Morreu o actor Rodrigo Menezes

Rodrigo Menezes, de 40 anos, foi encontrado morto em casa este sábado, avança a TVI. As circunstâncias em que se deu a morte do actor ainda não são conhecidas.

A notícia foi confirmada pela directora de Conteúdos e Marketing da TVI, Helena Forjaz. A responsável diz ter sido alertada pela actriz Rita Pereira, amiga próxima de Rodrigo Menezes. Menezes era desde 2003, actor exclusivo da TVI, escreve o canal. As autoridades estão no local a apurar as causas da morte.

LEIA TAMBÉM

IMT vai recorrer de decisão que declarou ilegal fecho de centro de inspecção automóvel de Seia

O Instituto de Mobilidade e Transportes (IMT) anunciou que vai recorrer das decisões judiciais que …

Dez detidos em Seia por tráfico de droga

A GNR de Gouveia deteve, entre os dias 1 e 3 de Setembro, oito homens …

  • Sèrgio Correia

    … este pasquim está um must …. agora também já tem necrologia dos “famosos” …. notícia já repetida em todos meios de comunicação …. que não tem relevancia para o concelho mas que este pasquim repete, não vá algum oliveirense estar destraído e perder esta importante informação ….. ou será que vão faxer concorrência às ditas “revistas cor-de-rosa” ?

    • Quem?

      O Público, o Observador, O Diário de Notícias, etc., são “revistas cor-de-rosa”.
      Este jornal pode ser muita coisa, parece, é estar muito afastado dos “cor-de-rosa”.

  • António Lopes

    Ó Sérgio:Costumas ser um jovem atento e sensato. Convirás que este jornal também nunca se preocupou muito com outro tipo de notícias,nomeadamente dos Concelhos vizinhos. Pensei que já tivesses notado que há outra visão de jornalismo.Quando no início foram compradas duas viaturas novas para o jornal,esperava-se um projecto com outra visão e amplitude que nunca foram implementados.Nunca foi assumido que este jornal era para se cingir ao espaço do Concelho.Quanto ao termo paskim dou por não lido.Em meu entender, nunca como agora, este jornal esteve tão dentro do que entendo e está definido como o que deve ser um jornal.Quanto mais houver quem discorde,especialmente ao nível de detentores de poder,mais próximo ele estará da sua função.É que, escrever é ser do contra.O dever de um jornal é escrutinar o poder, toda a forma de poder.Não fui eu que criei esta definição de jornalismo. E não confundir o jornal com o que se escreve nos comentários que é responsabilidade de cada um. Naturalmente este meu comentário é enquanto responsável,também,pela administração.É consabido que a administração do CBS não se imiscui na redação do mesmo.Mas também é consabido que o CBS tem uma linha editorial, que é esta.O director , se o entender, te dará a sua posição.Se o entender, repito.Contudo agradeço a tua crítica, que por devidamente assinada, só pode merecer a nossa melhor atenção.

    António Lopes

  • Sérgio Correia

    Ò Lopes, costumavas ser um não jovem atento e sensato. Atento continuarás, já no que se refere a sensatez, é o que se sabe …

    Como te reconheço a inteligência suficiente para tal, escuso a explicação para o estilo do parágrafo anterior e assim na ternura das minhas 52 primaveras mudo agora o meu registo, até porque assimilei o ensinamento do senhor meu pai … respeita, para seres respeitado.

    Caro António Lopes, quanto ao termo pasquim e não paskim, reitero o que escrevi, pois de forma alguma lhe coloquei a conotação depreciativa que parece acusar. Saberá que o termo advêm de Pasquino, uma estátua da Roma antiga sobre a qual era afixados escritos anónimos geralmente contra o poder e assim deste último facto a classificação.

    Não vou aqui divagar sobre o que será o verdadeiro jornalismo ou não, até porque não tenho conhecimentos nem pretensões para tal, verificando contudo como simples leitor que apesar das mudanças introduzidas, temos tido mais do mesmo.

    Quando verificar aqui reportagens isentas sobre acontecimentos que interessam ou deviam interessar os oliveirenses, quando verificar aqui artigos de opnião de vários quadrantes a expôr o ponto de vista sobre uma matéria ou facto, quando não verificar aqui artigos de opnião “encomendados”, quando não verificar aqui artigos de opnião de ilustres desconhecidos que nem sabem sobre o que escrevem, nem escrevem sobre o que sabem, serei eventualmente o primeiro a parabenizar a quem de direito.

    Enquanto isso não se verifica …. siga a banda, que a gente gosta de os ver tocar ….

