Luso-georgiano estava sob efeito de substâncias quando atropelou peregrinos

O Jornal de Notícias avança que Levani Moseshvili, o luso-georgiano que na madrugada de dia 2 atropelou mortalmente cinco peregrinos oriundos de Mortágua e que estavam a caminho de Fátima, estaria sob efeito de álcool e estupefacientes.

O jornal divulgou, citando uma fonte não identificada da investigação, os resultados preliminares da análise à amostra de sangue, acabando por concluir-se que Moseshvili tinha uma grama de álcool por litro de sangue, o que é considerado uma contra-ordenação ‘muito grave’.

O JN dá conta ainda que foram detectados indícios de estupefacientes na amostra do condutor, não se conhecendo mais pormenores sobre a substância em causa.

LEIA TAMBÉM

Municípios da CIM Região de Coimbra preocupados com responsabilização das Câmaras Municipais nas Faixas de Gestão de Combustível

Os 19 Municípios que compõe a CIM Região de Coimbra estão preocupados com a responsabilização …

Moléculas da cerveja desvendadas na Universidade de Aveiro

Fragrâncias frutadas, vegetais e aromas tostados ou a caramelo provenientes do lúpulo ou do malte. …