José Carlos Mendes refere que nunca falou do seu apoio político ao candidato do PSD, mas não esclarece qual futura posição

O antigo e ex-líder da concelhia do PSD de Oliveira do Hospital José Carlos Mendes fez questão de garantir que não falou com ninguém sobre o seu apoio político ou não ao candidato do PSD, João Paulo Albuquerque, para as próximas eleições autárquicas na corrida à Câmara Municipal de Oliveira do Hospital. O ex-vice presidente da Câmara do PSD nos tempos de Mário Alves também não esclarece se no futuro irá ou não apoiar o candidato social-democrata ou qualquer outro candidato ou ainda se ficará neutro, uma vez que diz ter abandonado a política para se dedicar à vida empresarial.

No que se refere ao caso em apreço, o ex-autarca considerou que João Paulo Albuquerque na entrevista concedida em 23 de Abril ao CBS teria deixado implícito que teria dado o seu apoio quando à pergunta: “O próprio PSD tem as suas divisões que são conhecidas, por exemplo, entre José Carlos Mendes e Mário Alves. Já conseguiu também que ambos o apoiem?” Responde (e esta é a única vez que o candidato refere o nome do ex-dirigente social democrata) que: “O relacionamento entre estes dois ícones da política social-democrata concelhia só a eles diz respeito, no entanto é inquestionável o afecto de ambos pelo PSD. É falsa a questão que um ou o outro tenham sido responsáveis pela eleição de Alexandrino. Ambos eram alternativa. Culpados foram aqueles que não votaram neles em favor do PS, onde infelizmente me incluo. Foi a única vez que votei PS e foi a única vez que me arrependi solenemente da escolha que sufraguei. Também por isso me compete destruir o “polvo” que ajudei a criar. Nunca votei num em detrimento do outro e estou em condições de receber o apoio de ambos”.

José Carlos Mendes entendeu que com estas palavras João Paulo Albuquer estaria a dar como certo o seu apoio. Numa primeira abordagem, a 29 de Abril, numa missiva dirigida ao CBS, este jornal respondeu por mail a José Carlos Mendes que não via necessidade de fazer qualquer rectificação, porque em momento algum da entrevista o candidato refere ter o apoio daquele ex-dirigente ou que o tenha contactado para tal ele próprio ou por interposta pessoa. O CBS convidava nesse mail José Carlos Mendes a esclarecer de alguma forma melhor a sua posição, mas o que a sua posição no novo comunicado seria de imediato publicada. O ex-autarca, porém, num mail de 5 de Maio (sexta-feira) voltou a esgrimir os mesmos argumentos. Insistiu que o candidato deixou “implícito” o seu apoio à candidatura, sublinhando ainda que “a bem da verdade, nunca” abordou “com o candidato do PSD nem com qualquer outra pessoa ligada ao partido tal apoio”, referia, acrescentando “que nos últimos anos não” conversou com “o João Paulo sobre política”. “Já não estou com ele há meses e soube pela imprensa que era ele o candidato do PSD à Câmara Municipal”, vincou, sem fazer outra referência sobre o futuro.

Na entrevista porém, sublinhe-se, João Paulo Albuquerque nunca disse ter tido qualquer conversa com José Carlos Mendes, nem que qualquer outra pessoa lhe tivesse transmitido ter conversado com o dirigente tal apoio. A única vez que João Paulo Albuquerque se refere ao nome de José Carlos Mendes é para dizer que está “em condições de receber o apoio de ambos [Mário Alves e José Carlos Mendes]”.

Aqui fica o comunicado de José Carlos Mendes na na integra

 Comunicado

O conteúdo da entrevista concedida em 23 de abril de 2017 por João Paulo Albuquerque, candidato a Presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, pelo PSD, ao Jornal Correio da Beira Serra, deixa implícito o meu apoio a esta candidatura. A bem da verdade, nunca abordei com o candidato do PSD nem com qualquer pessoa ligada ao partido, tal apoio. Acrescente-se que nos últimos anos não conversei com o João Paulo sobre política, já não estou com ele há meses e soube pela imprensa que era ele o candidato do PSD à Câmara Municipal.

Oliveira do Hospital 05 de Maio de 2017

José Carlos Nunes Mendes

Nota de redacção:

O CBS, por motivos de ordem pessoal, encontrou-se praticamente inactivo desde a última quinta-feira até ao dia de hoje. Como tal, não foi possível publicar de imediato, como tinha sido prometido, publicar o comunicado de José Carlos Mendes recebido na última sexta-feira. Pelo sucedido, pedimos desculpas ao visado e aos leitores.

