Taxa de álcool da mulher que guiava com filhos no carro aumentava várias vezes o risco acidente mortal. Julgamento será dia 19.

Mais de três centenas de pessoas apanhadas a conduzir alcoolizadas

A GNR detectou, , durante a operação Baco deste fim-de-semana, 344 pessoas a conduzir sob efeito de álcool. Foram fiscalizados 5.814 condutores, dos quais 5.076 fizeram o teste do balão, e destes 344 estavam a conduzir alcoolizados, 224 com uma taxa inferior a 1,2 (contra-ordenação) e 120 já com uma percentagem que configurava crime.

Na operação participaram 1.244 militares das Unidade de Intervenção, Unidade Nacional de Trânsito e dos comandos territoriais, que realizaram 594 acções de fiscalização.

Foram ainda encontrados 13 condutores sem carta e entre as 847 contra-ordenações detectadas, as mais relevantes foram 44 por falta de inspecção automóvel, 51 por ausência de cintos de segurança ou sistemas de retenção automóvel (cadeiras para crianças), 15 por falta de seguro automóvel e 15 por uso de telemóvel.

A GNR refere que este ano fiscalizou 192.444 condutores, dos quais 4.107 conduziam com taxa de álcool no sangue (TAS) superior ao permitido por lei, e 1.636 foram detidos por conduzirem com taxa crime (igual ou superior a 1,20 gramas por litro).

 

LEIA TAMBÉM

Fiscalização da GNR sobre automobilistas levou a sete detenções

Detido em Seia traficante de estupefacientes

A GNR de Seia e de Paranhos da Beira detiveram um homem de 23 anos, …

Mortes em acidente em Tábua no acesso ao IC6

Dois homens morreram hoje na sequência de uma colisão frontal entre duas viaturas ligeiras numa …