João Paulo Albuquerque

“O senhor Presidente da Câmara deve estar com lapsos de memória ou provavelmente a sofrer de aparente mitomania”

O anterior presidente da Sociedade Recreativa Ervadelense não gostou daquilo que classifica como mentiras do presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital. João Paulo Albuquerque garante que as obras que foram realizadas e que não estavam no projecto inicial eram, algumas, obrigatórias e outras necessárias. Além disso, garante que tiveram a concordância do autarca José Carlos Alexandrino. O ex-líder da SRE promete ainda agir nas instâncias competentes contra José Carlos Alexandrino por difamação assim como contra a vogal da sua direcção que assinou documentos sem que para isso estivesse mandatada.

CBS – O que é que o levou a assumir a liderança da Sociedade Recreativa Ervedalense (SRE)?

João Paulo Albuquerque – A Sociedade estava a passar por problemas de direcção. Numa Assembleia Geral, onde não apareceu nenhuma lista, os sócios pediram que fosse formada ali uma. Surgiu então o grupo que eu liderei, juntamente com o professor Carlos Carvalheira, na presidência da Assembleia Geral, e o Dr. José Escada como presidente do Conselho Fiscal. Assumimos essa empreitada, em Junho de 2011, com o apoio do actual presidente da Câmara Municipal, José Carlos Alexandrino, que foi um dos mentores daquela direcção. O principal objectivo era que se cumprisse o projecto de remodelação, que tinha sido uma das suas bandeiras das promessas eleitorais de 2009.

Em que consistia esse projecto?

Era remodelação e ampliação do Teatro da SRE. Visava tornar aquele espaço funcional, atractivo e confortável. No fundo, actualizá-lo para as exigências normativas actuais.

Ainda assim as obras tardaram em arrancar…

Houve vários processos burocráticos que nos eram alheios, assim como deficiências do projecto inicial que tiveram de ser corrigidas. Tudo isso levou a que a obra só tivesse início em Abril de 2013. Mesmo no limite do prazo permitido pelo subsídio do PRODER e, curiosamente, no arranque da campanha eleitoral para as autárquicas de 2013.

Na altura existia uma boa relação com o executivo da autarquia, que, actualmente, parece ser no mínimo conflituosa. O que levou a este arrefecimento?

Tem unicamente a ver com a minha participação numa comissão política que não apoiava a recandidatura de José Carlos Alexandrino. Não me parecia a melhor solução para o concelho. Isso nada tinha a ver com a SRE, que procurei, por todos os meios, afastar de conflitos políticos. José Carlos Alexandrino, porém, não convive bem com aqueles que pensam de maneira diferente da sua e utiliza os meios de que dispõe para intimidações e afrontas que neste caso foram pessoais. Nem sequer olhou ao facto de estar a usar uma instituição da qual é sócio e já foi presidente.

Na reunião Ordinária de Câmara de 22 de Janeiro, o presidente da autarquia acusa-o de criar um buraco financeiro ao mandar, por sua “exclusiva iniciativa”, executar trabalhos a mais. O que tem a dizer sobre estas acusações?

São fruto de uma manifesta ignorância sobre a forma de trabalhar da direcção da SRE que presidi e endromina quando diz que não tinha conhecimento. Nunca houve nenhuma decisão que não fosse tomada em reunião da direcção. Várias vezes a deliberação acatada não era a que eu defendia. As ponderações eram democráticas. Sobre os trabalhos a mais, como se pode ver no orçamento de 30 Janeiro de 2014, constatam-se as alterações que aumentaram o valor da obra em 56.586,21 euros. Um valor conseguido após duras negociações. Eram obras necessárias e algumas obrigatórias, as quais não estavam previstas no projecto inicial, nem orçamentadas. O projecto que existia e que suportava as candidaturas orçamentais era basicamente de arquitectura. Era deficiente nas especialidades. Não tinha rede de águas e esgotos, segurança e rede de incêndios, entre outros. Tivemos de proceder também a alterações nas paredes e piso da cave, assim como providenciar um sistema de drenagem de água, uma vez que esta apareceu quando afundámos o piso da cave. O Grupo de Teatro também se insurgiu contra algumas falhas no projecto inicial que não contemplava uma caixa cénica que consideravam absolutamente necessária. E isso teve custos.

