O Plano Rodoviário Nacional do (des)governo PS visa ( será que deveria escrever “BRISA” ?...) principal, prioritária e vocacionalmente a construção de alguns troços de auto – estradas para concessionar. Por exemplo, o troço de auto – estrada desde a A1 – Mealhada até Viseu, com intercepção do actual IP3 em Tondela.

O Plano Rodoviário Nacional do (des)governo PS…

Para nos forçar a pagar os mais altos preços pelas portagens e, assim, proporcionar lucros especulativos a dois ou três grandes grupos empresariais e financeiros.

Para trás, ficam os IC, incluindo o IC6, o IC7 – ou mesmo um qualquer IC 6,5 – a passarem por dentro do nosso Concelho. Para trás, e cada vez mais para trás, ficará o “negro” IP3 que já hoje está em más condições. E para trás de tudo, para nosso castigo diário, ficam as estradas secundárias e de interior.

Para tentar fugir ao “défice” do Orçamento de Estado e às críticas, o (des)governo PS “inventou” a tramóia em torno da empresa “Estradas de Portugal” e deu-lhe uma concessão de 75 anos, assim pretendendo comprometer, na “negociata”, três gerações de Portuguesas e de Portugueses ! Um escândalo a que ninguém se deverá submeter docilmente ! Para abastecer com Euros o “depósito” desta “Estradas de Portugal”, o (des)governo PS criou a “Taxa de Contribuição Rodoviária” a sacar do Imposto sobre os Combustíveis e a contribuir, assim, para que esse Imposto, se não subir de valor, pelo menos também não desça como nós afinal precisamos. O artista “único” vai continuar a produzir, na Cidade, arte decorativa urbana “de regime”...
Pois é, ao que se vai sabendo, está mesmo decidida a “enxertia” de mais um conjunto escultórico, desta vez “ao Bombeiro” e na Rotunda a que será posto o nome de “Prof. Manuel Serra”, junto ao actual recinto da feira.

Começar por esclarecer que o Prof. Manuel Serra e a sua memória merecem ser recordados e homenageados com toda a dignidade. Aliás como “os Bombeiros” em geral.

Mas não é dessas causas que eu quero aqui falar agora.

A questão é que lá vai o mesmo artista “único” pensar e executar mais esse conjunto escultórico a implantar – por decisão política para já unânime do Executivo da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital – a implantar, dizia, como mais um “pólo” de arte decorativa urbana verdadeiramente “ de regime”. Será que não há mais nenhum outro artista em Portugal ??

Entretanto, mais dinheiro público – municipal – a ser gasto porventura em excesso.

Enquanto isso, alguns problemas básicos das Populações continuam por resolver…e argumenta-se com as dificuldades financeiras do momento…

Ah ! Mas esses problemas não aparecem nos lustrosos “Boletins Municipais”…
“Tratado Europeu” da vergonha nacional assinado em Lisboa, 13 Dezembro, 2007
Já se sabia do lamentável despudor e da falta de patriotismo com que o (des)governo PS – a que aliás se juntam em idêntica postura o PSD e a Presidência da República – acolheu o chamado “Tratado Reformador da União Europeia” que querem (re)baptizar de “Tratado de Lisboa”. Ao fim e ao cabo, trata-se de uma versão “maquilhada” da famigerada “Constituição Europeia” que sucessivos “referendos” já antes tinham “chumbado” em importantes países da UE

Pois, a “Presidência Portuguesa” da UE e o seu “mais papista que o Papa” Presidente em exercício, Engº José Sócrates, resolveram arregimentar os (des)governantes dos outros países todos da UE para virem cá, a Lisboa, a 13 de Dezembro, todos à molhada, assinar o “dito cujo” no Mosteiro dos Jerónimos, para ainda maior vergonha nacional.

E vieram todos de aviões, mais os respectivos séquitos, desde Bruxelas até Lisboa e, logo a seguir, todos eles outra vez de aviões até Bruxelas !… E nós a pagarmos para “eles” se divertirem à nossa custa e, pior do que tudo, à custa de um futuro melhor para os nossos filhos e para Portugal.
TEMOS QUE CONTESTAR COM VEEMÊNCIA TAMANHA DESONRA NACIONAL!

João Dinis 

LEIA TAMBÉM

Crónicas de Lisboa: “Os Livros que ninguém lê”. Autor: Serafim Marques

Graças aos novos processos de produção, tornou-se relativamente fácil e barato editar um livro. Por …

Problemas nos pés podem aumentar durante a gravidez. Autor: Francisco Oliveira Freitas

Durante o período de gestação, o aumento do peso corporal pode alterar a forma como …