José Sócrates detido quando regressava de Paris

José Sócrates detido por alegada corrupção quando regressava de Paris

José Sócrates foi detido ontem no aeroporto de Lisboa quando chegava de Paris, avança o SOL. O ex-primeiro-ministro é suspeito de crimes de corrupção, fraude fiscal agravada, branqueamento de capitais e falsificação de documentos.

Além de Sócrates mais três arguidos foram detidos. “Três dos detidos foram presentes ao juiz de instrução criminal durante o dia de sexta-feira, sendo que os interrogatórios serão retomados este sábado. Também este sábado, o quarto arguido será presente ao juiz de instrução”, refere um comunicado da Procuradoria-Geral da República. Os três outros detidos são: o ex-administrador do grupo Lena, Carlos Santos Silva, o advogado Gonçalo Ferreira e o motorista João Perna.

A acompanhar as diligências esteve o juiz de instrução Carlos Alexandre, que também está a acompanhar o caso dos Vistos Gold. Foram realizadas buscas em diversos locais, “tendo estado envolvidos nas diligências quatro magistrados do Ministério Público, e sessenta elementos da Autoridade Tributária e Aduaneira e da Polícia de Segurança Pública (PSP), entidades que coadjuvam o Ministério Público nesta investigação”.

Os crimes terão ocorrido nos dois mandatos em que Sócrates esteve à frente do Governo. “O inquérito, que investiga operações bancárias, movimentos e transferências de dinheiro  sem justificação conhecida e legalmente admissível, encontra-se em segredo de justiça. Esclarece-se também que esta investigação é independente do denominado inquérito  Monte Branco, não tendo tido origem no mesmo”, conclui o comunicado.

LEIA TAMBÉM

Autarca de Oliveira do Hospital tem muitas dúvidas sobre a capacidade de se fazer cumprir lei de limpeza da floresta

O presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital acredita que nenhum concelho vai conseguir …

Uma insólita invasão de javalis na cidade de Viseu

Uma ‘praga’ de javalis tem invadido todas as noites a cidade de Viseu, revela o …

  • Politicalex

    Sempre lhes disse o que era mais Seguro. Não deram ouvidos, agora, vão dar à Costa..!

  • Guerra Junqueiro

    Mais uma vez tive razão muito antes do tempo.
    Peca por muito tardio. Leiam o que já aqui escrevi, pois encontram muita informação.
    Vamos ver se se faz justiça ou não passa disto.
    Com a aflição tentaram fazer cair o governo com os “Vistos Gold”, mas esqueceram-se de controlar completamente os investigadores, agora vamos ter Passos por mais 4 anos.
    Esperemos agora pelos Linos, pelos Campos, pelos Costas, etc, etc, ect..

    Cumprimentos
    Guerra Junqueiro

  • Porreiro Pá

    O cântaro tantas vezes vai à fonte que um dia deixa lá a asa…e José Sócrates passou ali mesmo, numa imagem da SIC, num carrinho discreto a sair do aeroporto por uma rua vazia da cidade de Lisboa em direcção a uma morada na condição de detido para interrogatório por um juiz.

    Amanhã será um dia longo…e os “pistoleiros do costume” apanharam o fugitivo de Paris.

    Espera-se que o PS e forças adjacentes não faça o mesmo que fez no processo Casa Pia, politizando o assunto, mas vai tentar…aliás já começou, com Marinho e Pinto a questionar na CMTV a oportunidade da detenção. MeP só com a certeza de o mesmo ficar em prisão preventiva é que justificaria tal detenção.
    Para MeP José Sócrates não é um cidadão como os outros. Parece que tem uma Constituição só para ele, como teve no Face Oculta…

  • Combate

    O “amigo “Ricardo” caiu em desgraça,deixou de controlar a “panela”, logo saltou o “testo”!!!
    Vai daí Pimba!!! Apareceram as “batatas” todas..! Vai ser lindo de ver…E os 65% que gostam desta linha, como é que ficam? O Seguro sabia bem porque é que se demarcava desta gente e desta política. Agora, ficavam por cima. Assim,Costa era o 2º: “Diz-me com quem andas dir-te ei quem és”…Muito S.Pedro vai aparecer. Antes que o galo cante, quantos o vão negar..?

  • Conde Cura Dor

    Cavaco Silva vai condecorar Sócrates com a Ordem de Prisão de S. João da Carregueira.

  • Opção de leitura

    «I had a farm in Africa», quer dizer, «a house in Paris». Ideia para começar o próximo livro, desta vez aventurando-se pelo género romance (policial?) e na volta escrito directamente em inglês técnico. Prefácio outra vez de Lula da Silva, se mais ninguém se chegar à frente.

    http://6.fotos.web.sapo.io/i/P0b1469cb/17761879_U0cUy.jpeg