Orçamentosjpg_Page1

 

 

Orçamentosjpg_Page2Orçamentosjpg_Page3

 

 

 

José Carlos Alexandrino refere que tudo isso foi feito sem conhecimento da autarquia e sem que a SRE tivesse verbas para isso…

O senhor Presidente da Câmara deve estar com lapsos de memória ou provavelmente a sofrer de aparente mitomania. Esqueceu-se da reunião que tivemos em 11 de Novembro de 2013, na qual foram discutidos os trabalhos a mais e a menos, as consequentes alterações. As maiores e menores valias, assim como a inexistência dos projectos das especialidades. E, o mais grave, o da segurança contra incêndios. Obviamente, foram igualmente discutidos os custos acrescidos que estariam implicados, os quais foram analisados mais pormenorizadamente numa reunião nas instalações da Junta de Freguesia em Ervedal da Beira, onde se encontrava o Presidente da Câmara e o seu homólogo da ADIBER, Miguel Ventura. José Carlos Alexandrino não só concordou, como foi mesmo um dos que mais se bateu por uma cobertura tradicional e que melhor se inseria na paisagem. Esta cobertura foi melhorada com o respectivo isolamento térmico e acústico. De modo a baixarmos os valores da empreitada fizemos algumas cedências. Abandonámos alguns tectos falsos interiores e os guarda-corpos passaram de inox para aço comum. Desistimos igualmente do revestimento exterior (em capoto). Compensamos estas desistências com uma mais-valia ao alterarmos a estrutura projectada de metálica para betão. No fim, fechámos a obra em 4 de Fevereiro de 2014 por 250 mil euros, que o José Carlos Alexandrino definiu como um óptimo acordo. Logo é mentira o que ele disse. Estas críticas são de alguém que pretende somente o achincalhamento pessoal, recorrendo à mentira.

Já tinham razões de queixa?

No início fomos obrigados a recorrer a uma garantia bancária de 66 mil euros, avalizada pela direcção, porque a autarquia não fez um subsídio deste montante para o arranque do processo. É que o PRODER exige a garantia de 50 por cento do seu investimento, mais dez por cento deste valor, ou seja 66 mil euros de capital inicial. Esta falha camarária obrigou-nos a recorrer a um expediente que custa à Sociedade Recreativa Ervedalense mais de 230 euros mensais. Além disso, a autarquia em colaboração com a Junta de Freguesia, fez questão de inaugurar a renovada casa de espectáculos nas comemorações dos 500 anos do Foral Manuelino da povoação, o que obrigou a um pagamento de cerca de 50 mil euros ao construtor. Como a sociedade não dispunha desse capital, o Presidente da Câmara num encontro com a direcção, restantes órgãos sociais, junta de freguesia e o construtor comprometeu-se propor em reunião de Câmara os dois subsídios necessários, de modo a que a SRE passasse dois cheques pré-datados para 15 de Junho de 2014 e 26 de Dezembro do mesmo ano. O empreiteiro aceitou, usando esses cheques em contas pré-datadas. O senhor presidente combinou com o construtor manter o último cheque por mais um mês, sem informar SRE. Não percebemos porque não pagou na data combinada. O empreiteiro, no entanto, enviou-nos e-mail a reclamar as consequentes custas bancárias que superam os 44444eereremil euros de juros referentes a este atraso. A SRE nada tem a ver com isso (tal como se mostra em declaração anexa) e convidá-mo-lo a remeter o assunto com quem tinha tratado, ou seja, com o Presidente da Câmara.

trrrr1

fff222ffffff44444Caixa agricola pagamento grantia bancária

 

 

 

 

 

 

Entretanto surgiram pedidos de subsídios remetidos à autarquia assinados pela vogal da direcção da SRE e também secretária do presidente da Câmara Municipal a solicitar entre eles, o último subsídio que devia ser pago em Dezembro. Ela estava autorizada a assinar esses documentos em nome da direcção?

Não, nem sequer tínhamos conhecimento destes documentos. Ficámos perplexos com a sua assinatura numa folha sem o logótipo ou carimbo da sociedade. Ela extravasou competências. Além disso, não havia necessidade da SRE submeter qualquer pedido, dado que José Carlos Alexandrino já se tinha comprometido a submeter ele próprio os pedidos. Liliane Cid fez ainda pior. Usou o mesmo método para solicitar subsídio de apoio de som e iluminação de um espectáculo que promovemos, mas, desta vez, em nome próprio e não da sociedade. Não entendemos como o presidente aceitou esta situação. Penso que é ilegal, além do mais nenhum dos pedidos está datado, o que não me parece correcto. Será que usam pedidos a avulso? Não entendo.

liliana 1

likliane 3liliane 2

 

 

 

A direcção não se sentiu desautorizada pela sua vogal e pelo Presidente da Câmara?

