Alexandre Relvas

Melodia da chuva. Autor: Alexandre Relvas

Para onde vais quando as

nuvens se afastam

e a tua face está molhada

neste mundo

que tu dizes que desliza num

dia de chuva

como o teu pequeno e frágil

coração

a temer o desconhecido na

melodia das suas gotas

hás-de explodir as suas

gotas e ouvirás

que o desconhecido te

guiará no teu caminho

como estrelas a dançarem

numa noite de lua cheia

e verás que o oceano as

ilumina

com as grandes ondas a

manifestarem o seu brilho.

Não sabemos como, nem

porquê,

mas guia-te junto de mim

como se a primavera te

oferecesse uma rosa junto ao teu peito;

não sabes como, mas a

chuva cai

para limpar os teus olhos

que se desprendem

cada vez mais da tua vida

porque talvez te irás

naufragar nesta chuva

para encontrares a ilha nesta

melodia;

Ao fundo nevoeiro:

Onde estão os teus olhos?

Alexandre RelvasAutor: Alexandre Relvas

LEIA TAMBÉM

“Crónicas de Lisboa”: Sinto Saudades do Futuro. Autor: Serafim Marques

Ter saudades do futuro, como assim se a saudade é um sentimento de algo ou …

Cid Teles, a cigarra do Triste Fado: As origens. Autor: Renato Nunes

O poeta que inspira estas palavras nasceu em 8 de Março de 1911, em Tábua, …