Indícios indicam que corpo carbonizado encontrado em França poderá ser de jovem de Seia

Os indícios indicam que o corpo encontrado carbonizado no carro de Ana Lopes em França poderá ser mesmo o da jovem portuguesa, natural de Seia e a residir no Luxemburgo. Mas só as análises de ADN o poderão comprovar.

Ana Lopes, mãe de um menino de ano e meio, que tomava conta de crianças por conta do Ministério da Família do Luxemburgo não é vista desde a madrugada de segunda-feira. “Não a vi desde aquela noite. Aguardo a confirmação da polícia, que não quer dar mais informações por agora”, disse o pai de Ana ao jornal “L’Essential”.

A população do bairro de Bonnevoie, onde reside a família da jovem portuguesa há vários anos, elogia a jovem. “Só posso dizer que ela é uma boa pessoa. Tudo isto é muito difícil”, disse um amigo visivelmente afectado. “É uma jovem sem história”, acrescenta a empregada do café frequentado pela família, para salientar que Ana Lopes era uma rapariga normal.

LEIA TAMBÉM

José Carlos Alexandrino garante que existem três médicos dispostos a vir trabalhar para Oliveira do Hospital desde que sejam contratados pela tutela

Deputado do PS Santinho Pacheco defende encaminhamento de doentes renais de Seia e Gouveia para Viseu

O deputado socialista Santinho Pacheco, eleito pelo circulo eleitoral da Guarda, anunciou hoje que questionou …

A partir de hoje a origem do leite é obrigatória nos rótulos

A origem do leite, queijo, requeijão, iogurte, manteiga ou nata vai ser obrigatória nos rótulos …