“Maior corso carnavalesco da região” prepara-se para invadir as ruas de Oliveira

 

… Agrupamento Brás Garcia de Mascarenhas que não tem dúvidas de que será o “maior corso carnavalesco da região”.

São elevadas as expectativas em torno da nova edição do desfile de Carnaval Infantil que, na sexta feira da manhã, entre as 10h00 e as 12h00, vai paralisar as principais ruas de Oliveira do Hospital.

A iniciativa, que em anos anteriores tem sido muito apreciada pela população e pelos lojistas, promete este ano surpreender quer pela qualidade, quer pelo número de pessoas envolvidas. Orientado pelo tema “Água”, o desfile vai contar com a participação de 1500 figurantes, entre alunos com idades entre os três e os 16 anos, professores e funcionários de todos as escolas afetas ao Agrupamento Brás Garcia de Mascarenhas e também da Obra D. Josefina da Fonseca e Fundação Aurélio Amaro Diniz.

“É o maior corso carnavalesco da região”, constata João Bento da direção do Agrupamento de Escolas Brás Garcia de Mascarenhas, referindo que este ano o desfile vai ser ainda mais surpreendente pelo facto de ser o último organizado pelo Agrupamento, enquanto unidade autónoma. “É o nosso último desfile e queremos marcar a nossa posição”, disse o docente, expectante de que no próximo ano, a iniciativa tenha continuidade. “Seria um crime se isto morresse”, comentou, notando até que, pelo contrário, haverá motivos para “aumentar” o desfile uma vez que os quatro agrupamentos e secundária vão estar sob a orientação de uma única unidade de gestão.

Futurologia à parte, o que João Bento espera é que os oliveirenses se mobilizem no sentido de na próxima sexta feira poderem assistir ao desfile de Carnaval Infantil, que tanta alegria e animação proporciona à cidade.

Em causa está um evento que tem crescido com o passar dos anos. “As coisas têm tendência a melhorar”, observa o responsável que neste projeto, em particular, aprecia o profissionalismo dos professores encarregues da preparação do desfile e que sabem contrariar as adversidades decorrentes da falta de “tempo, dinheiro e outros recursos”. Uma prática com que a comunidade do Brás Garcia de Mascarenhas já está familiarizada, habituada que está a “fazer muito, com muito pouco”. Uma realidade que impede João Bento de, por agora, avaliar os custos tidos na preparação do cortejo, na certeza porém de que “será uma migalha tendo em conta a qualidade do desfile preparado com prata da casa”.

Miúdos e graúdos esperam fazer as delícias de quem os aguarda nas principais ruas da cidade – início na sede do agrupamento, passagem pela Rua das Finanças, Câmara Municipal, Rua do Colégio, Rua do Hotel, com fim junto à EB1 – numa manhã que se espera de bom tempo. “O tema é apelativo”, refere João Bento explicando que o tema Água foi escolhido pelo facto de 2013 ser o Ano Internacional da Água e de o mesmo possibilitar a preparação de uma multiplicidade de fatos.

Também expectante quanto ao resultado final – “para a direção da escola também é uma surpresa”, confessa – João Bento acredita da capacidade de todos quantos estão envolvidos. Para além de registar o esforço dos docentes e em particular dos 2º e 3º ciclo que este ano viram a tarefa dificultada com o desaparecimento de disciplinas como a Área de Projeto e o Estudo Acompanhado e que eram usadas para a preparação do desfile, o responsável agradece o apoio dos pais, bem como da Câmara Municipal.

LEIA TAMBÉM

Jovens cientistas da EPTOLIVA de Tábua desenvolvem Compósito Antisséptico e conquistam segundo lugar na XI Mostra Nacional de Ciência

Jovens estudantes da Eptoliva, na Tábua, no distrito de Coimbra, desenvolveram uma solução desinfectante a …

A escola ou a escolinha (?). Autor: António Ferro.

Durante várias décadas, fui assistindo às mudanças (algumas drásticas e escusadas) no sistema de ensino …