Mário Alves quer executivo a pensar menos em subsídios e mais em natalidade

 

… incentivo à natalidade e de estar mais preocupado com os subsídios que “podem dar mais votos”.

Autor de uma proposta de incentivo à natalidade que apresentou ao executivo oliveirense no início deste ano, o ex presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital foi à última reunião pública daquele órgão expressar o seu desagrado por, até agora, o executivo em permanência ainda não ter apresentado qualquer estudo conducente à sua aplicação prática.

“Não serve de nada ao executivo dizer que em primeiro lugar estão as pessoas e dizer que o trabalho social é extenuante, se depois não corresponde à realidade”, começou por referir Mário Alves, na opinião de quem, assuntos como a natalidade devem ter uma prioridade maior do que os subsídios que “vêm aqui reunião sobre reunião”.

“Preocupe-mo-nos menos com subsídios, podem dar votos, mas não dão o essencial”, continuou o vereador da oposição que, naquela reunião, se mostrou preocupado com a “decadência” da natalidade no concelho oliveirense, notando até que num “contexto de não crescimento, não vale a pena existirem cartas educativas”.

“Vem dar a lição da política dos subsídios, mas olhe que aprendi isso consigo”

Argumentos que não caíram bem junto do presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital que criticou Alves por fazer intervenções parecendo que os membros do executivo em permanência “são aprendizes” e que é aquele vereador que “dita as regras”.

José Carlos Alexandrino esclareceu, porém, a Mário Alves que o seu compromisso foi de estudar a proposta da natalidade e não de a executar. Sobre subsídios, o presidente confessou que a insistência de Alves acerca daquela matéria “já aborrece”, mas também responsabilizou o ex presidente de Câmara de lhe ter transmitido o ensinamento com que o acusou.

“Vem dar a lição da política dos subsídios, mas olhe que aprendi isso consigo”, rematou, notando ainda que, no lugar que ocupa, tem tentado manter as boas relações com aquele elemento da oposição. “Às vezes fico bem consigo, mas fico mal comigo, mas é por ter um elemento que trabalhou consigo na minha equipa”, chegou a confessar o presidente da Câmara Municipal.

Notícia relacionada»»»

LEIA TAMBÉM

Oliveirense Paulo Campos entre ex-governantes de Sócrates sob escuta e pode vir a ser constituído arguido

O processo que investiga Parcerias Público-Privadas Rodoviárias, ao fim de sete anos, está na recta final …

Rui Rio chocado com o que encontrou no Centro de Saúde de Oliveira do Hospital

O líder do PSD ficou estupefacto com o estado que encontrou no Centro de Saúde …