José Carlos Alexandrino acusa Governo de discriminação na ajuda pós-incêndios

O presidente da câmara de Oliveira do Hospital acusou o Governo de estar a discriminar o concelho por causa dos incêndios quando comparado com a ajuda fornecida a Pedrogão Grande. José Carlos Alexandrino, que falava à Antena 1, destacou o facto de inicialmente ter sido anunciado um apoio de 85 por cento para as empresas e de agora aquele apoio ir “só até 235 mil Euros”, sendo que o financiamento posterior será de 70 por cento. O autarca deixou, porém, a garantia de que vai continuar a negociar com o Governo um aumento de verbas para a região.

O autarca garante já ter questionado o Governo sobre a diferença nos apoios em comparação com Pedrogrão Grande, tendo obtido a resposta de que ali “as condições socioeconómicas são diferentes”. “Dizem que são piores em Pedrogão Grande”, explicou o autarca que calculou em 100 milhões de euros o valor calculado pela câmara de Oliveira do Hospital para os prejuízos provocados pelos incêndios de 15 de Outubro. Foram afectadas 85 empresas, parcial ou totalmente, colocando em causa 400 postos de trabalho.

LEIA TAMBÉM

Fiscalização da GNR sobre automobilistas levou a sete detenções

Detido em Seia traficante de estupefacientes

A GNR de Seia e de Paranhos da Beira detiveram um homem de 23 anos, …

Mortes em acidente em Tábua no acesso ao IC6

Dois homens morreram hoje na sequência de uma colisão frontal entre duas viaturas ligeiras numa …