Município de Oliveira do Hospital apoia Natal de famílias carenciadas com cheque de 30 a 50 euros

O Município de Oliveira do Hospital vai atribuir Cheques-Compra de Complemento Alimentar Natalício, no valor de 30 a 50 euros (dependendo da dimensão do agregado familiar). No total vão ser contempladas cerca de 75 famílias.

O cheque poderá ser trocado por géneros alimentares, como sejam o bacalhau, o azeite, óleo, açúcar, farinha, ou bolo-rei, entre outros, e aos quais também se acrescentam produtos lácteos, especialmente direccionados para a alimentação infantil, na rede de parceiros aderente (estabelecimentos comerciais), entre supermercados e mercearias, localizados nas várias freguesias do concelho de Oliveira do Hospital.

Esta metodologia, segundo a autarquia, além de permitir a continuidade do apoio às famílias, possibilita-lhes uma melhor gestão dos produtos a adquirir, evitando sobras e desperdícios e simultaneamente apoiar solidariamente o comércio tradicional em tempos de crise.

LEIA TAMBÉM

Capoula Santos apresentou em Oliveira do Hospital novas medidas de apoio aos agricultores afectados pelos fogos

O Ministro da Agricultura apresentou, ontem, em Oliveira do Hospital, as novas medidas de apoio …

O “Ciclone de Fogo” varreu aquela noite que o foi de (quase) todos os medos… Autor: João Dinis, Jano

Naquela noite de (quase) todos os Fogos e de (quase) todos os medos, morreu Gente …

  • Politicalex

    A isto chama-se, gozar com a pobreza..! No límite,75 famílias a 50 euros são 3 750 euros.TRÊS MIL SETECENTOS E CINQUENTA EUROS!!! Na bedita festa feira do queijo, pagaram-se de almoços a visitantes que vieram fazer turismo caritativo, como muito bem apelidou Mário Alves, 30 248 00 euros.Foi por causa disto que começou a guerra com o António Lopes que exigiu saber destes números,mais umas dormidas de hotel. Isto é dizer mal ou é indignação? 3 750 euros para apoiar as famílias? Dez vezes mais, para pagar almoços, a quem vem aqui uma vez..! É isto o TUDO PELAS PESSOAS? Não brinquem com a infelicidade alheia e, especialmente, dos que vivem com mais dificuldade.Nada é pior..? Sei que sim..! Espero que os nossos governantes passem o Natal de consciência tranquila..! Eu ainda parto do princípio que têm consciência…pese tudo a que assisto…

    • Guerra Junqueiro

      Caro Politicalex;

      Segundo ouvi, parece que o “turismo caritativo” vai contar com outra intervenção já no próximo mês de Março. Convites verbais já foram feitos, vamos ver se são cumpridos. Por isso conte com mais 30 mil directos para a feira, o resto só se irá saber, quando alguém pegar a sério nas contas.

      Cumprimentos
      Guerra Junqueiro

      • Politicalex

        Perdão..! 30 248 00 euros, foram para os almoços. Essa feira/festa custou em torno dos setenta mil.Já aqui foram publicadas as actas dos subsídios para a última Expo. Cinquenta mil para a ADI… e mais quarenta e quatro mil e quinhentos não se sabe bem para quê mas, parece, para umas barracas e uns artistas.Ora a feira tem receitas. O que interessava saber é quem é que fica com esssas receitas, se a ADI… se a Câmara. Depois, convinha saber se essas receitas são para pagar despesas, se voltam para a Câmara, como é ? Se voltam, para que atribuem subsídios ? É que, eles, dizem que a Expo custa menos.O presidente até declarou à Centro TV que só gastava 50 mil..! Os fornecedores não fiam uma semana, para poderem ser pagos com as receitas? É tudo isto que eles não querem esclarecer.O António Lopes pediu-lhe tudo, em 16 de Maio… Só que, a esse requerimento eles não respondem mesmo…Segundo o mesmo disse, na AM, se não aparecer a resposta até ao dia 15 de Janeiro, Ministério Público..! Quero acreditar que ainda vamos conhecer toda esta realidade…Voltando ao que interessa:um máximo de 50 euros por família, bem rateados, é para continuaren a ter quem bata palmas por pouco dinheiro e gozarem com a pobreza..Os que vêm de Lisboa com viagem, almoço e hotel devem – rir-se à fartazana..do pessoal cá de “xima”..! É muito provincianismo.Quanto ao queijo vão ver se alguém tem, curado, para vender..! Quis comprar uns queijitos, disseram-me que só para o fim de Janeiro… Com o que vendem na feira iam longe…

