Judiciária investiga alegado esquema de “triangulação” em Santa Ovaia

Eleitos da anterior junta de freguesia de Santa Ovaia e empresários do setor da construção estão a ser ouvidos pela Polícia Judiciária, que se encontra a investigar um alegado esquema de “triangulação” na execução de trabalhos naquela localidade.

Ao que tudo indica motivada por uma queixa de um ou mais envolvidos no suposto esquema, a investigação tem incidido no modo de atuação da ex Junta de Freguesia de Santa Ovaia e de pelo menos três empresas do setor de construção e manufaturação de pedra sedeadas na zona. Em causa está- como apurou o correiodabeiraserra.com – um esquema de “triangulação” que pressuponha um alegado acordo prévio entre a Junta de Freguesia e aquelas empresas na execução de obras, muros e outros arranjos, em Santa Ovaia.

No âmbito da investigação, os anteriores tesoureiro e secretária da Junta de Freguesia já foram ouvidos pela Polícia Judiciária, assim como alguns dos empresários envolvidos.

 “Sempre usei carros e meios meus para a Junta de Freguesia e até cheguei a entregar o ordenado para obras que era preciso fazer”

Contactado pelo correiodabeiraserra.com, o ex presidente da Junta de Freguesia de Santa Ovaia e atual presidente da União de Freguesias de Santa Ovaia e Vila Pouca da Beira afirmou ter conhecimento da investigação, mas disse desconhecer o motivo pelo qual a mesma se encontra em curso. “Sei que o tesoureiro e a secretária já foram ouvidos, mas a mim ainda ninguém me contactou para nada”, afirmou a este diário digital. “Quem está metido nestas coisas pode cometer alguma irregularidade, mas nunca de forma premeditada”, afirmou, porém, Licínio Neves que, apesar de visivelmente incomodado com a investigação em curso assegura “estar de consciência tranquila”. “Durmo bem com a minha consciência”, referiu o autarca.

No exercício do segundo mandato consecutivo, Licínio Neves está expectante quanto ao resultado da investigação, até porque – como referiu- tem-se pautado por uma conduta sempre em benefício da Junta de Freguesia e não o contrário. “Sempre usei carros e meios meus para a Junta de Freguesia e até cheguei a entregar o ordenado para obras que era preciso fazer”, disse o autarca.

Para além de autarca, Licínio Neves é também empresário do setor de manufaturação e comercialização da pedra. Garante, porém, que a empresa de que é proprietário não está a ser obejto de investigação por parte da Polícia Judiciária.

Contactada pelo correiodabeirserra.com, a diretoria do Centro da Polícia Judiciária escusou-se a avançar qualquer informação sobre a investigação.

LEIA TAMBÉM

Gouveia recebe Campeonato Mundial Trial de motos

O Parque da Senhora dos Verdes, em Gouveia, vai receber, entre os dias 23 e …

Traficantes de droga detidos na Guarda

O Núcleo de Investigação Criminal da GNR Guarda deteve na terça-feira três homens, de 20, …

  • cf.pinto

    felizmente tudo vem a tona …

  • P.inóquio.S

    Mantenham-se calmos que há mais investigações em curso, cá pelo burgo…

  • Atento

    A tua vida P.inóquio.S também devia ser investigada…

    • HRa-os

      E a tua vidinha? Isso dava um filme. Uma autentica tragédia.
      Não te percebo, dizes mal do comunismo, agora queres a PIDE. Afinal o que és tu? Algum anarca? Não és um tachista.

  • Anabela

    Pois o pançudo está de consciência tranquila mas foi ele e o filho dar um enxerto de porrada tal ao ex-tesoureiro que atiraram com ele para o hospital. Filho esse que de seguida fugiu para a Suiça. Porque será?!?

