Maioria dos portugueses vai passar férias em casa por dificuldades financeiras

Maioria dos portugueses vai passar férias em casa por dificuldades financeiras

A maioria dos portugueses (57 por cento) parece disposto a passar as férias no seu local de residência, revela um estudo da financeira Cetelem. A mesma análise chegou à conclusão que entre aqueles que pretendem fazer férias fora (39 por cento), somente 13 por cento admite ir para o estrangeiro, enquanto 83 por cento ficará por Portugal. Estes resultados são justificados, em grande parte, pela indisponibilidade financeira dos consumidores.

O estudo revela ainda que os indivíduos entre os 25-34 anos e os 18-24 são aqueles que declaram a maior intenção de fazer férias fora do local de residência (44 por cento e 39 por cento, respectivamente). Já a faixa etária entre os 55 e os 65 são os que mais reconhecem que é a falta de dinheiro que está na base da decisão de não sair de casa.

“Apesar do lazer e das viagens dominarem as intenções de compra dos consumidores, a verdade é que os efeitos da crise ainda se fazem sentir e a maioria dos portugueses ficará em casa durante as férias. Portugal é indicado como o principal destino de férias, provavelmente porque implica menos despesas do que uma viagem ao estrangeiro e também porque muitos consumidores fazem questão de conhecer melhor o seu próprio país”, explica Diogo Lopes Pereira, diretor de marketing do Cetelem em Portugal.

Esta análise foi desenvolvida em colaboração com a Nielsen e aplicada, através de um questionário por telefone, a 600 indivíduos, de ambos os sexos, com idades compreendidas entre os 18 e os 65 anos. O inquérito foi realizado entre os dias 15 e 21 de Maio e o erro máximo é de +0,4 para um intervalo de confiança de 95%.

 

LEIA TAMBÉM

Incêndios causaram mais de 10 milhões de euros de prejuízos em Seia

Os prejuízos financeiros causados pelos incêndios dos dias 15, 16 e 17 de Outubro no …

idosos

Idoso desaparecido em Trancoso

Os Bombeiros e a GNR estão a procurar um homem de 90 anos que foi …