        • Guerra Junqueiro

          Peço desculpa, quando disse “30 mil directos para a feira” queria dizer 30 mil directos para almoços.
          Para Março, o queijo ainda não está curado, mas já dá para terem uma ideia, no entanto o que levarem para Lisboa, vai no bucho e à conta do orçamento, possivelmente como sobremesa daqueles opíparos almoços que vamos pagar a esses alfacinhas, que se vão fartar de rir com estes serranos que nem sabem bem donde são, embora cá venham. Uma coisa que dificilmente vão ver, são as bordalesas.

          Cumprimentos
          Guerra Junqueiro

        • Contas Gordas

          Chamem um tipo que saiba fazer contas grandes. Eu não sou capaz. O que o Alex disse foi que O INVESTIMENTO DO MUNICÍPIO ERA DE 50 MIL! Não mentiu, apenas não falou do resto que vai por “portas travessas”. Dão-se subsídios à ADI pra organizar. Pagam-se as barracas e os artistas mais caros (quase 50mil). A ADI fica com as receitas e contas feitas ainda levam pra cobrir as “despesas”.

          Porque raio não é o município a organizar o evento?

          A vereadora Graça Silva propôs à Câmara Municipal que, no âmbito do protocolo de cooperação celebrado entre o Município de Oliveira do Hospital e a ADI – Agência para o Desenvolvimento Integrado de Tábua e Oliveira do Hospital, tendo em vista a organização conjunta
          da edição de 2014 da EXPOH – Feira Regional de Oliveira do Hospital e após a apresentação do relatório final das despesas e receitas da feira, da responsabilidade daquela entidade, atribua à ADI – Agência para o Desenvolvimento Integrado de Tábua e Oliveira do Hospital, um subsídio no montante de 18.395,97 € (dezoito mil, trezentos e noventa e cinco euros e noventa e sete cêntimos), ou seja, o valor correspondente ao diferencial que resulta entre o total das despesas que foi de 45.295,61 € (quarenta e cinco mil, duzentos e noventa e cinco euros e sessenta e um cêntimos) e o total das receitas que foi de 26.899,64 € (vinte e seis mil, oitocentos e noventa e nove euros e sessenta e quatro cêntimos).

          • António Lopes

            Não estou a perceber..! Esta ainda não tinha lido. Então, em cima dos 94 500 00 euros ainda foram mais estes 18 395 97..? E ninguém é preso..? Por algum motivo não me mandam os documentos..!

          • Combate

            Será possível tamanha irresponsabiidade? Então iam gastar 50 mil euros porque estavamos em austeridade e gasta 112 895,97 numa feira festa? Mas, quem é que controla estes gastos? Como é isto possível.Levam 112 mil nesta.70 mil na do queijo mais umas centenas nas festas e festinhas.Para a família e carenciados vão misérias, esmolas como estes 3 mil… Acabou-se a vergonha e a consciência..?

          • Guerra Junqueiro

            Afinal não leram o “Príncipe”, tiraram o curso com o “Ricardo Salgado” e agora não sabem nada, nem viram nada, nem são culpados de nada.
            Ainda vamos ver a CMOH dividida em duas, a boa e a má.