  • P.inóquio.S

    Sempre te podes constituir assistente , inventar uma atoarda, e denunciares. Uma cartita anónima resolve-te o problema.Avança, homem..?Se eu sou quem tudizes o que há para investigar? Dívidas falências, tricas…Isso é negócio para alguém..? Pensavas que eras o único que era capaz de fazer jornalismo sério? Sério, é como quem diz… depois do trajecto a que te sujeitaste…

  • P.inóquio.S

    É porque lá têm o maior salário mínimo do Mundo.O “barco” começa a ter rombos por todo o lado. Com tanta “bandeira” ainda se vai afundar… O Alex este fim de semana na terra dele, quase fazia chorar as pedras da calçada. E lá andou a pedir desculpa a quem tanto ofendeu!!! Naquele cargo devia saber que as desculpas não se pedem, evitam-se…

    • HRa-os

      Não me digam? Andou a pedir aos que ofendeu?
      Então anda mesmo aflito. O Lopes dá cabo dele.

  • António Madeira

    Agora percebo porque, à laia de gabarolas, dizia à-boca-cheia que a licinio mármores faturava milhoes de euros…

    • HRa-os

      Quais mármores? Granitinho puro, em pedra e em pó.
      Pagou para tirar o lixo das fábricas.
      Ao que isto chegou!!! O que ele disse do antecessor!!! Que era um ladrão!!!
      A quem entregamos o Concelho e as Freguesias.

  • JoAo

    Pinoquio igual AL…. O Sr. Licinio é mais serio do que tu, é mais empresário do qu tu és, é mais homemvdo que tu. Ele não foi condenadoor corrupção , nem teve negócios com os políticos do PSD da Madeira. Nunca roubou nenhum irmão, nunca se gabou que tinha milhões mas afinal eram dos bancos. Não fez nenhum filho ficar arguido na Seguranca Social porque não pagar. Falas que corrias mas antes vais ser corrido para o único sítio onde devias estat na prisão . Os recursos têm te safo. Vai ao Ervedal que o Pirico dá-te o tratamento de homem sério. Lembras te como fugiste das Minas da Panasqueira traindo a luta dos trabalhadores , carregando as notas que o patronato te deu. Sim fugiste para a Madeira, encostando te só teu irmão. Lembras te quando correste com o teu cunhado José Rodrigues e com a tua irmã , com dois filhos pequenos…… Foi á trinta anos mas o teu passado não o consegues apagar . Não terás descanso e estás enganado porque ameaças mas sempre foste e ainda hoje és um cobarde, com métodos da PIDE , mas podes ter a certeza que há quem nao tenha medo de ti. Então eles nao te punham fora porque tinham medo do que sabias. Foste de vela e agora queres ver se agarras á cadeira.

    • HRa-os

      Também me pareces das Minas!!!
      Estás a defender o Dono. Foi por te arranjar alguns trabalhitos e tachos para os sobrinhos que estás assim. Já agora, esse Pirico come alguém? É como tu, bebe uns copos. Vai hibernar para casa da mãe, que é o que costumas fazer.

  • P.inóquio.S

    A única coisa que te posso dizer, joão, é que tenho o Sr.Lícinio por uma pessoa de bem e no grupo dos meus amigos.Nem sei de onde vem essa conversa.Quanto ao SR. AL também sou amigo e também o tenho por pessoa de bem.Além do mais, diz o que tem a dizer, assina e nunca o vi ofender ninguém.Pessoas como tu que ofendem no anonimato, boa noite.Critico factos políticos, apenas.Não julgo nem ofendo pessoas,individualmente.Actividade e comportamentos políticos são outra coisa e são escrutináveis.Understend?

  • P.inóquio.S

    Muito tu te preocupas com a vida do homem! Porque será? Não estará na hora de acertares as contas com ele? 5 anos não é tempo que chegue? Era um Deus agora é isso tudo? E se ele te puser a provar o que dizes, consegues? Tenho a certeza que não.Eu sei que tens que justificar o favor que te fazem de te manter vivo… Não te invejo a sorte.

  • P.inóquio.S

    “João,João Garra,Incoerente” e afins.

    Estas notícias não encontraram? Não é deste homem que andais a dizer cobras e lagartos.O presidente já dizia que tinha quem o amasse e o odiasse..! Afinal, quem e o quê mudou? Explica “prá gente” Vai para a cadeia ou sempre lhe vão fazer o busto?.

    Município e Vila Franca da Beira prestaram homenagem a António Lopes

    … toda a generosidade e não escondeu a emoção quando ouviu da mãe, quase centenária, palavras de profunda ternura.

