“Não vou deixar que a minha avó volte a entrar mais nesta casa”

… que moravam naquela habitação já sem o mínimo de condições, e que recentemente foi alvo de uma reportagem nas páginas do Correio da Beira Serra. O incêndio ocorreu, hoje, por volta das 8h30 da manhã, numa altura em que não se encontrava ninguém em casa. O correiodabeiraserra.com esteve no local e falou com o neto de Maria de Lurdes Peres, que referiu a este diário digital que a avó “quando chegou a casa e viu os bombeiros e as mangueiras, desmaiou”, tendo que receber assistência médica no centro de saúde de Oliveira do Hospital.

“Estamos nas mão do senhor presidente da Câmara. Vocês já fizeram aqui uma reportagem para o vosso jornal, mas nunca ninguém ligou a nada. Têm que nos arranjar uma casa porque esta não tem condições e nem eu vou deixar que a minha avó volte a entrar mais nesta casa”, afirmou ao CBS online Marco Peres, que há precisamente dois dias arranjou um novo local para morar.

No interior da casa, o correiodabeiraserra.com deparou-se com um cenário de extrema pobreza e, alguns dos haveres da família, estavam a ser retirados do local por uma equipa da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital (CMOH).

Contactado por este diário digital, o adjunto de comando dos Bombeiros Voluntários de Oliveira do Hospital (BVOH), salientou que presume-se que o fogo, que deflagrou num quarto da rudimentar habitação, tenha tido origem “numa descarga eléctrica de uma tomada, onde estavam várias coisas ligadas”.

Alertados para aquela ocorrência por um popular, Sousa salientou que “o incêndio foi rapidamente extinto”, depois de os BVOH terem “arrombado a porta e partido os vidros das janelas”, uma vez que naquele momento não havia ninguém dentro da casa.

 

Sublinhe-se que as condições de extrema precariedade em que vive esta família, já foram alvo de uma reportagem na edição impressa do Correio da Beira Serra, que até ao momento não conseguiu entrar em contacto com a vereadora da CM responsável pelo pelouro da acção social, Elsa Correia, com vista a averiguar qual vai ser o destino dado as pessoas que acabam de ficar desalojadas.

LEIA TAMBÉM

Dominado fogo que hoje se reacendeu em Tábua

O incêndio florestal que deflagrou na terça-feira no concelho de Tábua, que esteve em fase …

Incêndios destruíram mais 500 hectares em Seia

Incêndio de Tábua reacendeu-se e mobiliza centenas de bombeiros

O incêndio que ontem deflagrou em Tábua, está novamente activo. O reacendimento aconteceu ao início da tarde …