Largo Ribeiro do Amaral acolhe recriação religiosa perdida há mais de 100 anos

Oliveira do Hospital revive amanhã, sexta-feira santa, uma tradição perdida no concelho há mais de cem anos. Trata-se da celebração, no exterior, dos mistérios da paixão de Cristo, que terá lugar a partir das 21h00, no Largo Ribeiro do Amaral, e para a qual está convidada toda a população.

Resultante de um desafio lançado pela Câmara Municipal de Oliveira do Hospital e Coral de Sant’Ana, a iniciativa que vai representar os passos de Cristo a caminho do Calvário está a ser organizada pelo pároco local António Borges que, para o efeito conta também com a colaboração da Filarmónica de Avô e Irmandandes de Sant’Ana e da Bobadela.

A celebração vai recriar os vários momentos que marcam os mistérios da paixão de Cristo, como sejam a presença de Cristo com a cruz às costas e a leitura do sermão no Pretório de Pilatos.

Depois do encontro de Jesus com a sua mãe e do canto da Verónica, atinge-se o ponto alto das celebrações com a crucifixação. O descedimento da cruz será acompanhado pela marcha fúnebre entoada pela Filarmónica de Avô.

Os mistérios da Paixão de Cristo terminam à entrada da Igreja com o sermão da Soledade da Nossa Senhora.

Contactado pelo correiodabeiraserra.com, o pároco António Borges sublinhou a importância da cerimónia numa semana em que, por todo o lado, se celebram e vivem os mistérios da Paixão de Cristo.

Recordando que em Oliveira do Hospital, esta tradição não é recriada “há mais de 100 anos”, o pároco local desafiou os oliveirenses a assistirem ao momento religioso.

LEIA TAMBÉM

Ana Abrunhosa entregou quatro habitações reconstruídas em Seia

A presidente da CCDRC, Ana Abrunhosa, entregou as chaves de quatro habitações (três na freguesia …

Dez detidos por tráfico de estupefacientes em Seia e Manteigas

O Comando Territorial da GNR da Guarda deteve dez pessoas, com idades entre 18 e …