    Foi
    sentido o momento que a Câmara Municipal de Oliveira do Hospital e a
    Junta de Freguesia de Vila Franca da Beira prepararam para dizer
    “obrigado” àquele que já é entendido como uma verdadeira “força da
    natureza”. Foi exatamente desta forma que o vice-presidente da Câmara
    Municipal se referiu a António dos Santos Lopes para destacar toda a
    generosidade do conhecido filho da terra, empresário e benemérito e que
    desde as últimas eleições autárquicas preside à Assembleia Municipal de
    Oliveira do Hospital.

    Também
    ele tomado pela emoção, José Francisco Rolo não teve qualquer hesitação
    em enumerar um conjunto de adjetivos para caracterizar a postura de
    Lopes na sua prática de ajuda ao próximo. “Onde há pobres faz gente
    feliz, onde há instituições a pedir ajuda, você ajuda e onde lhe pedem
    solidariedade, você com sorriso nos lábios diz que sim”, afirmou, na
    certeza de que “haverá um dia em que este concelho lhe fará um grande
    reconhecimento”. “Há-de ter o nome numa rua ou um busto, porque é um
    homem de coluna e com um coração do tamanho das 21 freguesias de
    Oliveira do Hospital”, registou José Francisco Rolo, agradecendo toda a
    bondade e generosidade que tem tido para com o concelho de Oliveira do
    Hospital.

    No
    salão da União Desportiva Vilafranquense repetiram-se os aplausos e as
    palavras de agradecimento. Aconteceu assim através da exibição de um
    pequeno filme, onde vários populares tiveram oportunidade de reconhecer o
    contributo de António Lopes na melhoria da qualidade de vida dos
    vilafranquenses.

    Mas
    foi no regresso ao passado e pela voz da matriarca Teresa dos Santos
    Lopes que a emoção tomou conta da plateia e do próprio homenageado.
    Palavras que recordaram a chegada da família àquela terra, onde António
    Lopes muito insistiu para ser pastor, sem nunca perder a ambição dos
    estudos. “Foi sempre bom em tudo o que fez”, disse a “mais jovem
    vilafranquense” que também apreciou a postura de António Lopes em todas
    as fases da sua vida, sem descurar o papel de marido e de pai.

    Na
    terra onde até já tem uma rua com seu nome, António Lopes voltou ontem a
    colocar a Fénix de Honra que em dezembro passado recebeu da Liga de
    Bombeiros Portugueses pelo seu contributo às corporações. “O senhor é um
    homem com H grande…não se preocupe com os que tentam desvirtuar a sua
    generosidade”, disse agradecido o presidente da Associação Humanitária
    dos Bombeiros Voluntários de Lagares da Beira, José Pina.

    “Cabe-nos
    agradecer encarecidamente por tudo o que fez pela nossa freguesia”,
    referiu, entretanto, o presidente da Junta de Freguesia de Vila Franca
    da Beira, recuando ao ano de 1998 para lembrar, por exemplo, que naquela
    data a UDV recebeu cerca de 50 mil euros das mãos do benemérito. “Os
    meus agradecimentos e votos de muita saúde”, continuou João Dinis.

    Foi
    com um conjunto de interrogações a propósito da personalidade de
    António Lopes, que o presidente da Câmara Municipal iniciou o seu
    reconhecimento ao homem que hoje é responsável por ocupar a presidência
    do município. Mas, facilmente, chegou à resposta: “é um homem com
    capacidade imensa de ver o mundo de maneira diferente” e que é composto
    por “dois pólos como a eletricidade, os que gostam dele e os que o
    detestam”. “É um homem com muitos sentimentos”, acrescenta Alexandrino,
    certo de que “esta sociedade precisava de muitos homens como este
    António Lopes”. Sem esconder as divergências que existem entre ambos,
    também o presidente da Câmara partilhou das palavras de Rolo no sentido
    de lhe ser feita uma estátua ou busto como forma de homenagem. “Mas há
    uma pessoa que não aceita que é o próprio António Lopes enquanto estiver
    na vida política ativa”, justificou o presidente da Câmara.