Luso-georgiano estava sob efeito de substâncias quando atropelou peregrinos

O Jornal de Notícias avança que Levani Moseshvili, o luso-georgiano que na madrugada de dia 2 atropelou mortalmente cinco peregrinos oriundos de Mortágua e que estavam a caminho de Fátima, estaria sob efeito de álcool e estupefacientes.

O jornal divulgou, citando uma fonte não identificada da investigação, os resultados preliminares da análise à amostra de sangue, acabando por concluir-se que Moseshvili tinha uma grama de álcool por litro de sangue, o que é considerado uma contra-ordenação ‘muito grave’.

O JN dá conta ainda que foram detectados indícios de estupefacientes na amostra do condutor, não se conhecendo mais pormenores sobre a substância em causa.

LEIA TAMBÉM

Incêndios causaram mais de 10 milhões de euros de prejuízos em Seia

Os prejuízos financeiros causados pelos incêndios dos dias 15, 16 e 17 de Outubro no …

idosos

Idoso desaparecido em Trancoso

Os Bombeiros e a GNR estão a procurar um homem de 90 anos que foi …