“Ligação afetiva” volta a trazer Alfama às marchas de Oliveira do Hospital (com vídeo)

Novamente vencedora do concurso de marchas de Lisboa, a marcha de Alfama volta a abrilhantar as marchas populares de Oliveira do Hospital. Uma presença que a Câmara  justifica com “a ligação afetiva” que se criou com aquele grupo de marchantes e que  garante que ‘não sai caro’ ao município.

Ainda não tinha ido a concurso, na noite de 12 de junho em Lisboa, e já a marcha de Alfama tinha acedido ao repto lançado pela Câmara Municipal de Oliveira do Hospital para voltar a abrilhantar as marchas populares do concelho que têm lugar, na noite de 21 de junho, a partir das 21h00, no Parque do Mandanelho. A marcha acabou porém por reconquistar o 1º lugar naquele concurso, constituindo agora uma motivo de maior atração às marchas populares de Oliveira do Hospital.

“Criou-se uma ligação afetiva com esta marcha e por isso vem com muito agrado”, explica o presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital que, na última reunião pública do executivo fez questão de clarificar o montante que o município disponibiliza na organização desta iniciativa de âmbito popular, que conta com a participação de três marchas infantis e seis marchas seniores, e a que se tem associado, pelo terceiro ano consecutivo, a marcha de Alfama.

José Carlos Alexandrino informou que a organização da iniciativa tem associado um investimento na ordem dos 9600 Euros, a que acresce a despesa com a Marcha de Alfama relativa ao pagamento da deslocação do grupo marchante e o transporte dos arcos e outros adereços. De acordo com o autarca que, na ocasião, não soube precisar o montante gasto com aquela marcha vinda da capital, está em causa um valor inferior ao que o município gasta com uma marcha senior. “Dizem que gastamos 15 mil Euros com as marchas, mas é mentira”, frisou o edil oliveirense.

Com início às 21h00, o programa das marchas vai contar com a participação de três marchas infantis – marcha da Obra, Centro Social e Paroquial de Seixo da Beira e Marcha Infantil da FAAD – e de seis marchas seniores – Arcial, Associação Desportiva de Gramaços, Associação para o Desenvolvimento Social e Cultural do Vale do Cobral, Freguesia de Meruge, Rancho Folclórico de Lagares da Beira e Sociedade de Defesa e Propanda de Avô.

A iniciativa das marchas populares é uma das mais aguardadas pelos oliveirenses que, em cada ano, acorrem em massa ao Parque do Mandanelho para apreciar os trajes e as coreografrias. “Esperamos uma noite muito agradável”, disse confiante o presidente da Câmara Municipal que na organização desta iniciativa aprecia o bom envolvimento das bandas filarmónicas do concelho.

LEIA TAMBÉM

Universidade de Coimbra aposta na folha de mirtilo para tratamento da Esclerosa Múltipla

Um projecto de investigação da Universidade de Coimbra aposta no potencial terapêutico da folha de …

Polícia Judiciária deteve mulher que tentava introduzir haxixe na prisão de Coimbra

PJ deteve 12 pessoas em Coimbra por suspeita de tráfico de droga

A Directoria do Centro da Polícia Judiciária anunciou hoje ter detido, na terça-feira, doze pessoas …

  • Bota da tropa

    A marcha e os marchantes, marcham à borla até Oliveira. O que sai caro é o transporte dos arcos.
    Eu sinceramente, já não sei se deva rir ou chorar?

  • Adjunto de Ordens

    Se é mentira porque é que nunca diz os números certos?

  • ILVICO

    Haverá dinheiro para tudo isto? Será esta uma “tradição” que deve ser mantida e financiada em exclusivo pela CM?