Mais de 4.800 militares da GNR fiscalizam uso do cinto de segurança e cadeirinhas até domingo e deteve 160 pessoas durante o fim de-semana

Mais de 4.800 militares da GNR fiscalizam uso do cinto de segurança e cadeirinhas até domingo e deteve 160 pessoas durante o fim de-semana

Mais de 4.800 militares da GNR fiscalizam a partir de hoje o uso do cinto de segurança e de cadeirinhas para crianças, nas estradas onde estes tipos de infracções são as mais frequentes. A Guarda Nacional Republicana refere hoje em comunicado que a fiscalização ao uso do cinto de segurança e de sistemas de retenção para crianças (SRC) vai prolongar-se até ao próximo domingo.

Aquela força policial sublinha que 4810 militares da Unidade Nacional de Trânsito e dos comandos territoriais vão realizar, em sete dias, 2.144 acções de fiscalização. E explica que, este ano, detectou 15.102 condutores a circular em infracção, dos quais 13.976 por falta de cinto de segurança e 1.126 por não utilização de cadeirinhas para crianças.

A GNR acrescenta que o cinto de segurança e SRC reduzem a ocorrência de ferimentos ou a sua gravidade nos ocupantes de um automóvel interveniente em acidente de viação. “As estatísticas dos acidentes ocorridos em Portugal continuam a apresentar números preocupantes sobre esta matéria, muito particularmente os ocupantes que se fazem transportar nos bancos da retaguarda dos veículos ligeiros de passageiros e nos veículos pesados de mercadorias e de passageiros, sem fazerem uso de sistema de retenção”, refere a GNR, salientando estar “empenhada em alterar os comportamentos relacionados com o não uso do cinto de segurança e do SRC”.

Entretanto, mais de 160 pessoas foram detidas durante o fim-de-semana nas operações da GNR de fiscalização rodoviária e de combate à criminalidade violenta em todo o país. A maioria das 162 detenções “em flagrante delito” foi por condução sob efeito de álcool (11 casos), seguindo-se 13 casos de condução sem carta, 11 por tráfico de estupefacientes, uma detenção por posse de arma proibida e outras 26 por outros crimes.

O comunicado da GNR refere que entre as apreensões mais significativas estiveram 144 doses de heroína, 32 doses de cocaína, mais de mil doses de haxixe, 52,7 gramas de liamba, um selo de LSD, entre outras drogas. Foram também apreendidos 122 artigos de vestuário contrafeito e uma arma de fogo.

LEIA TAMBÉM

IMT vai recorrer de decisão que declarou ilegal fecho de centro de inspecção automóvel de Seia

O Instituto de Mobilidade e Transportes (IMT) anunciou que vai recorrer das decisões judiciais que …

Dez detidos em Seia por tráfico de droga

A GNR de Gouveia deteve, entre os dias 1 e 3 de Setembro, oito homens …