“Ligação afetiva” volta a trazer Alfama às marchas de Oliveira do Hospital (com vídeo)

Novamente vencedora do concurso de marchas de Lisboa, a marcha de Alfama volta a abrilhantar as marchas populares de Oliveira do Hospital. Uma presença que a Câmara  justifica com “a ligação afetiva” que se criou com aquele grupo de marchantes e que  garante que ‘não sai caro’ ao município.

Ainda não tinha ido a concurso, na noite de 12 de junho em Lisboa, e já a marcha de Alfama tinha acedido ao repto lançado pela Câmara Municipal de Oliveira do Hospital para voltar a abrilhantar as marchas populares do concelho que têm lugar, na noite de 21 de junho, a partir das 21h00, no Parque do Mandanelho. A marcha acabou porém por reconquistar o 1º lugar naquele concurso, constituindo agora uma motivo de maior atração às marchas populares de Oliveira do Hospital.

“Criou-se uma ligação afetiva com esta marcha e por isso vem com muito agrado”, explica o presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital que, na última reunião pública do executivo fez questão de clarificar o montante que o município disponibiliza na organização desta iniciativa de âmbito popular, que conta com a participação de três marchas infantis e seis marchas seniores, e a que se tem associado, pelo terceiro ano consecutivo, a marcha de Alfama.

José Carlos Alexandrino informou que a organização da iniciativa tem associado um investimento na ordem dos 9600 Euros, a que acresce a despesa com a Marcha de Alfama relativa ao pagamento da deslocação do grupo marchante e o transporte dos arcos e outros adereços. De acordo com o autarca que, na ocasião, não soube precisar o montante gasto com aquela marcha vinda da capital, está em causa um valor inferior ao que o município gasta com uma marcha senior. “Dizem que gastamos 15 mil Euros com as marchas, mas é mentira”, frisou o edil oliveirense.

Com início às 21h00, o programa das marchas vai contar com a participação de três marchas infantis – marcha da Obra, Centro Social e Paroquial de Seixo da Beira e Marcha Infantil da FAAD – e de seis marchas seniores – Arcial, Associação Desportiva de Gramaços, Associação para o Desenvolvimento Social e Cultural do Vale do Cobral, Freguesia de Meruge, Rancho Folclórico de Lagares da Beira e Sociedade de Defesa e Propanda de Avô.

A iniciativa das marchas populares é uma das mais aguardadas pelos oliveirenses que, em cada ano, acorrem em massa ao Parque do Mandanelho para apreciar os trajes e as coreografrias. “Esperamos uma noite muito agradável”, disse confiante o presidente da Câmara Municipal que na organização desta iniciativa aprecia o bom envolvimento das bandas filarmónicas do concelho.

LEIA TAMBÉM

Marcelo promulga comissão técnica para analisar fogos de Outubro que afectaram Oliveira do Hospital

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, promulgou hoje o diploma da Assembleia da …

O ódio à escola. Autor: Renato Nunes

7h00. O despertador toca e Mauro enrola-se nos cobertores, assim que consegue silenciar o maldito …

  • Bota da tropa

    A marcha e os marchantes, marcham à borla até Oliveira. O que sai caro é o transporte dos arcos.
    Eu sinceramente, já não sei se deva rir ou chorar?

  • Adjunto de Ordens

    Se é mentira porque é que nunca diz os números certos?

  • ILVICO

    Haverá dinheiro para tudo isto? Será esta uma “tradição” que deve ser mantida e financiada em exclusivo pela CM?