José Carlos Alexandrino

José Carlos Alexandrino atira com números gastos pelo PSD em 2009, quando confrontado com pedido de contas da EXPOH 2015 e Feira do Queijo

Quando foi confrontado, durante a última reunião aberta da reunião de Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, com o pedido de contas da EXPOH 2015 e da Feira do Queijo, bem como o preço pago pelo almoço no feriado municipal, que contou com mais de duas centenas de convidados, o presidente da autarquia não forneceu os números ao vereador do PSD, João Brito. Alegou que precisa de “muito cuidado na altura de as contas, porque há quem goste de brincar com números”. José Carlos Alexandrino, porém, resolveu lembrar ao social-democrata que a autarquia liderada pelo PSD gastou em 2009 num só espectáculo 54 mil euros e 29748 euros em fogo-de-artifício.

Fonte próxima do antigo presidente Mário Alves disse ao CBS que as realidades são diferentes de 2009 para 2015 e o que foi gasto naquele ano “era por certo dinheiro que podia ser gasto e foi tudo feito de forma transparente” e que José Carlos Alexandrino se deve limitar a apresentar as contas que lhe são pedidas”. “Estamos em 2015, com uma realidade económica completamente diferente daquela altura, em que José Sócrates até aumentou os funcionários públicos e reduziu no IVA.”, explica esta fonte.

José Carlos Alexandrino porém, sublinhou, que o que se gastou naquele ano “dava para fazer duas feiras do queijo e duas ou três EXPOH”, atirou José Carlos Alexandrino, enquanto João Brito insistia que apenas queria saber as contas dos dois eventos e do montante gasto no almoço. O autarca, contudo, preferiu relembrar os números de 2009 que se encontram num relatório da Inspecção Geral de Finanças. “Um espectáculo custou 54 mil euros, sem qualquer retorno para o concelho. Nunca houve um espectáculo que custasse tanto. Se nenhum retorno para o concelho”, insistiu o líder da autarquia que desafiou João Brito a ler o Anexo 10 do referido relatório. “Nesse tempo não havia prestação de contas”, reforçou o líder da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital.

O autarca questionou depois João Brito se conhecia o senhor António Manuel da Silva Mendes. Perante a negativa do social-democrata, o autarca insistiu: “Não conhece ninguém que tenha esse nome nas Quintas de São Pedro?”, o vereador da oposição admitiu que sim.  “Já Sabe?”, referiu Alexandrino, lançando de imediato uma pergunta: “Quer saber quanto foi gasto naquele ano em fogo-de-artifício? Foram gastos 29748 euros. Faltam 212 euros para 30 mil euros”, resumiu José Carlos Alexandrino, sublinhando que sobre o “resto” não queria falar. Estes valores referem-se a um contrato, de fogo de artifício, estabelecido em 12 de Agosto de 2009 com António Manuel da Silva Mendes, para a animação de Praias Fluviais e Festa de Sant’Ana.

Estes argumentos não colhem junto daqueles que próximos da gestão de Mário Alves. “Não entendo como é que perante a pergunta de um vereador sobre as contas deste ano, o senhor presidente resolve responder com números de 2009. Ele tem de prestar as contas dele, não ir buscar números do passado em que tudo foi feito de forma transparente e foram prestadas as devidas contas”, continua um elemento com ligações ao anterior executivo. “Ao Mário Alves a oposição socialista pedia-lhe as contas e ele fornecia-as, com transparência. É o que José Carlos Alexandrino tem de fazer”, sublinha, adiantando que o autarca deveria estar mais preocupado, por exemplo, em “esclarecer de forma cabal os contratos de limpeza dos rios” e outros realizados “aparentemente para manter pessoas em determinados lugares”.

LEIA TAMBÉM

Nelas declara estado de emergência municipal devido à seca

O presidente da câmara de Nelas fala em “racionamento de guerra” devido à seca, adiantando …

José Carlos Alexandrino acusa Governo de discriminação na ajuda pós-incêndios

O presidente da câmara de Oliveira do Hospital acusou o Governo de estar a discriminar …

  • António Lopes

    O Senhor Presidente da Câmara é aquilo a que vulgarmente se chama, um tratado.Em boa verdade, as grandes armas de arremesso contra o anterior Presidente,Mário Alves, foram a escavação do palco do Mandanelho e o fogo de artifício da praia de Avô, ou ilha do Picoto, como se queira. Eu que sou insuspeito, quando do anterior presidente se fala, quanto ao Mandanelho dou-lhe os parabéns.Não é preciso ser muito inteligente para se concordar que, o palco do Mandanelho, tal como está, permite um belo e natural anfiteatro.Teve razão Mário Alves em insistir no local.Quanto ao fogo de artifício indiscutivelmente , foi um abuso, melhor, uma extravagância.