Completamente. Fizemos questão de o explicar aos sócios na Assembleia Geral onde apresentámos as contas que foram aprovadas e cessámos o nosso mandato. Curiosamente, Liliane Cid foi eleita a nova presidente da Sociedade Recreativa Ervedalense, numa reunião em que o Edil fez questão de participar activamente, coisa que nos últimos tempos não era habitual.

Declaração de Alex

Não admitem recorrer para as instâncias judiciais?

Estou a ponderar fazê-lo a título individual. Não pretendo transtornar a vida dos meus colegas de direcção. Tenho a mesma postura sobre as difamações proferidas pelo Presidente na reunião de Câmara.

 

 

 

 

LEIA TAMBÉM

Coligação liderada pelo CDS preocupada com empreitada da retirada do amianto das escolas de Oliveira do Hospital

A Coligação Construir o Futuro (CDS-PP / MPT / PPM) está “preocupada e apreensiva” com …

EM OLIVEIRA DO HOSPITAL APROVEITAMENTOS ELEITORALISTAS DO PS E SEUS PRINCIPAIS AUTARCAS-CANDIDATOS MANCHAM JÁ A DEMOCRATICIDADE DO PRÓXIMO ACTO ELEITORAL A 1 DE OUTUBRO ! Autor: João Dinis, Jano

Estamos a assistir a um frenesim eleitoralista por parte de “facção” do PS local envolvida …

  • Politicalex

    Aparente..? Ou compulsiva..! Se não visse os documentos não acreditava…O Senhor Presidente anda bem..?

    • Sociosocio

      Também eu dava o benefício da dúvida. Agora não!.

  • Justiça

    Que trapalhada. Este sr. inventa documentos e vai ter de os mostrar à judiciária.

    • João Paulo Albuquerque

      Sim, sim. Pode contar com isso.

      JPA

    • Adjunto de ordens

      Qual ou quais, são os documentos falsos? Que eu saiba só os assinados pela vogal/secretária.Falsos por ilegítimos,isto é,sem poderes para o acto…Acho que se entrou no foro psiquiátrico…

      • Falsificador

        De certeza. Só de doidos.
        Será que até o selo branco falsificam?
        E o orçamento dirigido à Drª Liliane, também será falso?
        Ai que estoiro.

      • Sociosocio

        Como gostei de ler estes documentos, até já os copiei para analisar e mostrar a um jurista.

  • Adjunto de ordens

    Bem… a “trabalhar” assim, o Sr.Presidente da Câmara nem precisa de oposição… Ele encarrega-se de se auto-destruir…Um presidente de Câmara que lavra em acta um discurso daqueles, sabe o que está a fazer? Reuniões de Câmara não são, ou não deviam ser conversa de tasca…Faz declarações para o banco com o valor em Abril de 2014 e vem com este discurso agora..? O Marcelo Caetano bem tinha razão…”veremos em presidentes de Câmara quem nem para criado de quarto”..! Enquanto anda a alimentar o ego narcisista e na festança,,os Concelhos vizinhos vão combatendo o desemprego e resolvendo os problemas…

  • António Lopes

    Não se preocupem.Sexta -Feira eu, entrego-os no Ministério Publico…Ao que se chegou..!

  • Grupo desportivo do berlinde

    Como é? Mete-se um requerimento e deita para cá o milho? Também quero.
    Nas outras associações também é assim? Ou a Drª só assina os da SRE?

  • Velho do Restelo

    Enfim, sabemos como funciona o município no que a contas diz respeito.
    Agora que estão de rastos usam maltratar as pessoas. Não vão durar muito.

  • Sociosocio

    Ainda bem que esta notícia aparece para por a claro tudo quanto se passou.Será que depois disto ainda há dúvidas? Só pode haver dúvidas para aqueles que empregaram filhos,amigos e até alguns sem instrução a ocupar lugares que deviam ter outra gente.
    Pede desculpa Carlos Alexandrino..Sabes que erraste e continuas a maltratar quem foi teu amigo. Fazes figura de pessoa mal formada e não de um pedagogo que devia dar outro exemplo. Teria sido melhor não dizeres tanto mal de quem anteriormente nada disse de ti.
    Bem dizem que és uma mente doente.

