Relógios atrasam-se 60 minutos esta madrugada devido a uma medida de 1916 para poupar carvão

Muda a hora e o próximo domingo terá menos 60 minutos

Com a chegada da hora de Verão, a hora da União Europeia muda no domingo. Os relógios vão ser adiantados 60 minutos, passando Portugal a ter uma hora acima do tempo universal (tempo médio de Greenwich, TMG) e a viver um dia de 23 horas. O acerto na Madeira e no continente acontecerá quando for 1 hora da madrugada, passando imediatamente para as duas horas. Nos Açores, a mudança é feita à meia-noite de domingo, passando os relógios para a 1 hora. O novo horário vai vigorar até ao último fim-de-semana de Outubro, altura em que os relógios atrasam-se de novo em uma hora.

Na Europa, a mudança da hora começou na altura da I Guerra Mundial e teve como objectivo poupar combustível, numa altura em que este era racionado. Actualmente já não há um impacto económico, mas apenas social, já que os horários de trabalho coincidem mais com a luz solar. Ainda assim, a União Europeia reavalia a manutenção dos horários de Verão e de Inverno de cinco em cinco anos.

Em Portugal, em 1992, o Governo, chefiado então por Cavaco Silva adoptou o horário da Europa central, mas a opção foi muito criticada, porque no Inverno o sol nascia muito tarde e, no Verão, era de dia até depois das 22 horas. Em 1996, o Governo chefiado por António Guterres repôs a hora antiga.

LEIA TAMBÉM

José Carlos Alexandrino garante que existem três médicos dispostos a vir trabalhar para Oliveira do Hospital desde que sejam contratados pela tutela

Deputado do PS Santinho Pacheco defende encaminhamento de doentes renais de Seia e Gouveia para Viseu

O deputado socialista Santinho Pacheco, eleito pelo circulo eleitoral da Guarda, anunciou hoje que questionou …

A partir de hoje a origem do leite é obrigatória nos rótulos

A origem do leite, queijo, requeijão, iogurte, manteiga ou nata vai ser obrigatória nos rótulos …