A Polícia Judiciária deteve seis homens pela prática de crimes violentos

Matou a ex-companheira no Sabugal e foi suicidar-se a França

O homem que assassinou a ex-companheira a 12 de Outubro no Soito, Sabugal, foi identificado pela Polícia Judiciária, através do Departamento de Investigação Criminal da Guarda, junto das autoridades francesas.

A vítima, de 67 anos, foi encontrada no interior da sua própria residência, dois dias após o crime. O agressor, de nacionalidade portuguesa, mas emigrante em França, deslocou-se à residência da mulher e com uma arma de fogo disparou sobre ela. A vítima acabou por falecer.

Ao regressar a França, onde reside, confessou o crime a um amigo, mostrando intenção de se suicidar. E assim o fez, com recurso à mesma arma de fogo. Ainda foi assistido numa unidade hospitalar de Toulousse, mas acabou por falecer.

LEIA TAMBÉM

Detidos incendiários em Viseu, Vouzela e Tondela

A Polícia Judiciária deteve um homem, de 41 anos, casado, servente de pedreiro, pela presumível …

IMT vai recorrer de decisão que declarou ilegal fecho de centro de inspecção automóvel de Seia

O Instituto de Mobilidade e Transportes (IMT) anunciou que vai recorrer das decisões judiciais que …