Irmãos detidos na Guarda pela PJ tinham armas e um Corão

Dois irmãos luso-franceses, com menos de 30 anos, foram detidos pela Polícia Judiciária numa aldeia do distrito da Guarda. A notícia é avançada pela SIC Notícias que revela que, além das detenções realizadas na última sexta-feira após buscas domiciliárias e às duas viaturas dos suspeitos, foram ainda apreendidas duas pistolas de 9 milímetros, munições, um aerossol e ainda um punhal.

Na investigação da Polícia Judiciária, que começou no passado mês de Janeiro, os inspectores da Polícia Judiciária encontraram também uma arma que estava envolvida num pano com manchas de sangue e ainda um exemplar do Corão. Um dos suspeitos acabou por confessar ter-se convertido ao islamismo há quatro anos e justificou a sua presença e a do irmão na aldeia portuguesa com o facto de a mãe, que mora em França, lhes ter pedido que tratassem da campa do pai que ali está sepultado.

A investigação arrancou quando um dos suspeitos deu entrada no hospital com ferimentos de bala. À PJ, o jovem disse que estava a passear o cão quando ouviu um estrondo e se apercebeu de que tinha sido atingido. Os inspectores não acreditaram na versão contada pelo suspeito e começaram a investigar, tendo vindo a descobrir que os dois jovens têm antecedentes criminais em França por crimes como burla, roubo e crimes contra o património.

LEIA TAMBÉM

GNR de Mangualde deteve assaltantes de residências

O Núcleo de Investigação Criminal de Mangualde da GNR de Mangualde deteve ontem, um homem, …

Cientistas da UC criam “Transporte” de quimioterapia activado no local de produção de células cancerígenas por controlo remoto

Uma equipa internacional de investigadores, liderada pelos portugueses Lino Ferreira e Ricardo Neves, do Centro …