Ministro-adjunto, em Tábua, diz que solução para IP3 é “absoluta prioridade” nacional, fala também no iC6 e na necessidade de fundos europeus

O ministro-adjunto, Eduardo Cabrita, considerou hoje em Tábua que uma absoluta prioridade nacional o Itinerário Principal 3 (IP3), bem como desenvolver um investimento de natureza ferroviária e avançar com o prolongamento do Itinerário Complementar 6 (IC6). Mas estes projectos aparentemente precisam de ser incluídos em futuros programas europeus, nos quais há que trabalhar “para que em próximos programas não voltemos a chegar tarde e a ver desenhado um fato que dificilmente se ajusta à nossa medida”, concluiu.

“É fundamental encontrar soluções imediatas para o prolongamento do IC6, mas, sobretudo, que se encontrem soluções também para o IP3 que, provavelmente, é a estrutura dessa natureza em que há absoluta prioridade a nível nacional, bem como desenvolver aquilo que é um investimento de natureza ferroviária, que é uma prioridade absoluta”, sustentou o governante, na sua intervenção nas cerimónias comemorativas do feriado municipal de Tábua.

O presidente da Câmara de Tábua, Mário Loureiro, apelou à necessidade de ser encetada a beneficiação do IP3 ou à sua transformação em via rápida. “Espero que seja brevemente uma realidade a continuação do IC6 e a conclusão do IC12 entre Canas de Senhorim e Mangualde, que faz a ligação à A25. Também a reconversão da Linha da Beira Alta são os pretensos para toda a região”, sublinhou.

Eduardo Cabrita, na resposta ao apelo do autarca de Tábua, criticou quem levou a Bruxelas “a falsa ideia” de que Portugal não precisa de mais estradas. “Não é compreensível aquele discurso, que se levou até Bruxelas. Uma ideia falsa de que Portugal já tinha estradas a mais, de que já tinha betão a mais e investimento infra-estrutural a mais”, acrescentou, não se comprometendo com prazos e deixando a ideia da necessidade de aguardar por novos programas de fundos europeus.

Foto: Tribuna da Madeira

LEIA TAMBÉM

Luís Martins Almeida é o candidato da CDU à Câmara de Oliveira do Hospital

A CDU vai apresentar como candidato à Câmara Municipal de Oliveira do Hospital Luís Martins …

Dominado fogo que hoje se reacendeu em Tábua

O incêndio florestal que deflagrou na terça-feira no concelho de Tábua, que esteve em fase …

  • António Lopes

    Este Ministro anda desactualizado..! Quem sabe disto é o Presidente da Infraestruturas de Portugal.Este Ministro é mais para desviar os microfones…a quem o incomoda..!
    Há quanto tempo eu digo que não vai haver IC nenhum? Não me dão ouvidos…

  • Adeus Portugal, vou a Lisboa

    Primeiro tem que haver milho de Bruxelas, o que vai demorar bastante.
    Depois fazem o IP3, depois a linha da Beira Alta, depois o IC12, e só para o fim é que vem o IC6.
    Vamos ver se o Alexandrino tem a coragem de amanhã se vir despedir da malta.

  • Onde andas Alexandrino

    Para quem tem dúvidas, eis as palavras de Eduardo Cabrita em Tábua:
    “Não podemos reformatar aquilo que foi definido para o Portugal 2020,
    mas temos de gozá-lo plenamente, sem nos lamentarmos do atraso. Temos de
    começar, desde já, a construir soluções que nos permitam uma boa
    reprogramação, uma plena utilização de recursos, mas sobretudo para que
    em próximos programas não voltemos a chegar tarde e a ver desenhado um
    fato que dificilmente se ajusta à nossa medida”

    Meus amigos, só depois do Portugal 2020, lá para 2030.
    E o Alexandrino? Não aparece?

  • Intelectualoide

    Cá para mim já nem quero saber se o Senhor José Carlos Alexandrino é candidato. Já me contento se ele nos vier explicar, no contexto em que o disse, o que é isso de “Honestidade Intelectual”..? Para o ser tinha que nos dizer alguma coisa no dia 1 de Abril. Até alertou para o facto de ser o dia das mentiras… O Ministro Adjunto disse hoje como era… O nosso presidente foi ao dia do Concelho de uma Câmara PSD, não quis ouvir o Ministro numa Câmara PS..? Por mim estou esclarecido. O PS o que quer mesmo é vê-lo de costas..!

  • António Lopes

    Desta vez é que vai ser. Dia 3 de Maio o Senhor Ministro das Obras Publicas vem a Canas de Senhorim. Porventura, o Senhor Primeiro Ministro também. Vai ser desta que sai o famoso IC6?

    Esperar para ver…