Nova direção dos bombeiros de Lagares da Beira apostada em “servir, sem se servir”

 

… da nova equipa diretiva aconteceu no final do ano

Ano novo, direção nova. Tal acontece na Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Lagares da Beira (AHBVLB) onde a nova equipa diretiva eleita para o biénio 2013/2014 já desempenha funções.

Apresentada a sufrágio realizado no passado dia 19 de dezembro, a lista única registou uma das maiores votações (180 votos) da história daquela Associação Humanitária, ditando o regresso de António Gonçalves à presidência da direção, num projeto em que se faz acompanhar de José Figueiredo, Telmo Esteves e Mário Pinto (vice-presidentes), Henrique Ferreira (tesoureiro), Alberto Cadima Santos (secretário), Francisco Ferrão (1º vogal) e Manuel Rôlo ( 2º vogal). Amadeu Gonçalves Cura preside à mesa da Assembleia Geral e Alexandre Herdade surge à frente do Conselho Fiscal.

António Gonçalves reassume assim os destinos da Associação Humanitária do Bombeiros Voluntários de Lagares da Beira. Funções que tão bem conhece fruto dos 10 anos que passou no exercício daquelas funções e que, agora, foi desafiado a retomar a pedido de “uma grande franja de sócios humanitários” e pelo facto de o presidente da anterior direção, José Pina, ter manifestado vontade de não continuar no projeto.

Ao leme da Associação Humanitária dos Voluntários de Lagares da Beira desde o passado dia 28 de dezembro, a nova direção assume o desafio com o “máximo de profissionalismo”, colocando o cumprimento escrupuloso dos estatutos da associação no topo das suas prioridades.

“Seremos dedicados sem usufruir de rigorosamente nada da Associação”, lê-se no programa com que a equipa de António Gonçalves se propôs a eleições e onde prometeu o “máximo de rigor nas compras e nos concursos que a Associação realizar”. “O nosso lema será servir, sem nos servirmos”, asseguram os eleitos, garantindo nunca fazerem uso da AHBLB para “promoção ou benefícios financeiros pessoais”. Pelo contrário, pretendem “engrandecer a associação e reforçar a coesão entre bombeiros, comando, direção e sócios”.

Com preocupações centradas no apoio ao comando e corpo de bombeiros, a nova direção dos Bombeiros Voluntários de Lagares da Beira assegura “tudo fazer” para aproveitar os financiamento possíveis para aquisição de uma viatura de combate a incêndios. “A última que a Associação recebeu nova e comparticipada pelos serviços do estado foi há 15 anos”, refere a nova direção que também está apostada em apoiar a formação do corpo de bombeiros, porque “quem não sabe, não salva”.

Para além de pretender dar continuidade ao festival de fanfarras, eventos culturais, desportivos e sociais, a direção quer também promover a aproximação dos sócios à vida diária da associação, perspetivando continuar a atribuir emblemas de 25 e 50 anos aos sócios efetivos, bem como até idealizar um cartão para os sócios. Engrandecer o carnaval – que por esta altura se prepara em Lagares da Beira – e potenciar o seu reconhecimento regional é outro dos objetivos da equipa dirigida por António Gonçalves.

LEIA TAMBÉM

Cemitério de Nogueira do Cravo vai ser ampliado

A Assembleia Municipal de Oliveira do Hospital aprovou na sexta-feira o alargamento do cemitério de …

LMAN promove “peregrinação” ao Santuário de Nossa senhora das Preces em Vale de Maceira

A Liga de Melhoramentos Desporto e Cultura de Aldeia de Nogueira (LMAN) vai realizar no …