Uma cria Serra da Estrela

Livro “Cuidar do Cão da Serra da Estrela” vai ser apresentado na Feira do Queijo de Seia

Manuela Paraíso vai apresentar na Feira do Queijo Serra da Estrela de Seia, a 15 de Fevereiro, pelas15h00, o seu livro bilingue “Cuidar do Cão da Serra da Estrela/ Rearing the Estrela Mountain Dog”. A autora, a animadora de rádio, jornalista e criadora de Cães da Serra da Estrela, vai estar presente no evento, para dar a conhecer o livro e falar sobre a raça com todos os interessados.

A obra, que conta com prefácio e revisão técnica de José Paulo Sales Luís, Professor Catedrático da Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade de Lisboa, pretende, segunda a autora, ser um auxiliar precioso para todos os que têm ou pretendem adquirir um exemplar da histórica e popular raça portuguesa, que tem cada vez mais adeptos em vários países e constitui um importante património nacional.

LEIA TAMBÉM

Investigadores da Universidade de Coimbra desenvolvem nova forma de combater o estigma na obesidade e excesso de peso

Investigadores do Centro de Investigação do Núcleo de Estudos e Intervenção Cognitivo-Comportamental (CINEICC) da Faculdade …

Moléculas da cerveja desvendadas na Universidade de Aveiro

Fragrâncias frutadas, vegetais e aromas tostados ou a caramelo provenientes do lúpulo ou do malte. …

  • abacate

    Na festa do queijo em Oliveira do hospital sera apresentado a edição bilingue do livro ‘oliveirense-uma abóbora’. Trata-se da primeira obra portuguesa sobre o aproveitamento desta espécie comestível em festas. autor :Santa Tristeza, reconhecida poetiza .
    .

    • Quem sabe, sabe

      Não diga isso, a abóbora tem tudo haver com o concelho. É a abóbora folhada, é a abóbora recheada, é o suflê de abóbora, é a abóbora salteada, é a abóbora com todos, enfim, mil e uma maneiras de preparar a abóbora, não esquecendo a principal, que é o doce de abóbora à Joanes Domingues.

      • Contador de “Histórias”

        Sim… que à Domingues Joanes qualquer um sabe fazer…! Problema é que, esse, também chegou a Cavaleiro e “nobre” à custa de enganar um pobre agricultor que para fazer o arado ia trazendo ouro…Este Concelho sempre teve nobres gentes.Mas à mistura, sempre teve “nobres artistas”..! Uns ficaram sem pescoço,outros, a maioria, ficaram e ficam sem juizo.No intervalo, lá temos que os aturar..!