António Cruz

JSD de Oliveira do Hospital promete lutar contra a precariedade do emprego, a desertificação e critica política da autarquia

Os novos órgãos eleitos no sábado para liderar a Comissão Política Concelhia da JSD de Oliveira do Hospital prometem combater a precariedade existente no acesso ao mercado de trabalho para os jovens oliveirenses e lutar por políticas de estimulo à fixação de empresas no concelho que criem postos de trabalho. Os jovens sociais-democratas criticam ainda, neste seu primeiro comunicado, a política seguida pelo actual executivo da Câmara Municipal.

“É fundamental para esta região que o executivo camarário pense em medidas de capitalização de postos de emprego e que encerre a política de ‘rotatividade dos mesmos postos de trabalho distribuídos por diferentes intervenientes em diferentes espaços de tempo’. Não resulta, e está à vista, ano após ano, cada vez existe uma maior desertificação populacional por parte dos Jovens”, acusam os elementos daquela força partidária, lembrando que grande parte dos “jovens oliveirenses sai do concelho em busca de postos de trabalho e acaba por não regressar”.

A nova liderança comandada por António Cruz promete estar atenta à política concelhia e lembra que a JSD de Oliveira do Hospital é um órgão autónomo e independente e um projecto de muita gente. “De várias gerações que por aqui passaram e que colocaram Oliveira do Hospital como um dos concelhos mais desenvolvidos do Distrito de Coimbra, uns sendo militantes, outros simpatizantes e outros apenas porque acreditaram na nossa causa”, sublinham, apontando as vantagens da autarquia ter sido gerida por sociais-democratas. “Enquanto foi ‘Laranja’, o nosso Concelho cresceu, desenvolveu-se e não apresentava a precariedade que existe hoje em diversas áreas. Queremos uma mudança no paradigma político actual, sabemos o caminho que há a percorrer e queremos fazer parte da solução”, pode-se ler na missiva.

Esta comissão política faz questão de explicar que muitos dos jovens não puderam participar nesta eleição (que teve uma única lista) para este projecto por lhes ter sido vedada a possibilidade de se tornarem militantes. Mas garantem que isso vai mudar. “A eleição contou com uma representatividade jovem inferior aquela que ambicionava abraçar este projecto, uma vez que não lhes foi conferida a possibilidade de se tornarem militantes desta estrutura. Não é essa a nossa filosofia, não é essa a doutrina da Juventude Social-democrata e não será essa a nossa posição a partir do dia 20 de Fevereiro”, fazem questão de referir, lançando um desafio aos jovens do concelho para aderirem àquela estrutura. “Convidamos publicamente todos os jovens oliveirenses para que se possam juntar a nós, para nos ajudarem a pensar e a desenvolver Oliveira do Hospital, pois para nós, só com todos fará sentido”, rematam os novos líderes dos jovens sociais-democratas.

LEIA TAMBÉM

EM OLIVEIRA DO HOSPITAL APROVEITAMENTOS ELEITORALISTAS DO PS E SEUS PRINCIPAIS AUTARCAS-CANDIDATOS MANCHAM JÁ A DEMOCRATICIDADE DO PRÓXIMO ACTO ELEITORAL A 1 DE OUTUBRO ! Autor: João Dinis, Jano

Estamos a assistir a um frenesim eleitoralista por parte de “facção” do PS local envolvida …

CDU apresenta queixa na CNE contra executivo e autarcas do PS oliveirenses por aproveitamento “eleitoralista, ilegítimos e antidemocráticos”

Depois do PSD, a CDU de Oliveira do Hospital enviou também uma queixa à Comissão …

  • Guerra Junqueiro

    Força. O concelho precisa de sangue novo e mentalidades sem terem sido corrompidas.

    Cumprimentos
    Guerra Junqueiro