O conhecido lagarense, Albertino Monteiro, foi encontrado morto, dia 8 de Abril, na sua residência, em Lagares da Beira, por um dos seus filhos que o vinha acompanhando na convalescença de uma doença prolongada.

Morreu o mestre Albertino Monteiro

Imagem vazia padrãoCom 86 anos, o “mestre” Albertino Monteiro era uma das mais típicas figuras de Lagares da Beira, que se destacou como um entalhador que, para além das suas belas esculturas em talha, ainda aproveitava as horas livres para produzir sarcásticas caricaturas da sociedade que o rodeava. Como o próprio um dia disse ao Correio da Beira Serra – na secção Figuras, de 24 de Novembro de 2006 – teve uma “vida cheia de tudo, menos de dinheiro”. Foi correspondente de vários jornais – colaborou no CBS –, actor num grupo de teatro amador e, também, saxofonista no extinto grupo musical “Os Catitas”.

“Democrata convicto, Albertino Monteiro viu-se envolvido em pequenas questiúnculas com o poder instalado no país antes da revolução de Abril, dado que os seus «bonecos» (caricaturas) nem sempre eram «digeridos» com simpatia”, escreve o colaborador do CBS, Carlos Ramos, a propósito da última conversa que manteve com o multifacetado artista.

LEIA TAMBÉM

Candidato do PSD a Travanca promete “um presidente para todos os dias e não apenas para o fim-de-semana”

O PSD apresentou ontem publicamente a lista candidata à Assembleia de Freguesia de Travanca de …

Festival “Origens” de Travanca de Lagos agendado para o próximo fim-de-semana

Os Jovens da Liga de Travanca de Lagos apresentam, de sexta-feira a domingo, mais uma …