“Laço Azul” humano encerrou o Mês da Prevenção dos Maus Tratos a Crianças e Jovens

A Comissão de Protecção de Crianças e Jovens (CPCJ ) de Tábua encerrou ontem o Mês da Prevenção dos Maus Tratos a Crianças e Jovens, com a criação de um “Laço Azul” humano nos Paços do Concelho. Além dos funcionários da autarquia, o evento contou com algumas crianças do ATL da Casa do Povo de Tábua, alunas da Academia Sénior e elementos da comunidade.

A Presidente da CPCJ de Tábua, Ana Paula Neves, considerou que as actividades decorreram dentro do previsto, “com uma grande adesão por parte da comunidade”. “Devemos todos estar atentos aos sinais e trabalhar a prevenção. PREVENIR é, desde há algum tempo, palavra de ordem”, sublinhou aquela responsável.

Dentro das actividades, no sábado, foi promovida uma Mega Aula de grupo de actividade física: cardio-mix, onde foram oferecidas aos participantes que aderiram a esta causa pelos Direitos das Crianças, uma t-shirt temática do “Laço Azul”.

LEIA TAMBÉM

Denuncia do grupo do empresário Fernando Tavares Pereira coloca IMT sob investigação do DIAP

Duas empresas do grupo Tavfer, do empresário Fernando Tavares Pereira, a CIMA – Centro de …

Universidade de Coimbra aposta na folha de mirtilo para tratamento da Esclerosa Múltipla

Um projecto de investigação da Universidade de Coimbra aposta no potencial terapêutico da folha de …