José Carlos Alexandrino garante que existem três médicos dispostos a vir trabalhar para Oliveira do Hospital desde que sejam contratados pela tutela

José Carlos Alexandrino garante que existem três médicos dispostos a vir trabalhar para Oliveira do Hospital desde que sejam contratados pela tutela

O presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital garantiu hoje em conferência de imprensa que existem três médicos dispostos a trabalhar no Centro de Saúde de Oliveira do Hospital, desde que sejam contratados pela Direcção Regional de Saúde. José Carlos Alexandrino disse mesmo que um deles tem casa no local e nem sequer necessitaria de um dos apartamentos que o município coloca à disposição dos clínicos que aceitem vir trabalhar para a cidade. O impasse está, refere, no facto de serem ou não contratados.

O autarca sublinhou que tem acompanhado o caso de perto e que ainda ontem à noite, depois da meia-noite, se deslocou ao centro de saúde para conversar com os profissionais que lá trabalham. José Carlos Alexandrino e a sua equipa mostram-se preocupados “com as crescentes dificuldades financeiras dos cidadãos que os impedem de recorrer a outros prestadores de cuidados de saúde, sendo que o Serviço Nacional de Saúde é a única oportunidade para receberem assistência médica”.

O Município decidiu por isso reivindicar junto da tutela da saúde a imediata colocação de, pelo menos dois médicos no Centro de Saúde de Oliveira do Hospital. Sublinha ainda que esta exigência é perfeitamente razoável, equilibrada e, por todas as partes, reconhecida como necessária. “Esta colocação deve ser cumprida de imediato, sob pena do Município de Oliveira do Hospital e a população do Concelho responsabilizarem a Administração Regional de Saúde e o Ministério da Saúde de qualquer drama que possa ocorrer por falta de assistência médica”, pode-se ler no comunicado.

O autarca falou ainda, durante a conferência de imprensa, sobre futuros investimentos na localidade. Garante que existem apostas de empresas que se vão investir centenas de milhares de euros para se instalarem no concelho e que devem garantir aproximadamente 40 postos de trabalho. Sobre a zona industrial da Cordinha garantiu também que está a desenvolver todos os esforços para “desencravar o problema” , estando a trabalhar no sentido de fazer reverter lotes que foram atribuídos e a empresas que nunca se instalaram. “Espero resolver o problema neste mandato, estou habituado a desafios difíceis”, reforçou.

Referiu também que já recebeu o relatório preliminar da Inspecção Geral de Finanças sobre a contratação pública. O autarca garantiu que o documento não refere nenhuma ilegalidade, pelo contrário, e que irá ser “uma desilusão para muita gente”. “O relatório é claro. Não infringimos nenhuma lei. Deixa apenas algumas recomendações, que nada têm a ver com ilegalidades, mas que nós vamos acolher”, sublinhou.

LEIA TAMBÉM

IP reforça meios de prevenção e limpeza de gelo e neve nas estradas da Serra da Estrela com novo Silo de Sal-gema na Guarda

A Infra-estruturas de Portugal (IP) instalou na Guarda, um novo silo de sal-gema com capacidade …

Incêndios causaram mais de 10 milhões de euros de prejuízos em Seia

Os prejuízos financeiros causados pelos incêndios dos dias 15, 16 e 17 de Outubro no …

  • Noite Boa

    Depois da meia noite é hora de se falar com alguém? Tem noites que dá umas “ventanias”…e convém falar com alguém…

  • Tratar-te da saúde

    Foi lá com uma crise de fígado ou vesícula?
    Isto só dá para rir, está habituado a desafios difíceis. Pois está, não ganha é nenhum.
    Isso da Inspecção tem que ser bem analisado, para vermos o que foi pedido, e a resposta ao que foi pedido. Olha que aqui não há lorpas, Alexandrino.
    Acho que ainda vais ter mais conversas com os médios, ai vais, vais.

  • Meias Verdades

    Já todos sabemos que o forte do nosso presidente é a meia verdade ou a mentira completa. Para começar o Senhor Presidente pode partilhar connosco qual foi o desafio difícil que já enfrentou? Conhecemo-lo desde pequenino, nunca nos apercebemos.”Recebeu a auditoia preliminar sobre contatação pública e não foi encontrada nenhuma ilegalidade”. Pois não.Quando for feita a outra auditoria e se descobrir que para estar legal na Câmara está a ADESA;ADI; BLC, cheias mais os Pocs que atrapalham o transito nos corredores, a conversa será a mesma? tenho a certeza que não. A Cordinha, vai resolver ainda este mandato..! 8 anos para resolver os terrenos? Demita-se Sr.Presidente. Centenas de milhar de investimento para 40 postos de trabalho? Vão longe. Não diga asneiras, senhor presidente. Encoste-se ao Lagares, ao Oliveira e ao Nogueirense e dê uns palpites de bola. Não muitos que é para não perderem…

  • Castela

    Oh “Meias Verdades” de verdadeiro não tens nada… e so mesmo para dizeres mal e mandares umas bocas para o ar…