            Cumprimentos
            Guerra Junqueiro

  • JPCRUZ

    quando se gasta 600mil euros num estadio que está as moscas. Isto são números vergonhosos para este executivo. aqui está a prova que preferem gastar todo o orçamento em festas e futebol doque é mais importante que é a area social. “Tudo pelas pessoas”

    saudações comunistas

  • António Lopes

    A nossa autarquia não pára de me surpreender. Pressionada pelas muitas interrogações e críticas acerca do slogam de campanha: “Tudo Pelas Pessoas”, que tanto ajudei a difundir… eis que, finalmente, começou a tomar medidas.
    Nicolau Maquiavél no seu livro, o Princípe, publicado postumamente, em 1532,deixou-nos um legado de como ter êxito na poítica.Os últimos desenvolvimentos da política local,levam-me a crer que, este livrinho, anda a ter muito uso, cá pelo burgo.
    Das divagações que, por interesse próprio e dever de ofício, vou lendo, deparei-me , se calhar tardiamente, com a assinatura de um pelouro da “SOIIDARIEDADE E ACÇÃO SOCIAL” ::! Não fazem a coisa por menos..! Lendo esta notícia não posso deixar de manifestar a minha indignação, com a hipocrisia, diria mesmo cinismo, com tanta propaganda e tão pouca substância. Maquiavel, se por cá andasse,de mestre seria aluno..!
    O subsídio ora anunciado, indo de 30 a 50 euros,terá um média de 40 euros.Concedido a 75 famílias estamos a falar de 3000 mil euros..! Diz o dito pelouro que este “apoio” vai ajudar, muito, as famílias e o comércio local..!
    Fala o dito pelouro no banco alimentar apoio em géneros alimentícios , roupas, brinquedos e alguns electrodomésticos. Ora todo este apoio é fruto da solidariedade das empresas e população em geral. Na verdade, sei de saber feito, porque várias vezes questionei o finaciamento destes apoios. Foi-me dito que o banco de recursos era financiado pela própria população e empresas e pelas multas do tribunal, a favor de instituições de soidariedade.

    Só na feira do queijo, motivo segundo das minhas divergências,gastaram-se em 2012,cerca de 70 mil euros, 30 248 00 dos quais em almoços a visitantes..!2013 e 2014, recusaram-me os números. Na última Expo H demo-nos contas de 94 500 00 euros de subsídios. No último orçamento verificámos que o apoio a famílias carenciadas, para o ensino superior, era de 50 mil euros. Em 2013 gastaram-se 34 500 00 euros em apoio à natalidade. Com tais números e opcções falar em solidariedade como disse só pode ser hipocrisia e cinismo.

    Isto, não é um pelouro.É um pelourinho..!

    Servindo-me do copy paste, não por incapacidade mas para não ser eu, deixo-vos a definição de “Pelourinho”, para dizer que estes números se parecem mais com um pelourinho…

    “O Pelourinho, popularmente designado também como picota, é uma coluna de pedra colocada num lugar público de uma cidade ou vila
    onde eram punidos e expostos os criminosos. Tinham também direito a
    pelourinho os grandes donatários, os bispos, os cabidos e os mosteiros,
    como prova e instrumento da jurisdição feudal.”

    Os menos afortunados, em meu entender, mereciam um verdadeiro pelouro, que para eles olhasse com a dignidade a que têm direito e não como um instrumento de “exposição” e má propaganda. Até porque, é de boa norma, esconder a mão que dá, sendo que, a “Solidariedade e Acção Social, mais esta, é um dever e um direito num Estado digno desse nome, “Coesão Social” aliás prevista na Constituição da Républica.

    Dizia o Padre António Vieira: “Quem aceita vende-se.Quem dá compra-se. Nunca ninguém pagou tão caro como quem pediu”… O referido padre morreu em 1697.

    Em 317anos não se aprendeu nada..?

    Os menos afortunados, em concorrência com as festas

    • Guerra Junqueiro

      Sr António Lopes;

      Há carenciados e carenciados, existem alguns que por caridade levam 1000€ por mês, para estes divide-se 3000€ em pequenas esmolas para 75 famílias.
      É uma filantropia de trazer por casa. Vamos ver quanto se gasta por exemplo em “Pais Natal”?

