José Sócrates detido quando regressava de Paris

Novas provas podem comprometer recurso de Sócrates

Novos documentos e correspondência apreendidos em buscas à casa de José Sócrates e à habitação da empregada doméstica (que terá guardado o computador pessoal do ex-primeiro-ministro antes das buscas) foram agora anexados ao processo do antigo governante socialista, avança o jornal PÚBLICO. Estes novos dados podem, segundo aquele diário, anular o pedido de reavaliação da prisão preventiva entregue, em Dezembro, no Tribunal da Relação, pelos advogados de Sócrates.

Estes documentos já existiam quando foi determinada a prisão preventiva, no entanto, a defesa não sabia da sua existência e não foram utilizados no primeiro interrogatório. A defesa tem dez dias para pronunciar-se sobre estes mesmos documentos, mas explica o Público, os juízes do Tribunal da Relação podem considerar que, tendo em conta a apresentação de novos factos, o recurso interposto pela defesa perde a validade.

José Sócrates está acusado da prática de crimes de corrupção, fraude fiscal e branqueamento de capitais e ontem, recorde-se, o juiz de instrução Carlos Alexandre prolongou-lhe a medida de coação de prisão preventiva por mais três meses. Com os novos dados, o recurso para a Relação pode também estar comprometido.

LEIA TAMBÉM

IP reforça meios de prevenção e limpeza de gelo e neve nas estradas da Serra da Estrela com novo Silo de Sal-gema na Guarda

A Infra-estruturas de Portugal (IP) instalou na Guarda, um novo silo de sal-gema com capacidade …

Incêndios causaram mais de 10 milhões de euros de prejuízos em Seia

Os prejuízos financeiros causados pelos incêndios dos dias 15, 16 e 17 de Outubro no …

  • Falta de provas

    Não têm provas de uma décima dos crimes que fez, assim como do valor do dinheiro que roubou.
    Vai lá para dentro um tempo, que não é nada comparado com o que devia ser por tanto ter roubado e enganado o povo Luso.
    Atrás dele vai o nosso conterrâneo, que lhe fornecia e tal como ele consumia o pó. O de Lisboa compra casa de valor tal que não se compreende onde ganhou tanto dinheiro. Agora proibiu lá os gases de escape, provavelmente para beneficiar uma empresa amiga que já tem um componente que se anexa ao escape e filtra o CO2, tipo o que o nosso conterrâneo fez com o “Magalhães”.