Lapa dos Dinheiros, em Seia, recorda a importância da Castanha na alimentação das gentes da montanha

A Lapa dos Dinheiros, concelho de Seia, vai relembrar a tradição da castanha na dieta da montanha com uma festa nos próximos dias 1 e 2 de Novembro. A iniciativa, integrada no Plano de Animação da Rede de Aldeias de Montanha (ADIRAM), vai procurar recordar o peso preponderante que este fruto tinha na alimentação destas gentes em tempos anteriores à cultura do milho e da batata.

A castanha tem um significado particular nesta Aldeia de Montanha, pela sua abundância devido aos 18,15 hectares de Castanheiros do Souto da Lapa dos Dinheiros, uma verdadeira reserva da árvore que, nos últimos dois mil anos, constituiu um eixo fundamental da vida serrana.

Promovida pela ADIRAM, em estreita parceria com a população da Lapa dos Dinheiros, o Município de Seia e a União das Freguesias de Seia, São Romão e Lapa dos Dinheiros, a Festa da Castanha inclui um passeio interpretativo aos soutos, um mercado de sabores da aldeia, oficinas de cozinha sobre o uso da castanha na gastronomia, a cargo da Escola Superior de Turismo e Hotelaria, um tradicional magusto na caruma e animação de rua.

A castanha é considerada um fruto saudável, alimentício e saboroso e durante séculos foi a mais importante espécie frutícola do norte de Portugal. O castanheiro é uma árvore multissecular e possante, que chega a atingir os 30 metros de altura e do ponto de vista alimentar a castanha apresenta qualidades muito positivas. É rica em hidratos de carbono, possui um importante valor calórico (350Kal/100g) e concentração energética. A castanha tem a vantagem ainda de ser isenta de colesterol. Esta iniciativa em Lapa dos Dinheiros pretende também revitalizar o seu hábito de consumo entre os Portugueses.

O programa começa no dia 1 (sábado), pelas 17h00, no Salão do centro Cultural com uma Oficina de Cozinha na aldeia “o uso da castanha na gastronomia”, a cargo da ESTH, do Instituto Politécnico da Guarda. O dia termina com um baile. No domingo, a abertura, no Largo D. Dinis, pelas 11h30, acontece através de um Mercado de Sabores de Outono, ao mesmo tempo que se realiza uma caminhada interpretativa pelos Soutos da Lapa. Pelas 15h00 regressa a Oficina de Cozinha na aldeia “o uso da castanha na gastronomia” – ESTH – IPG e a festa termina com o Magusto tradicional na caruma, agendado para as 17h00.

Foto: myguide.iol.pt

LEIA TAMBÉM

IP reforça meios de prevenção e limpeza de gelo e neve nas estradas da Serra da Estrela com novo Silo de Sal-gema na Guarda

A Infra-estruturas de Portugal (IP) instalou na Guarda, um novo silo de sal-gema com capacidade …

Incêndios causaram mais de 10 milhões de euros de prejuízos em Seia

Os prejuízos financeiros causados pelos incêndios dos dias 15, 16 e 17 de Outubro no …

  • ATENTO

    Informo o senhor jornalista de que a fotografia não é da Lapa dos Dinheiros mas sim da Cabeça

  • Aldeense

    Oh Sr. Lopes o senhor ainda diz que a sua bandeira é o concelho?
    Devia ter mais tino, ao andar a fazer propaganda a festas da castanha, quando teve uma Aldeia das Dez, que já é um evento de marca.
    Nem uma notícia…tenha vergonha…é caso para dizer “faz o que eu digo, não faças o que eu faço”.
    Enfim…nada a que já nos tenha habituado…

    • Combate

      Aconteceu por lá alguma coisa de novo digna de realce..? Quem fez propaganda à festa da Castanha, quem tem uma Aldeia das Dez que já é um evento de marca? Podia explicar-se? E que tem o Sr.Lopes a ver com isso? Pode explicar..? O Sr.Lopes tem que provar mais alguma coisa..?