Número de desempregados inscritos nos centros de emprego com maior quebra em seis anos

O número de desempregados inscritos nos centros de emprego recuou 9,5% em Maio, a maior quebra homóloga desde o início de 2008.

De acordo com os dados do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP), no mês passado estavam inscritos nos centros de emprego 636.410 desempregados, uma diferença de quase 68 mil face a Maio de 2013, ou seja, menos 9,5%. É preciso recuar a Março de 2008 para encontrar uma quebra homóloga mais expressiva do que esta.

Comparando com o mês anterior (Abril), o número de inscritos também caiu, desta vez 4,7%. Há sete anos que não se registava uma tão grande variação em cadeia.

Os 636 mil desempregados registados correspondem ao valor mais baixo desde Janeiro de 2012.
Ontem, no Parlamento, o ministro do Emprego, Mota Soares, tinha anunciado que “Portugal tem, pela primeira vez, um nível de desemprego registado inferior àquele que foi registado em Maio de 2012”, apontando para uma quebra de “quase 1%”.

O número de novos inscritos também caiu: só no mês de Maio, deram entrada nos centros de emprego 49.703 desempregados, menos 8,9% do que há um ano e menos 5,5% comparando com o mês anterior. Por seu turno, o número de ofertas de emprego e de colocações aumentaram.

Enquanto o número de desempregados desce, o de “ocupados” continua a subir. Em causa estão pessoas integradas em programas de emprego ou formação profissional, com excepção dos programas que visem integração directa no mercado de trabalho. Em Maio, diz o IEFP, 174.031 inscritos estavam nesta situação, um aumento expressivo de 62,7% face ao ano passado e de 2,7% comparando com Abril.

O conceito de “ocupados” abrange, por exemplo, os Contratos Emprego-Inserção (CEI), medida destinada a desempregados ou a beneficiários de Rendimento Social de Inserção (RSI) e que visa a realização de trabalho socialmente útil.

economico.pt

LEIA TAMBÉM

O ódio à escola. Autor: Renato Nunes

7h00. O despertador toca e Mauro enrola-se nos cobertores, assim que consegue silenciar o maldito …

Quem compra pássaros? Autor: Renato Nunes.

Todos os sábados, quando ainda mal amanhece, saio de casa em direcção ao mercado semanal. …

  • hilario

    MAçONARIA DE COIMBRA E ARREDORES (Com a devida Vénia)

    Loja «Fraternidade e Justiça» – Coimbra
    ……………
    ……..

    Carlos Artur Simões Esteves Maia
    …………..
    ………..
    José Francisco Tavares Rolo
    …………
    ………….
    …………

    …..

    Loja «A Revolta» – Coimbra

    ….

    ….

    Arménio Alberto Tavares da Silva

    ………..
    ……….
    ……
    ….
    …………

  • hilario

    então mas ainda ninguém publicitou aqui os empregos escondidos???
    – será que companheira do presidente da comissao politica do PS foi admitida com concurso na ESTGOH??
    – será que foi ele que obrigou à criaçao do posto de “trabalho” para ela?
    – nao seria motivo para este jornal publicar um artigo sobre estas vergonhosas contratacoes de gente que alem de nao terenm habilitacoes nem trabalhar sabem??
    . será que contribuiu para a diminuicao do desemprego?? sim porque ela estava des emprega da faz tempo. será que estava inscrita?
    VERGONHA esta cambada da politica. e ainda falam mal do MA! Volta MA estas perdoado.