  • teste

    windows.alert(‘Teste’);

  • Ave Rara

    Lá para os lados do Ervedal existe um trambolho peniqueiro tão triste, mas tão triste que nem com o desprezo se contenta…
    Anda triste, só, abandonado e abandalhado, ninguém lhe passa cavaco, nem a ele, nem à Ave Rara Mestra, cada vez menos têm o respeito da população Ervedalense!
    Mas esta gente agarra-se às cadeiras do poder e quando são substituídos por pessoas capazes, não se afastam e ainda fazem ameaças, vão para os jornais dar entrevistas para terem palco, desesperados por não desaparecerem no anonimato da sua insignificância, o melhor seria ir para o circo, porque lá é que há palhaços e palhaçadas…
    Como está desempregado anda a ver se alguém o ensina a comportar-se decentemente, mas cada vez mais está desacreditado na sua terra natal e as pessoas sabem bem quem são uns e quem são outros.
    Meta-se com alguém da sua laia e deixe lá a nova presidente fazer o seu trabalho, que com certeza será bem melhor que o seu, porque foi o pior que lá passou, uma verdadeira nódoa em tão distinta entidade.

    • Politicalex

      De quem falais. Eu estou a ver esse retrato mas, penso, não é da pessoa que julgo quereis identificar. Posto assim, nós, não sabemos ler nem analisar, a entrevista e, especialmente, os documentos, é..? O que vós vos preocupais com os isolados…O dia que a Câmara cair já vais ver o isolamento. O que eu ouço por todo o lado é que esta Câmara caiu no descrédito total. Não tens lido os documentos aqui publicados? Nem contas sabem fazer. Cada reunião é um número diferente.É a dívida, são as contas da Expo. É o déficit da água, é o preço da água nas Câmaras à volta onde o presidente diz que Oliveira é o mais barato e só Seia é mais cara, é o emprego e desemprego onde os Concelhos à volta resolvem o problema a e, aqui, cada vez se agrava mais.Pensas que falas para tótós? Vai lá arranjar a estrada que está há dois a nos a cair.Se houvesse um pouco de vergonha onde é que já iam. Esta Câmara parece o grupo dos “vencidos da vida” Queres que faça a lista. Uns faliram o jornal, os outros a Caixa , outros não conseguiram acabar o curso mas estão lá efectivos, outros estão de favor porque foram colocados longe,outros é por serem a “companheira” os outros é por serem os filhos…Nós pagamos tudo..! E os que se aguentam é à custa da política e da espinha dobrada…Ao menos calem a boquinha..! O dia que não derem subsídios e não empreguem “alguns” já vês quem é que vos liga. Para tratar de um assunto de “lhana caprina” são três vereadores nas reuniões..Só por aí se vê a organização que por lá anda.. depois, é o que se vê..!

      • Politicalex

        Este a quem eu me refiro a mentir, então, mente compulsivamente…como os documentos provam…

    • Ervedalense III

      Deves andar muito mal informado.Os papeis deixaram-vos muito mal,estão mesmo muito aborrecidos com a verdade.

    • Amigo

      Sr Professor, seja bem aparecido.
      Mas quem é que proíbe a sua secretária de trabalhar? Pode continuar a assinar pedidos de subsídios à vontade, quem lhos pode negar é o Teacher.
      Anda então só e desempregado? Mas continua a descontar para gastares à fartazana com pessoal e para a tua família que toda recebe do erário público.
      Queres um conselho de amigo. Vai-te embora que até já pena metes.

    • Ervedalense III

      Muito estrebuchas Alex,mas de pouco te vale.Já não sabes o que escrever,estás mesmo aflito com a papelada ,desta vez o trambolho chegou para ti.Não te lembras do falhanço da Daniela Mercury e outras tantas porcarias que fizeste?Agarrado ao puder está quem quer a Caixa de Crédito a Câmara e outras.Este jornal devia vir para rua em suporte de papel para todos o lerem e poderem analisar o que se passa neste Concelho.

    • Je suis Inácio

      Manel, tens que lá ir alegrar o trambolho, porque se ele continua assim triste dá cabo dos tachos que andam a rapar.

