Miguel Ventura reconduzido na direção da ADIBER

Em Assembleia Geral realizada no passado dia 28 de dezembro, Miguel Ventura foi reeleito, por unanimidade, presidente da ADIBER – Associação de Desenvolvimento Integrado da Beira Serra para o biénio 2013/2014.

No encontro foi igualmente aprovado o Plano e Orçamento da ADIBER para o presente ano, sobressaindo a preocupação do corpo dirigente em “dar continuidade e aprofundar os valores e princípios sob os quais sempre norteou a sua atividade”.

Colocando “as pessoas e o potencial humano no centro das prioridades”, é propósito da equipa dirigida por Miguel Ventura privilegiar o trabalho em rede e a proximidade com todos os parceiros da Beira Serra. Para o efeito, no ano que agora começa, Miguel Ventura pretende não apenas dar sequência ao trabalho que vem sendo realizado no território de influência da ADIBER (municípios de Góis, Tábua, Oliveira do Hospital e Arganil) mas também levar à prática algumas das conclusões do 3º Congresso da Beira Serra, realizado em Arganil.

“Queremos contribuir para reforçar a coesão e a união entre os municípios que integram este território, explorando o potencial que os mesmos possuem, através da experiência e cumplicidades já adquiridas, que tão bons resultados têm apresentado”, adianta Miguel Ventura, apostado que também está em aproximar a região aos centros de produção de conhecimento.

A ideia é criar condições para “aumentar a atratividade sobre os jovens talentos altamente qualificados, levando-os a fixarem-se na Região. Neste domínio, a ligação já estabelecida com o Instituto Pedro Nunes (IPN), a ESTGOH e outros estabelecimentos de ensino é entendida como um passo determinante.

Entre os objetivos da equipa de Ventura está a preparação do novo Quadro Estratégico Comum 2014-2020 e a resposta da Beira Serra aos novos desafios colocados pela União Europeia, para promoção do Desenvolvimento Rural, no que se refere à aplicação da metodologia LEADER, agora através da abordagem denominada “Desenvolvimento Promovido pelas Comunidades Locais”.

Numa conjunta que “não é a mais favorável”, Miguel Ventura sublinha a necessidade de um exercício de “gestão ainda mais rigorosa”, e de, ao mesmo tempo, a ADIBER trilhar um caminho “marcado pela esperança e confiança”.

Qualificar pessoas, apoiar ideias de negócio continuam, em 2013, a fazer parte dos desígnios maiores da ADIBER que, através do Subprograma 3 do PRODER, cuja execução tem sido um êxito na Beira Serra, pretende continuar a apoiar financeiramente as micro e pequenas empresas e qualificar os serviços de proximidade de base social.

LEIA TAMBÉM

Ministro Pedro Marques garantiu em Nelas que a aposta em infra-estruturas de transporte passa pela ferrovia e IP3, ignorando IC6 e IC12

O ministro do Planeamento e Infraestruturas, Pedro Marques, assegurou ontem em Canas de Senhorim, Nelas, …

José Carlos Alexandrino lança suspeitas sobre queijeiras de Seia nas descargas ilegais no rio Cobral

Como regresso da chuva, os habitantes que vivem próximo do rio Cobral temem que voltem …