LEIA TAMBÉM

Nelo Silva é o candidato da coligação liderada pelo CDS à Bobadela

A coligação “Construir o Futuro”, liderada pelo CDS, e que integra o MPT e o …

Cooperativa Capital dos Frutos Silvestres, criada em Oliveira do Hospital, prevê produzir já este ano 100 toneladas de mirtilo e framboesa

Uma cooperativa de produtores de frutos silvestres prevê produzir este ano 100 toneladas de mirtilo …

  • Mancamulas

    Mas será que o apoio deste senhor ou de qualquer outro do nosso concelho é assim tão importante? As pessoas sabem muito bem em quem votar, não precisam de pastores que se consideram deuses. Ele que se candidate á JF da terra dele e depois que aguarde o resultado! Mas há por aí muitos que pensam por levantar o dedo, as pessoas agacham-se e cumprem as ordens deles. Nunca!

    • Xela

      É verdade, JCM não consegue 50 votos na freguesia dele.
      Faz estas tolices para com o Alex fazerem o cabril junto ao empreendimento do cunhado.

  • jornalismo

    Profissionalismo?
    Por aqui não existe! Este é o blog do bota abaixo.
    Tentam promover os concelhos vizinhos e o que se faz aqui é esquecido. Mas nem assim as pessoas deixam de ter orgulho na sua terra.
    É uma vergonha!
    Sim foi implícito o apoio do José Carlos Mendes, na forma como foi construída a notícia. E só depois dos verdadeiros órgãos de comunicação social terem publicado o desmentido é que vieram com esta notícia “arredondada”.
    Se tivessem vergonha!
    Falam dos outros mas são uns tristes.
    Para este blog quanto pior estivesse o concelho melhor.

    • António Lopes

      Dito assim até parece que é este “blog” que (não) manda fazer as obras..! Os tais bons jornais publicaram e bem que vão fazer 10 etars por um milhão e meio.Até eu que sou do “bota “abaixo” e de tanta etar que já ouvi dizer foram feitas, nas sessões da AM, e porque era uma prioridade em 2009, pensava que já estava todas feitas.Depois, com tanta parangonga, até parece um grande feito.No meu assumido bota abaixo, no tempo em que ainda “passeava com o Senhor Presidente, chaga-lhe o juízo para dar prioridade às fugas de água e infiltrações pluviais, que levavam uma fortuna. Quando foi para os relvados ainda lhe disse atrase um ano que com o que poupa nas perdas e infiltrações dá para relavar um campo por ano.Então neste oito anos gastaram-se cerca de dez milhões em desporto lazer e tempos livres.Mais uns tantos em festas. E deixaram-se os esgotos e a saúde publica? Claro que somos do bota abaixo.Com estas opções, um político responsável ou um jornal que cumpra o seu dever,pode ser outra coisa? Não nos adormeças…

  • ATENTO

    Que social democrata é esta pessoa que contribuiu para a cisão no PSD em Oliveira
    do
    Hospital, que possibilitou a vitória do JCA?
    Durante 4 anos na vereação a única luta ‘politica’ pessoal foi apurar, quem por mérito
    devia receber os 500€ de melhor aluna do 12º ano (a filha ou a afilhada).

    Ainda bem que o actual candidato do PSD não conta com o seu apoio.

  • Companheiro

    O jornalista fez o seu dever, questionou. Escreveu “em princípio conta com o apoio de”, como podia ter escrito: “à partida conta com o apoio de”, “poderá contar com o apoio de”, “é natural que conte com o apoio de”, “deverá contar com o apoio de”. Enfim poderia ter usado todas estas formas ou muitas outras, todas elas demonstram inequivocamente que José Carlos Mendes (JCM) não apoiou João Paulo Albuquerque (JPA), como tal o comunicado de JCM é surreal, absurdo e inconsequente. JCM diz que não falou com JPA, o que também se depreende da entrevista, pois JPA, sobre ele diz somente que está em condições de receber o seu apoio.
    O que depreendo disto tudo, é que JPA abriu a porta do PSD a JCM e este não
    quis entrar. Se como dizem, foi o primeiro a ser convidado e declinou, das duas,
    uma, ou sabia que perdia e teve medo de avançar ou está com José Carlos
    Alexandrino (JCA) e com o PS.
    Inclino-me mais para a segunda opção, pois quando avançou pelos independentes, diz-se que foi apoiado por Fernando Tavares Pereira e por António Lopes, os mesmos que apoiaram a candidatura de JCA, sendo a função primeira a eleição de JCA. Como tal, é lógico, que este socialista encapotado (JCM) tudo faça, para que o seu partido (PS), e o seu candidato (JCA) ganhem estas eleições.
    Os sociais-democratas oliveirenses confirmam agora quem é o verdadeiro culpado das divisões que levaram o PSD a perder as últimas autárquicas por 6-1, é JCM, o mesmo, que agora tudo fará para o desaire social-democrata se repita. Tem que se esforçar mais, pois o tiro vai sair-lhe pela culatra.

  • Mancamulas

    Este JCM é mais um Pacheco Pereira e andam por aí muitos mais Pachecos, vendidos por pequenos subsidios e uns pocs etc etc.