Mário Ruivo questiona o Governo sobre a falta de médicos no Centro de Saúde de Oliveira do Hospital

O deputado socialista Mário Ruivo, eleito pelo distrito de Coimbra, questionou hoje o Ministro da Saúde sobre a falta de médicos no Centro Saúde Oliveira de Hospital, acusando o Governo de não cumprir o imperativo constitucional, segundo o qual “incumbe ao Estado prioritariamente ‘garantir uma racional e eficiente cobertura de todo o país em recursos humanos e unidades de saúde’”.

“Oliveira de Hospital é um concelho do Distrito de Coimbra, servido por um Centro de Saúde com cerca de 25 mil utentes. Mal servido, para ser justo, porque dos 14 médicos que ali existiam apenas cinco se encontram actualmente a exercer funções, situação que se poderá agravar com a aposentação de mais alguns”, alerta o deputado, considerando que “apesar do esforço dos profissionais que ali exercem funções, a realidade é um agravamento significativo das condições de saúde primários prestados àqueles utentes pela ausência de mais de 50 por cento de médicos e pelas exigências acrescidas que se colocam aos que ali trabalham”.

O deputado recorda  que “a Constituição da República Portuguesa dispõe no n.º1 do artigo 64º , que “todos têm direito à protecção da saúde e o dever de a defender e promover”, acrescentando no n.º 3 do mesmo artigo, que incumbe ao Estado prioritariamente “garantir uma racional e eficiente cobertura de todo o país em recursos humanos e unidades de saúde”.

“Esses imperativos constitucionais não têm merecido do Governo a execução adequada ao seu cumprimento, numa clara fragilização do Serviço Nacional de Saúde e agravamento das condições de assistência médica às populações, particularmente das mais desfavorecidas, considera Mário Ruivo, questionando se “tenciona o Governo dar cumprimento aos preceitos constitucionais que impõem o direito de todos à protecção na saúde e uma racional e eficiente cobertura de todo o país em recursos humanos e unidades de saúde”. Em caso afirmativo, o parlamentar socialista quer saber “como pretende solucionar a falta de médicos no Centro Saúde Oliveira de Hospital”.

LEIA TAMBÉM

Presidente da Junta de Travanca de Lagos demitiu-se

O presidente da Junta de Freguesia de Travanca de Lagos, António Soares, apresentou hoje a …

Oliveirense Rafael Dias pretende liderar a partir de amanhã a Comissão Política Distrital de Coimbra da Juventude Popular

O oliveirense Rafael Dias é candidato à presidência da Comissão Política Distrital de Coimbra da …

  • Ruivo Artista

    Caro Mário Ruivo, não se arranjará um POC para preencher esses lugares em falta:
    Não arranjaste emprego para o namorado da tua cunhada na Eptoliva? Arranja lá uns médicos em Coimbra para virem para cá, nem precisam de passar por directores de campanha.