    O Senhor Presidente, que ao que me dizem deu uns pontapés na bola, gosta muito da linguagem futebolística, que faz metade do seu discurso. Vai daí, a melhor defesa é o ataque.

    Ele volta, revolta, inventa. Mas, nunca atina com os números de 2009.Já se demonstrou e provaram, os números todos de 2009.A dívida real deixada, que foi de 3 500 000 00 de euros, e que na contabilidade é de 5 084 000 00, diz o Senhor presidente que é de mais de 7 500 000 00. Há dias, com os papeis da Câmara na mão, desafiei-o a dizer quanto era.Disse que era o que estava nos papeis.Ora… pois claro.

    Nas festas deste executivo nunca se sabe quanto custam porque mete ADI e Câmara e, por vezes, outras entidades.Fazem-se despesas e dão-se subsídios às juntas para pagar essas mesmas despesas, como por exemplo as célebres dormidas em Hotel.Tenho comigo documentos de prova que se gastaram 30 248 euros só em almoços numa feira do queijo.Das outras, nunca mais me deram os docs.Na EXPOH de 2013, tenho aqui os documentos, disseram-me que gastaram 149 9??? praticamente os 150 mil.Este ano ia gastar menos de 35 mil. Já se publicaram os contratos e já se viu que foram uns setenta.Mas depois há o pessoal e equipamentos da Câmara, compras pela Câmara de diverso material, há os celebres negócios das lonas enfim.
    Senhor presidente: Anda desde 16 de Maio de 2014, para me entregar os documentos de três licenciamentos,um dos quais , penso, lhe dará perda de mandato.Diz que prometo pô-lo na rua em 6 meses e que ainda aí está.Mas, como o posso por na rua se não me dá os documentos de prova com que o posso lá por? Porque me nega o relatório da auditoria que pediu para provar a sua inocência? Já lá vai ano e meio.Eu sei o que está lá e o que tanto o anda a fazer correr.Não entrega porquê? Não manda os números da BLC, que já pedi umas cinco vezes e que a CADA mandou entregar em 16 de Julho, porquê? O senhor tem alguma moral para falar de números com alguém? Nas contas da água, em actas e documentos da Câmara tem mais de dez números contraditórios.Nas contas da EXPO 2014 tem três números diferentes nas actas.Um pouco de recato, rigor e bom senso. era capaz de lhe ficar bem. Denuncie os números dos outros mas apresente e justifique os seus.O que se gasta neste Município em festas e bola é, simplesmente uma ofensa aos Munícipes que pagam impostos.

    • PONTA DE LANÇA

      Sr. António Lopes, costuma dizer-se que ” quem fala assim não é gago “. Mas já que o Senhor refere a paixão dele pelo futebol, deixo-lhe aqui o desafio para na próxima AM perguntar quantos milhares de euros já custaram e estão para custar o aluguer dos contentores que servem de balneários no campo de futebol de Lagares. Obrigado.

  • politicalex

    Analisando decisões, compilando documentos a questão que se coloca é:
    AFINAL QUEM É QUE MANDA NA CÂMARA…????
    Parece que o Alex decide e outros cancelam as decisões..! PORQUE SERÁ:::???

  • politicalex

    Alguém que me explique, que eu, sou um bocadinho para o burro.
    Na Assembleia Municipal, de 19 de Junho e na sequência do decidido em reunião de Câmara do dia 11 do mesmo mês, foi decidido adjudicar os serviços de recolha do lixo, em todo o Concelho
    A Câmara Municipal de Oliveira do Hospital disse nos documentos, apresentados no estudo que serviu de base à aprovação da Assembleia, que esta decisão permitia um lucro de 94 mil euros,ano. O que não disse foi que, ao contrário das outras Câmaras, ficou com 12 trabalhadores e os camions de recolha do lixo. Ora, só o pessoal tem um custo de mais de 150 mil euros, ano..! Agora, espanto dos espantos, compraram uma caixa nova para a recolha de lixo para a viatura Volvo matricula 36-75-VR, que se encontra parada..!

    Ver informação abaixo da basegov.pt. nif da Câmara 506818829.(para consulta).

    Fornecimento e instalação de caixa de carga basculante na viatura 36-75 VR…9.750,00 €
    0 6-10-2015 Município de Oliveira do Hospital -Ferrovial Serviços, S.A.

    Esta Câmara é um espanto..!

  • politicalex

    “Mas quem é que manda aqui..? Quem manda aqui sou eu”..!!! Quando um chefe passa uma hora a dizer isto aos subordinados e a dos subordinados é que vinga…muito mal vai a chefia..! “Mas quem é que manda aqui..? Quem manda aqui sou eu”!!! Imaginem se não mandasse..!