Município reconheceu mérito à Rádio Boa Nova e FCOH

 

A cooperativa Rádio Boa Nova (RBN) e o Futebol Clube de Oliveira do Hospital (FCOH) integraram, na última sexta-feira, dia do município de Oliveira do Hospital, o grupo de entidades a homenagear pela Câmara Municipal. Para cada um dos casos, o município reservou a atribuição da medalha de mérito. À Rádio Boa Nova pelo trabalho desenvolvido nos últimos 25 anos e ao FCOH pelos títulos e distinções obtidos ao longo da sua existência.

No momento dos elogios públicos, coube ao pároco Borges de Carvalho, elemento fundador da Cooperativa Rádio Boa Nova recordar os primeiros passos dados pela estação emissora e pelo grupo de jovens que desde logo aderiu ao projeto.

“Muito sensata, atenta e independente”, foram alguns dos adjetivos usados pelo pároco que encara o gesto da Câmara Municipal como um “ato de justiça”. “A rádio tem sido a voz dos oliveirenses e personifica a novidade”, continuou, olhando para a estação emissora como um órgão de comunicação que “se tem revelado sem partidarismos e interessada por todas as causas justas”.

Ainda que consciente dos valores que norteiam a estação emissora, Borges Carvalho não deixou de manifestar alguma preocupação relativamente ao futuro, porque a rádio “precisa de cooperantes, anunciantes e bem feitores”.

Uma realidade também comprovada por Albino Rodrigues, um dos principais rostos da Rádio Boa Nova, que no dia do município confessou que “não têm sido fáceis estes 25 anos”. A integrar um novo projeto radiofónico, a par de outros elementos desde sempre ligados à cooperativa Rádio Boa Nova, Albino Rodrigues destacou as dificuldades por que passa a estação emissora, pelo facto de se encontrar no interior, bem como “pelos problemas da conjuntura atual”.

“Tem-se feito um esforço enorme para que a Rádio não pertença a grupos, mas aos oliveirenses e a toda a comunidade”, referiu o responsável, revelando que entre os horizontes da estação que emite em 100.2FM, tem presença na internet e dá os primeiros passos na plataforma TV, está também a criação de um jornal. “É um projeto que não é fácil e que gostaria de ver cumprido”, confidenciou.

Decidido em “preservar a independência e imperioso pluralismo” da Rádio Boa Nova, o presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, José Carlos Alexandrino, valorizou os 25 anos de emissão inerentes à Rádio Boa Nova e reconheceu o trabalho de todos quantos fazem a rádio.

Este agraciamento é merecido e já tardava”

“Umbilicalmente ligado ao FCOH desde há 11 anos”, coube ao antigo presidente da direção dirigir um elogio público ao clube que, na presente temporada, está de regresso, através da equipa sénior ao campeonato nacional da 3ª divisão de futebol.

Sem deixar de se solidarizar com a Associação Desportiva Nogueirense que atravessa um período de luto, Rui Monteiro destacou todo o trabalho realizado pelo FCOH, quer ao nível do futebol, quer do Hóquei em Patins, Futsal e até Andebol. “O FCOH orgulha-se de ter formado um conjunto considerável de atletas”, afirmou o agora responsável pela secção de Hóquei em Patins do clube que, para além de destacar os bons resultados desportivos do clube, valorizou sobretudo a “formação na área desportiva e humanista” que o FCOH possibilita aos jovens.

“Entendo que este agraciamento é merecido e já tardava”, concluiu.

“Tardio, mas na hora certa”, verificou o presidente da Assembleia geral do FCOH que, depois de receber a medalha de mérito municipal das mãos do presidente da Junta de Freguesia de Oliveira do Hospital, Nuno Oliveira, encarou a distinção como uma homenagem dirigida não apenas ao FCOH, mas à “solidariedade”. “O FCOH representa dezenas de anos de esforço e dedicação que cidadãos deram desapegadamente”, considerou Carlos Brito.

Neste domínio, o presidente da Câmara Municipal, José Carlos Alexandrino, valorizou a projeção que o FCOH deu ao concelho, bem como os “títulos e distinções” alcançados.

Numa cerimónia que prima por distinguir os melhores, também tiveram lugar os alunos que melhores resultados obtiveram a nível concelhio, no último ano letivo. Beatriz Pereira (10º ano), Marta Lobo (11º ano), Diogo Rodrigues (12ºano), Joana Patrício (ensino profissional) e João Carlos Cabral (ESTGOH) foram os alunos alvo de distinção. “Estes jovens são o reflexo da educação que lhes é dada em casa”, afirmou o presidente José Carlos Alexandrino que deu parabéns aos alunos e respetivas famílias.

LEIA TAMBÉM

Dominado fogo que hoje se reacendeu em Tábua

O incêndio florestal que deflagrou na terça-feira no concelho de Tábua, que esteve em fase …

Incêndios destruíram mais 500 hectares em Seia

Incêndio de Tábua reacendeu-se e mobiliza centenas de bombeiros

O incêndio que ontem deflagrou em Tábua, está novamente activo. O reacendimento aconteceu ao início da tarde …