Melhor aluno da ESTGOH participa em reunião de topo e realiza estágio na Sonae Indústria

 

Participar na reunião do comité executivo da Península Ibérica da Sonae Indústria e realizar um estágio de seis meses numa das empresas do grupo. É este o prémio a que Diogo Antunes tem direito pelo bom desempenho na frequência do curso de Administração e Finanças, que concluiu no ano letivo 2010/2011 na Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Oliveira do Hospital (ESTGOH), com a média final de 14 valores.

Tal facto é consequência direta do protocolo estabelecido em julho entre a ESTGOH e a Sonae Indústria com o objetivo de distinguir o melhor aluno que em cada ano dá por concluída a sua licenciatura na escola afeta ao Instituto Politécnico de Coimbra .

A novidade recai contudo no estágio de seis meses, que não estava previsto aquando da apresentação do protocolo e, em que apenas era mencionada a participação do melhor aluno na considerada reunião de topo do Grupo Sonae.

A divulgação pública do nome do melhor aluno da ESTGOH aconteceu, na passada segunda-feira, no decorrer da sessão solene da abertura do novo ano letivo da ESTGOH e onde Diogo Antunes foi brindado com a respetiva distinção, entregue pelo próprio administrador da Sonae Indústria.

Alberto Tavares deu então como certa a participação do aluno da reunião do comité executivo da Península Ibérica do qual é presidente e que terá lugar na unidade de Valladolid, em Espanha. “Vai ser uma experiência extremamente enriquecedora”, referiu o responsável, dando ainda conta da possibilidade de o melhor aluno realizar um estágio de seis meses na Sonae Indústria.

Na hora de receber a distinção, o aluno de Oliveira do Hospital que realizou todo o seu percurso escolar no concelho, Diogo Antunes, partilhou o gosto que teve em frequentar a ESTGOH. “Desde a escola primária, a ESTGOH foi a melhor escola por onde passei”, confidenciou o jovem licenciado de 23 anos que, na presença do presidente do IPC, apelou ao não encerramento da escola porque “Oliveira do Hospital precisa da ESTGOH”.

A oportunidade que, a partir deste ano, está a ser dada aos alunos da escola que melhor se distinguirem no final das respetivas licenciaturas é para o presidente da ESTGOH motivo de “grande satisfação”.

Para além de funcionar como “um estímulo” para todos os alunos que frequentam a escola de Oliveira do Hospital, Jorge Almeida entende que esta oportunidade diferencia e valoriza a ESTGOH. “Deus escreve direito por linhas tortas”, chega a considerar o responsável pela escola, constatando que se o aluno não tivesse efetuado o seu percurso académico na ESTGOH, talvez a esta hora não estivesse perante esta oportunidade de realizar estágio num dos maiores grupos exportadores.

Ao leme da escola, numa altura em que a ESTGOH está a ser abalada por uma das maiores turbulências desde a sua criação, Jorge Almeida realça que a sua preocupação enquanto presidente é de “distinguir a ESTGOH pela positiva” e de a fazer “crescer”. Para o afeito, garante estar empenhado no processo de abertura de novos cursos destinados a captar um cada vez maior número de alunos.

LEIA TAMBÉM

EPTOLIVA distinguida nos prémios Ciência na Escola

A EPTOLIVA (Escola Profissional de Oliveira do Hospital, Tábua e Arganil) foi a escola da …

Os pais da exclusão… Autor: Renato Nunes

Biblioteca Nacional de Lisboa, 29 de Setembro de 2017. Depois de mais um dia de …