      • Calado

        Rapaste tu mais toda a vida do que o trambolho e queres continuar a rapar.Quando deixas a Caixa?Tu és o único agarrado ao tacho.E a falar o que não deves e à cerca do que não deves

  • Outros

    Outros são “Arautos” da “moralidade” mas sem moral, outros são ressaibiados, outros andam desequilibrados com a raiva a toldar-lhe o cérebro, outros ainda fazem-se passar por vários, outros andam invejosos, outros são maldosos e são corridos, outros são só dois, outros ainda cagam milhões.

    • Uns

      E outros, nem isso cagam.

    • Ervedalense III

      O caga milhões já serviu muita gente, e muita gente já se serviu dele. Segundo dizem ajudou muita gente,muitos partidos e muitos lhe estão a dever. Deviam pagar ao homem o que lhe devem,que segundo o que aqui li não é tão pouco como isso.

    • Je suis Inácio

      Manel, já aprendeste a palavra “arauto”, faz-te bem andares por aqui, sempre te cultivas um pouco. A seguir vamos ensinar-te que não é kembra, é câmara.

    • Politicalex

      Não, agora está “falido”. Porque se não estivesse, “as noivas” do anterior “casamento” ainda lá andavam a sacar…Nem o que lhe pediram emprestado lhe pagam…O que nos vale é tu assinares tudo o que escreves e sempre com o mesmo nome. Para tua informação a lista para a Câmara está formada, (a qualquer momento podemos ter eleições) Só com dois é possível? Vais ter com cada surpresa..! E os cabeças de lista para as juntas também já estão alinhavados…Olha que eu, não invento nem minto…Isso já temos cá o dos “maiores tudo”…

  • Amor

    Que linde o matrimónio do Belarmino a mais a Ave Peniqueira africana 🙂 🙂 🙂

    • Ervedalense III

      Antigamente havia outros casamentos.

    • Je suis Inácio

      Manel, não sais daqui. Fazes bem, sempre vais aprendendo alguma coisa.
      Deixa-te por cá andar que a malta gosta de se rir.

    • Ervedalense III

      Olhem que o Alex também é peniqueiro a viver em Oliveira. Não se sabe porquê? Talvez algum assombramento!?.

    • Politicalex

      O último deu para eleger a Câmara..! Cuidem-se…É melhor mudarem de tática e darem-lhe uns “mimos”…Não falta quem o queira levar… “à igreja”…Tem sido bem disputado…

  • Acta CMOH 29/05/2014

    Alex, lembraste disto, sem necessidade de pedidos assinados pela secretária, vê lá como bate certinho com o que o JPA diz;

    2.4.1.4 – SOCIEDADE RECREATIVA ERVEDALENSE———————————————– D.A.G.F. ——–O Presidente da Câmara propôs à Câmara Municipal que, conforme solicitado pela entidade oficiante, atribua à Sociedade Recreativa Ervedalense, um subsídio no montante de 25.000,00 € (vinte e cinco mil euros), como apoio à conclusão das obras de remodelação e ampliação do Teatro de Ervedal da Beira, mediante assinatura de protocolo nos termos do disposto no Regulamento Municipal para a Concessão de Subsídios, aprovado por deliberação da Câmara Municipal de 1 de março 2011. ——————————————————————————————————— ——–A Câmara Municipal nos termos do disposto na alínea u) do n.º 1 do art.º 33.º da Lei n.º 75/2013, de 12 de setembro, deliberou, por todos os membros presentes, aprovar a presente proposta. ———————————————————————————————————–

    • Só em Oliveira

      Perfeito, o presidente assinou a declaração a 17/04/2014, depois propôs o subsídio de 25 mil em 29/05/2014 para pagar o cheque pré-datado de 15/06/2014.
      Só pode ter alucinado para dizer o que consta na acta da CMOH de 22/01/2015.
      Os doidos vão para o hospício para serem tratados, não tomam conta de municípios.

  • João Paulo Albuquerque

    Exmo. Senhor Presidente da Direcção da Sociedade Recreativa Ervedalense,

    Como é do conhecimento de Vª Exa. atravessamos nesta fase um importante período de negociações dos Programas e Medidas que irão integrar o próximo período de programação financeira dos Fundos Comunitários 2014-2020.

    Neste sentido e com o objectivo de evidenciar o trabalho desenvolvido pelo Subprograma 3 do Proder na Região Centro junto das Entidades Regionais, os Grupos de Acção Local do Centro irão realizar uma visita por vários projectos apoiados no âmbito do referido Programa, a qual contará com a presença da Senhora Presidente da CCDRC e de outros responsáveis da Região.

