Lourosa comemora Jubileu e aguarda requalificação do centro histórico

A freguesia de Lourosa prepara-se para assinalar uma imponente data religiosa e histórica, o Jubileu. Trata-se da comemoração dos 1100 anos da igreja matriz da localidade, Igreja de S. Pedro, de estilo moçárabe, classificada Monumento Nacional em 1916, e cuja construção remonta ao ano longínquo de 912.

Entre janeiro e dezembro de 2012, a efeméride vai ser assinalada com um conjunto de atividades norteadas pelos pilares “da fé e da história”, que está a ser preparado por uma comissão de trabalhos que, até ao momento, já foi responsável pelo lançamento do logótipo das comemorações, do site oficial de internet, comercialização de um vinho alusivo ao Jubileu da igreja, entre outras atividades.

“Pretendemos que todos os munícipes e visitantes da região, do país e do mundo visitem a Igreja Moçárabe no ano em que se comemoram os seus 1100 anos”, afirmou a vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital ao correiodabeiraserra.com que, assim, pretende que o monumento religioso e histórico da freguesia “fique mais conhecido”.

Pese embora a dimensão das comemorações e objetivos de promoção do monumento e da freguesia que lhe estão inerentes, a milenar construção religiosa e área evolvente não escapam à degradação imposta pelo passar dos anos.

À espera de “linha de financiamento”…

Uma realidade que é confirmada a este diário digital pela responsável municipal da Cultura, que explica o atraso da necessária requalificação com a falta de verbas.

Graça Silva garante que há vontade para que a igreja seja conservada e o espaço envolvente seja dignificado, mas que continua a não existir uma “linha de financiamento” a que o município possa recorrer, para suportar os trabalhos na ordem de 170 mil Euros, previstos na primeira fase do projeto herdado do anterior executivo, considerado “relevante” pela direção regional da Cultura e que reporta diretamente à requalificação do espaço público e melhoria das infra-estruturas do centro histórico de Lourosa.

“O objetivo é dignificar a igreja e a localidade de Lourosa”, adiantou Graça Silva, garantindo que o município tem vindo a efetuar diversas diligências no sentido de conseguir financiamento para os trabalhos.

De acordo com a vereadora responsável, o objetivo da autarquia era avançar com a requalificação de modo a que os trabalhos estivessem concluídos a tempo do arranque das comemorações.

Um propósito que não chega a ser alcançado, mas que a Câmara Municipal conta compensar com uma intervenção ligeira, no espaço envolvente à Igreja Moçárabe, no sentido de o “dignificar”. “Não vamos abrir as comemorações com o espaço tal como está”, assegurou.

LEIA TAMBÉM

“O presidente diz que Oliveira está na moda. Adarnela só se for na moda da idade da pedra. Não tem água, nem saneamento”

Quem chega a Adarnela, no concelho de Oliveira do Hospital encontra uma localidade dividida entre …

Cemitério de Nogueira do Cravo vai ser ampliado

A Assembleia Municipal de Oliveira do Hospital aprovou na sexta-feira o alargamento do cemitério de …