Município iniciou comemorações do centenário da República

 

Já está no terreno o programa comemorativo dos cem anos da república portuguesa.

Precedida pelo colóquio “a República como Ética e Como Regime”, conduzido pelo historiador Luís Reis Torgal, promovido pela Escola Secundária e autarquia, a abertura oficial das comemorações ficou marcada pela inauguração da exposição de pintura Repúblicas, patente na Casa da Cultura César Oliveira e, fruto de uma parceria estabelecida entre o município, a editorial Moura Pinto e o Centro de Estudos Interdisciplinares do Século XX da Universidade de Coimbra.

Responsável pela inauguração da exposição, o presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital destacou a importância daquela iniciativa que constitui o “primeiro acto simbólico das comemorações”.

Rodeado por um conjunto de pinturas alusivas à República, José Carlos Alexandrino agradeceu a disponibilidade manifestada pela Editorial Moura Pinto e sublinhou a importância de recordar que – “tal como ficou demonstrado em 5 de Outubro de 1910”, disse – “ninguém é dono de ninguém”.

“Precisamos de mudar a mentalidade das nossas gentes”, verificou.

O presidente da editorial Moura Pinto, Manuel da Costa, não deixou de felicitar a iniciativa do município, em trazer a exposição para Oliveira do Hospital, porque “a história da República passou por aqui”.

“Tivemos eminentes republicanos na região. E, no concelho há duas referências que são o Carlos Campos e o Manuel Monteiro”, recordou, sublinhando ainda que no prolongamento da região houve ainda o Afonso Costa que está sepultado em Seia. “Em Gouveia temos o Boto Machado e, o Benjamim Dias no Pisão de Coja que foi um dos revoltosos”, continuou.

Do conjunto de obras expostas na Casa da Cultura César Oliveira e da autoria de jovens artistas da Cooperativa Árvore do Porto, uma pintura é já pertença da Câmara Municipal por oferta da Editorial Moura Pinto.

LEIA TAMBÉM

5 Junho, 1443 – Dia, mês e ano da morte do abandonado infante D. Fernando – O “Infante Santo”. Autor: João Dinis, Jano

O infante D. Fernando, 8º e último filho (legítimo) de D. João I, viveu 41 …

RTP 2 transmitiu ontem documentário sobre a vida de um exilado político filho de Ervedal da Beira

A RTP2 transmitiu ontem o documentário realizado pela professora universitária brasileira Guiomar Ramos “Por parte …