João Perna e Carlos Santos Silva partilharam a mesma cela

João Perna e Carlos Santos Silva passaram 48 horas no mesmo espaço, o que não deveria acontecer pois são arguidos no mesmo inquérito, revela o DN. O Ministério da Justiça vai averiguar como ocorreu este facto.

O empresário Carlos Santos Silva, amigo de infância de José Sócrates, e o motorista do ex-primeiro-ministro, partilharam de facto a mesma cela nas primeiras 48 horas que passaram em prisão preventiva, na cadeia da Polícia Judiciária, em Lisboa, o quando deviam estar separados.

O DN, refere que apurou junto de fonte prisional, que os dois arguidos da “Operação Marquês”, já não estão na mesma cela mas continuam no mesmo sector, o cinco, no andar do meio. Agora, um deles está na cela 39 e o outro na cela 44 do estabelecimento prisional anexo à PJ, assegurou a mesma fonte.

O Ministério da Justiça, entretanto que vai averiguar as circunstâncias em que estão detidos Carlos Santos Silva e João Perna, dois dos presos preventivos da Operação Marquês que o jornal Correio da Manhã tinha noticiou terem sido colocados na mesma cela. Um caso que não poderia acontecer, uma vez que o juiz Carlos Alexandre, Carlos Alexandre, que definiu as medidas de coacção a aplicar aos detidos na sequência Operação Marquês decidiu proibir o advogado Gonçalo Trindade – detido inicialmente, mas que acabou libertado – de contactar com os restantes arguidos e só não o terá feito no caso dos presos preventivos por entender que era uma regra que decorria do bom senso.

 

 

LEIA TAMBÉM

Incêndios causaram mais de 10 milhões de euros de prejuízos em Seia

Os prejuízos financeiros causados pelos incêndios dos dias 15, 16 e 17 de Outubro no …

idosos

Idoso desaparecido em Trancoso

Os Bombeiros e a GNR estão a procurar um homem de 90 anos que foi …

  • Para o pessoal da 44

    Os estabelecimentos prisionais andam muito bem geridos pelo pessoal que o PS por lá tem colocado. Gostava de saber, se quando estavam juntos, partilhavam a cela 44?
    Era bonito, os presos da 44.

  • Combate

    Espero que não tenham falado muito,porque, se falaram estão ainda mais feitos… só se foi para os escutarem…É antiga a técnica…