      Cumprimentos
      Guerra Junqueiro

  • boasfestas

    É uma tristeza. O Lopes e o Pombo do Ervedal a conspurcar o nome de Guerra Junqueiro são os comentadores residentes do blogue em que se transformou este jornal GORDO de comentários mas magro de INTELIGÊNCIA. São os especialistas a mandar bitaites. Há uns meses diziam cobras e lagartos um do outro. Agora juntaram-se para vomitar ódio e raiva. O que os move é só vingança. São dois cínicos e dois hipócritas ligados e viciados nesta máquina virtual. Continuem assim que andam bem. Boas Festas para os dois,

    • cavalcanti

      O seu comentário é tão pobre e magro de inteligência que até parece encomenda do Alex.Paguem ao homem e calem a boca. Pois dizer mal há muitos por aí.Fico por aqui para não dizer mais verdades nuas e cruas.

      • António Lopes

        Acresce que, com todos os defeitos que possa ter, e alguns tenho, tenho uma virtude,penso. Assumo os meus actos. Do autor do comentário, só posso ter pena, pois, não é capaz de assumir o que escreve. Se um presidente de Câmara vem dizer, e bem, que vai reduzir custos dado o momento que vivemos, depois gasta 125 % a mais do que o que anunciou, só se podem tirar duas conclusões: Ou não sabe programar, e acredito que não, ou falta à verdade como os números comprovam. .Aliás, de futuro, só com documentos – e da Câmara..! Se mentir é porque os documentos estão errados e ou viciados no que não acredito…! O que uns chamam ódio e raiva eu chamo verdade, responsabilidade, e respeito por quem trabalha e desconta…Quanto às Boas Festas, os meus agradecimentos. Apreciava mais, “teiró” na governação…

    • Guerra Junqueiro

      Boas festas para si também;

      Se a inteligência dos que enuncia é curta comparada com a sua, aproveite para nos provar que a sua lógica e os seus conhecimentos são superiores. Elucide esses rapazes mostrando-lhes como estão errados, sem ser a atirar chavões de bolso como fez no comentário, prove, pois assim, é que eles podem agradecer estas boas festas, que ao contrario das outras, não saem caras aos munícipes.

  • confeitaria local

    Não seria melhor aos comentadores que andam por aqui aproveitar antes as energias em vêz de andarem a ver quem melhor responde e passarem a indicar aos incompetentes que governam o concelho e aos arregimentados do regime que proliferam pelas instituições, o que é que deviam fazer para desenvolver o concelho ?
    Até podiam aproveitar para sair de tanta capacidade uma candidatura que contratasse com os municipes uma linha de acção .
    Isso é que era entrar com o pé direito em 2015 e mostrar serem diferentes .
    assim andam todos a comer o mesmo bolo . O bolo de paleio e treta
    Da minha parte no inicio do ano vou dar uma ideia

    • Idiota

      Para quem vinha com tanto entusiasmos, estava à espera de ideia imediata, e não para Janeiro
      Nota-se que não lê com atenção, o que mais se tem dado por aqui, são ideias e conselhos.

    • Combate

      Até se lhes deu o desenho…! A forma de, as instituições a envolver, os sectores a privilegiar, a forma de canalizar os apoios, as instituições financeiras a convidar e, até, uma forma de monotorizar os projectos como forma de os avaliar continuamente para se incentivarem os que mostrassem mais capacidade…Isso dá muito trabalho.A BLC que éra um dos motores do projecto já anda envolvida no que não deve, já admitiu quem não precisa, deixa fugir os que vale a pena e virou um sorvedouro do que podia ser uma base de apoio efinanciamento.Depois, para irem 112 mil para a festaroa da Expo não pode ir para incentivos ao empreendorismo e emprego… Uns Pocs, andam por ali, está tudo resolvido.Acabam-se os POCs começam… bem, começa cada coisa..!
      Eles gostam é de festas e de “engenharias” Há…. e bandeiras…as últimas… então..!