O documentário “Em Construção” venceu Cine’Eco 2008

Zhenchen Liu Nasceu em Xangai, China em 1976, formou-se na School of Fine Art de Xangai e trabalha como freelancer em França e na China. O documentário é uma visão bi e tri-dimensional das áreas habitacionais de Xangai destruídas por decisão dos “planificadores” para renovar a cidade. “Todos os anos mais de cem mil famílias são forçadas a abandonar as suas casas e a mudarem-se para edifícios nos limites da cidade”, revela a organização do Cine’eco.

O Júri Internacional atribuiu ainda o prémio Educação Ambiental a “Desertos em Movimento – Europa”, de Ingo Herbst, o prémio Antropologia Ambiental a “Os Olhos Fechados da América Latina” de Miguel Mirra; o prémio Valorização de Resíduos – “Cemitérios digitais” de Yorgos Avgeropoulos; o prémio Polis – “O Estádio Verde”, de Manfred Corrine (Áustria, 2007); o prémio Água – “Desenvolvimento Hidrográfico – Tratamento de Áreas em Sulcos, de Pinky; o prémio vídeo não profissional a “Não Há Terra para os Pinguins”, de Barelli Marcel e o prémio Camacho Costa a “Um Sentimento Maravilhoso” de Christopher Monger Aos filmes “Os Profetas do Clima”, de Christoph Felder, “Correntes – Por Amor À Água”, de Irena Salina, o júri internacional atribuiu menções honrosas. “Juruna, O Espírito da Floresta” de Armando Sampaio Lacerda, foi o filme vencedor do prémio lusofonia, tendo o respectivo júri atribuído menções honrosas a “A Luz dos Meus Dias” de Anabela Saint-Maurice; “dot.com” de Luís Galvão Teles; e “A Grande Aventura”, de Francisco Manso.

O Júri da Juventude atribuiu o Grande Prémio da Juventude à obra “Em Construção”, sendo que o Júri das Extensões atribuiu o Prémio “Cine’Eco em Movimento” ao documentário “Desertos em Movimento – Europa”, de Ingo Herbst e as Menções Honrosas aos filmes “O Fantasma do colectivo”, de Abi Feijó e “Em Construção”, de Zhenchen Liu.

 

De sublinhar que o júri internacional destacou a importância do festival considerando-o “primordial” e lançando o desafio de que para o ano haja ainda “mais filmes e mais momentos para contrariar o medo de mudar” .

LEIA TAMBÉM

Ministro Pedro Marques garantiu em Nelas que a aposta em infra-estruturas de transporte passa pela ferrovia e IP3, ignorando IC6 e IC12

O ministro do Planeamento e Infraestruturas, Pedro Marques, assegurou ontem em Canas de Senhorim, Nelas, …

José Carlos Alexandrino lança suspeitas sobre queijeiras de Seia nas descargas ilegais no rio Cobral

Como regresso da chuva, os habitantes que vivem próximo do rio Cobral temem que voltem …