Larápios furtaram cobre da ACIBEIRA

O assalto reporta-se ao último fim-de-semana de Agosto, altura em que também foram cortados quatros cabos de fornecimento de energia àquelas instalações, na proximidade do posto de transformação, sem que tenha havido furto.

Ao correiodabeiraserrra.com, o sargento-mor do Destacamento Territorial da GNR da Lousã considerou tratar-se de um acto de vandalismo, já que a quantidade de cobre furtado foi mínima. Lucénio Martins referiu até que a maior quantidade de cobre ficou nos cabos cortados – por se encontrarem junto ao posto de transformação – que acabaram por não ser levados pelos larápios.

Pese embora o reduzido significado do assalto, o responsável pelo Destacamento Territorial da GNR da Lousã lembrou que “a questão do cobre é um fenómeno que existe e é um negócio rentável”. “Como há pessoas que compram, a oferta também se vai incentivando”, referiu Lucénio Martins, notando no entanto que este tipo de crimes tem vindo a acontecer com menor frequência.

Lembrou, contudo, o caso recente de um furto de tubos de cobre usados para sistemas de aquecimento do interior de um prédio em construção na cidade de Oliveira do Hospital.Neste caso concreto os autores do furto foram identificados pela GNR, mas Lucénio Martins lembrou que nem sempre acontece, tal como também não é fácil recuperar o material furtado porque é derretido.

LEIA TAMBÉM

Festival “Origens” de Travanca de Lagos agendado para o próximo fim-de-semana

Os Jovens da Liga de Travanca de Lagos apresentam, de sexta-feira a domingo, mais uma …

“O presidente diz que Oliveira está na moda. Adarnela só se for na moda da idade da pedra. Não tem água, nem saneamento”

Quem chega a Adarnela, no concelho de Oliveira do Hospital encontra uma localidade dividida entre …