona do Lince Ibérico

Incêndios duplicaram este ano e GNR já deteve 36 incendiários

Guarda Nacional Republicana (GNR) registou nos primeiros seis meses do ano cerca de nove mil incêndios, mais do dobro dos registados no mesmo período do ano passado, e deteve 36 suspeitos de provocarem incêndios. A GNR, explica em comunicado que desde o início do ano e até terça-feira, 23 de Junho, “detectou 8.955 ocorrências de incêndio”, mais 4.574 do que em período homólogo de 2014.

No mesmo período, e no âmbito de acções de patrulhamento e vigilância das zonas florestais e de primeira intervenção nos incêndios florestais, foram detidas 36 pessoas, mais 22, e identificados 532, mais 292. Foram ainda passados 535 autos de contra-ordenação por infracções ao Sistema Nacional de Defesa da Floresta contra Incêndios (SNDFCI).

A GNR recorda, no mesmo comunicado, que durante o período crítico de incêndios, que vigora de 1 de Julho a 30 de Setembro, é proibido fazer queimadas ou fumigações de colmeias, lançar foguetes ou fazer fogueiras. É ainda proibido fumar, lançar pontas de cigarros para o chão ou fazer qualquer tipo de lume em espaços florestais.

Nos trabalhos e outras actividades que decorram nos espaços rurais, é proibida a circulação de tractores, máquinas e veículos de transporte pesados que não possuam extintores, sistema de retenção de faúlhas ou faíscas e tapa chamas nos tubos de escape ou chaminés.

 

LEIA TAMBÉM

Câmara de Seia anuncia vários investimentos com aprovação de Orçamento de 24,9 milhões de euros para 2019

Com um crescimento de 11,25% face ao presente ano, sendo mesmo o mais alto nível …

Cinco mortos e 18 feridos graves nas estradas portuguesas no período de “Todos os Santos”

A Guarda Nacional Republicana, entre os dias 31 de Outubro e 4 de Novembro, registou …