Número de vítimas em Oliveira do Hospital continua a aumentar

Os incêndios florestais que deflagraram no domingo em várias zonas do país provocaram 43 mortos, disse hoje a adjunta do comando nacional da Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) Patrícia Gaspar. Uma das últimas vítimas foi encontrada na localidade de Avô, em Oliveira do Hospital, elevando para dez o número de vítimas mortais neste concelho. O presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, entretanto, disse à Rádio Boa Nova que existe mais um casal de vítimas mortais. Trata-se, segundo aquela rádio, de um casal habitante na Quinta da Baguinha, Senhor das Almas: António Peres da Costa e Maria da Graça Costa Viegas, que terão falecido no Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra.

As cerimónias fúnebres das vítimas dos incêndios em Oliveira do Hospital iniciam-se amanhã, pelas 09h00, com o funeral de Pedro Neves, de 46 anos, para o cemitério de Nogueira do Cravo. Também amanhã, pelas 10h30 e 11h00, decorrerão os funerais dos irmãos João Costa (29 anos) e Paulo Costa (34 anos), para o cemitério de Oliveira do Hospital e Vila Pouca da Beira, de acordo com a página de internet “Até Sempre”.

Para além destas três vítimas, os incêndios de domingo ceifou a vida a mais seis oliveirenses: Maria Celeste Alves, 70 anos, de Vila Pouca da Beira, Maria Fernanda Augusto, 54 anos, Cabeçadas (Lourosa); Ramiro Faria, 76 anos, Quinta de S. Pedro, Penalva de Alva; Cristiana Brito, residente em Gramaços, natural de S. Gião; Maria Rosa Marques, de Parceiro, S. Gião e Isilda de Parceiro, S. Gião. Existem ainda nove vítimas em estado grave gravidade.

A ANPC refere, porém, refere que se registaram 20 mortes no distrito de Coimbra, dez das quais em Oliveira do Hospital, três em Tábua, três em Arganil, três em Penacova e um na Pampilhosa da Serra. No distrito de Viseu, registaram-se 18 vítimas mortais, designadamente em Vouzela (oito), Santa Comba Dão (cinco), Nelas (uma), Carregal do Sal (uma), Tondela (duas) e Oliveira de Frades (uma). A ANPC adianta ainda que duas pessoas morreram na Guarda e uma na Sertã (distrito de Castelo Branco).

Além das 43 vítimas mortais, as centenas de incêndios que deflagraram no domingo, o pior dia de fogos do ano segundo as autoridades, provocaram cerca de 70 feridos, mais de uma dezena dos quais graves.

LEIA TAMBÉM

Presidente da Junta de Travanca de Lagos demitiu-se

O presidente da Junta de Freguesia de Travanca de Lagos, António Soares, apresentou hoje a …

Polícia Judiciária deteve mulher que tentava introduzir haxixe na prisão de Coimbra

PJ desmantelou associação criminosa que traficava pessoas da zona Centro para Espanha

A Polícia Judiciária, numa acção conjunta com a Guarda Civil espanhola, desmantelou uma associação criminosa …