“Magalhães” chega às “pinguinhas” às escolas do concelho

…continua à espera pela chegada do tão desejado “Magalhães”, que sequer chegou a tempo do Natal. O panorama é o mesmo nas restantes escolas do concelho e a nível nacional.

“O Magalhães vai chegando às pinguinhas”, referiu ao correiodabeiraserra.com, o presidente do Conselho Executivo do Agrupamento de Escolas Brás Garcia de Mascarenhas, sublinhando que “tal como acontece em todas as escolas, também a aqui a entrega está a ser muito lenta”. Por esta altura, já chegaram cerca de centena e meia de “Magalhães” ao Agrupamento, mas ainda há várias escolas básicas sem o novo equipamento, incluindo a própria sede do Agrupamento.

Concebido para o aluno enquanto ferramenta escolar, o Magalhães ainda não teve qualquer uso em sala de aula, dada a falta de um número considerável de computadores. “Só a partir de agora é que eles devem começar a ser usados”, referiu Luís Ângelo, explicando contudo que o Magalhães é um equipamento do aluno, cuja aquisição não é obrigatória e por conseguinte não é imposto o seu uso em sala de aula. O responsável não desvaloriza contudo a possibilidade de os professores solicitarem o uso do equipamento em sala de aula ou a realização de qualquer tipo de trabalho.

A este diário digital, Luís Ângelo reconheceu as vantagens do equipamento, especialmente pela falta de equipamentos informáticos em espaço escolar. “As escolas do primeiro ciclo têm uma média de dois computadores por sala”, referiu, destacando ainda o facto de o Magalhães primar pelo fácil manuseamento.

A iniciativa e-escolinha abrange todos os alunos matriculados no primeiro ciclo do ensino básico público e privado, para os quais está disponível um computador portátil – o Magalhães – com acesso à Internet e especialmente concebido a pensar nas crianças. O equipamento dispõe de conteúdos educativos especialmente seleccionados para os alunos do primeiro ciclo e permite o acesso à Internet na escola.

O custo varia consoante as condições económicas das famílias, que se reflecte nos escalões da Acção Social Escolar dos alunos. Mediante pedido de adesão, o Magalhães é gratuito para os alunos do escalão A e custa 20 Euros aos alunos do escalão B. Para os alunos não abrangidos pela Acção Social Escolar, o custo é de 50 Euros.

LEIA TAMBÉM

A escola ou a escolinha (?). Autor: António Ferro.

Durante várias décadas, fui assistindo às mudanças (algumas drásticas e escusadas) no sistema de ensino …

Amianto nas escolas de Oliveira do Hospital será retirado durante as férias lectivas de Verão

O presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital garante que a remoção do amianto das …