José Carlos Alexandrino acusa Governo de discriminação na ajuda pós-incêndios

O presidente da câmara de Oliveira do Hospital acusou o Governo de estar a discriminar o concelho por causa dos incêndios quando comparado com a ajuda fornecida a Pedrogão Grande. José Carlos Alexandrino, que falava à Antena 1, destacou o facto de inicialmente ter sido anunciado um apoio de 85 por cento para as empresas e de agora aquele apoio ir “só até 235 mil Euros”, sendo que o financiamento posterior será de 70 por cento. O autarca deixou, porém, a garantia de que vai continuar a negociar com o Governo um aumento de verbas para a região.

O autarca garante já ter questionado o Governo sobre a diferença nos apoios em comparação com Pedrogrão Grande, tendo obtido a resposta de que ali “as condições socioeconómicas são diferentes”. “Dizem que são piores em Pedrogão Grande”, explicou o autarca que calculou em 100 milhões de euros o valor calculado pela câmara de Oliveira do Hospital para os prejuízos provocados pelos incêndios de 15 de Outubro. Foram afectadas 85 empresas, parcial ou totalmente, colocando em causa 400 postos de trabalho.

LEIA TAMBÉM

PJ deteve suspeito de atear mais de 50 fogos em Seia, Guarda e Nelas

Encontrada em Gouveia mais uma provável vítima mortal dos incêndios de Outubro

As autoridades encontraram ontem os restos mortais que acreditam ser de Rui Costa, um habitante …

Municípios da CIM Região de Coimbra preocupados com responsabilização das Câmaras Municipais nas Faixas de Gestão de Combustível

Os 19 Municípios que compõe a CIM Região de Coimbra estão preocupados com a responsabilização …