    Saudações vilafranquenses,

    Sérgio Correia

    nome de uma estátua mutilada sobre a qual os romanos afixavam escritos anónimos

    “pasquim”, in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, http://www.priberam.pt/dlpo/pasquim [consultado em 06-10-2014].
    nome de uma estátua mutilada sobre a qual os romanos afixavam escritos anónimos

    “pasquim”, in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, http://www.priberam.pt/dlpo/pasquim [consultado em 06-10-2014].
    nome de uma estátua mutilada sobre a qual os romanos afixavam escritos anónimos

    “pasquim”, in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, http://www.priberam.pt/dlpo/pasquim [consultado em 06-10-2014].
    Post Scriptum: …. assim mesmo por extenso para não haver confusões …. esqueci-me de comentar a sua frase.” É que, escrever é ser do contra.O dever de um jornal é escrutinar o poder, toda a forma de poder.” …. para mim escrever será registar por escrito, pensamentos ou ideias, sejam contra ou a favor de algo …….. quanto ao escrutínio do poder, durante cerca de cinco anos não li, salvo falha minha, nada contra o poder instalado e do qual fez e faz parte.

    • Ao seu dispor

      Caro Sérgio Correia, convido-o a ler os restantes pasquins concelhios, ficará deveras deliciado e não terá de recorrer a este, e a ter que ler os artigos de opinião “encomendados”. pode sempre que quiser, ver “a banda passar” noutro registo que mais lhe agrade.

    • Quem?

      Ó Sérgio, quem te pediu para vires comentar, foi o patrão da tua senhora, aquele que te vai entregando uns trabalhitos?
      PBXiza-te rapaz.

  • António Lopes

    Caro Sérgio Correia: Mais uma vez obrigado pela opinião e pela frontalidade.É assim que eu gosto. Como diria o Aleixo A verdade, dita de frente, magoa mas satisfaz.(sem conceder quanto à verdade).Quanto às avaliações,pois, nada posso fazer.É a tua opinião e respeito. Digo isto porque como sabes, a mudar é mais para o outro lado. O desvio para a “sensatez” só aconteceu porque conhecendo as origens das pessoas,e conhecendo eu a essênca das motivações,pensava que era assunto de somenos. Pese o facto de conhecer razoavelmente a natureza e evolução humana e, no caso, a nossa evolução ou falta dela,desde 1820, que tem sido isto. Quanto aos artigos de opinião, o CBS sempre esteve, e está, aberto a todos os quadrantes. Só que, a maioria das pessoas gosta de escrever em outros jornais “mais qualificados”,onde não estão sujeitos ao escrutínio, nem ao confronto de ideias. Como podes verificar, com encomendas ou sem encomendas,(já alguém cá fez algumas mas não fui eu), seguem-se as boas regras e toda a gente tem direito ao contraditório,regra que me tem sido negada,nos meios de comunicação social de “referência” cá do burgo.Os visados podem sempre dizer de sua justiça. Quanto à isenção ou falta dela, e falas bem com os jornalistas que cá estiveram,se quiserem ser verdadeiros e justos poderão dizer que fiz reparos quanto ao escrutínio do poder,inclusivé o meu. No resto, sei das notícias quando as leio, como qualquer outro, a menos quando sou o protagonista e me questionam. De resto, o último colaborador mais assíduo, ao que me dizem simpatiza ou milita no PSD.Não sei que nunca lhe perguntei.Digo isto pelos comentários.O facto já me valeu que estou a virar PSD…!!! Quando assim é…
    Não te inibas. Comenta e crítica sempre.Serás sempre bem vindo. Quanto à “sensatez”, se bem te entendo, não tenhas ilusões. A tendência é para ser cada vez mais “insensato” por oposição a esta “sensatez”.. que me tornou “insensato”..!

    Um abraço

    António Lopes

  • Encomenda

    Cada dia gosto mais disto.Vem o “publicitário do regime” chamar insensato ao Lopes! O que nos vai valendo é a insensatez dele…claro, isto, não foi encomenda…

  • António Lopes

    Ainda quanto à forma de estar do CBS, verifico que, este jornal, noticia mais iniciativas da Câmara que qualquer outro. Em relevo estão a inauguração do Central de Camionagem e o Mercado Municipal,as Aldeias de Montanha,o Feriado Municipal, as bolsas de estudo, o apoio à família, O Plano Director Municipal, tudo o que de “bom” o Município faz. Se os leitores e os apoiantes do Município não comentam, valorizando as iniciativas, e muitas são de valorizar,o que é que o CBS pode fazer? Aqui como em todo o lado, notícia, virou o homem que mata a mulher, o acidente rodoviário,as bocas dos políticos etc.etc. Mas isso é da nossa natureza. O que é que o CBS pode fazer? O objectivo não é justificar nada. É apenas fazer um convite à reflexão..!