    Face ao exposto, a ADIBER identificou a intervenção efectuada no Teatro do Ervedal da Beira como um exemplo de boas práticas e tendo em consideração as condições logísticas necessárias para a realização de uma reunião de trabalho com a presença de cerca de 50 pessoas, vimos solicitar a vossa melhor colaboração na cedência deste espaço no próximo dia 24 de Novembro (2ª feira), pelas 16 horas, de forma a podermos aí receber a comitiva que nos acompanhará.

    Na expectativa do assunto merecer a vossa melhor atenção, apresentamos os nossos melhores cumprimentos.

    O Presidente da Direcção,

    Miguel Ventura

    • António Lopes

      Depois ainda há quem ache que eu sou um ressabiado..! A pergunta que deixo é: Não há Câmara? Não há Assembleia Municipal? Não é para evitar abusos e desmandos de um, que os órgãos são colectivos e têm várias pessoas? Não é para evitar estas situações que a lei criou uma Assembleia Municipal para” acompanhar e fiscalizar” o executivo Municipal? Se a democracia funcionasse estas irregularidades eram impossíveis.Só que tem muitos “democratas” que se dão mal com a democracia…

      • Sócio da SRE

        Ressabiado! Sabe quem é rassabiado? É aquele que afirma que o João Paulo deixou um buraco financeiro, e vimos aqui como as coisas são tratadas, assim o verdadeiro ressabiado soubesse tomar conta da autarquia, pois nem contas sabem fazer.
        Esse verdadeiro rassabiado, já se esqueceu do desfalque que o anterior presidente deu à instituição, de mais de 4000€, e de lhe ter pedido a si 5000€ para esse homem repor na SRE, o que não o fez, pagou contas no banco onde o ressabiado era administrador. Mas não foi só o Sr Lopes que emprestou e ainda está a arder, houve mais contemplados, com os seus 5000€ e com o que outros emprestaram, o verdadeiro ressabiado arranjou mais de 8000€, quem ficou bem foi o administrador do banco, pois livrou responsabilidades.
        Mas houve mais buracos por presidentes que eram como assessores do verdadeiro ressabiado, ou já se esqueceram daquele que chegou a treinador? Que além de expulsar o grupo de teatro das instalações, ainda deixou a instituição sem contas certas e dividas que demoraram 3 anos a pagar, curiosamente pagas por uma direcção onde constava o João Paulo.
        Como vê Sr Lopes, andou completamente enganado com esta pessoa que só o usou e usou o seu dinheiro, que eu me lembre, além do que deu para a Banda do Ervedal e para o Centro de Dia, ainda lhe pagou o relvado que fez na escola da Cordinha, que ele fez e não conseguia pagar. Não sei se ajudou a pagar o concerto da Daniela que foi um desastre. O que sei é que do dele não pôs um chavo.
        Andamos aqui a alimentar este PARASITA que juntamente com outros destroem este concelho.
        Como Ervedalense, peço-lhe que ponha este energúmeno daqui a andar o mais rapidamente possível, pois só mancha o que de bom os ERVEDALENSES fizeram pelo concelho.

        • António Lopes

          Se vamos por aí…Contudo, agradecia que se centrasse o debate na questão política,deixando o que fiz ou deixei de fazer e, especialmente, não envolvendo terceiros.

  • Lírica Terapia

    Amigos de longa data, perguntais o que vim fazer?
    Vim debater um pouquinho, para a verdade vos esclarecer!
    Caro Alex, acha mesmo normal?
    Coitada da rapariga, não tem culpa, era uma pobre vogal!
    Caro Alex, não sabia que não deveria ter sido ela a assinar?
    Tenho que responder ou posso passar?…
    Sabia sim senhora, mas agora é a presidente, ainda tem mal?
    O problema não é vosso, quem vos trama é o “avental”…
    Já sabe como vai resolver?
    O assessor ganha 1000 e tal, está cá para esclarecer.
    E a Lili, o que vai fazer?
    Ela não sei, mas se sobrar para mim vou desaparecer…
    Como tem feito com o Concelho?
    Não lhe admito que meta o bedelho…
    Onde é que isto vai parar?
    Não lhe sei dizer, mas ainda tenho mais uns quantos para empregar…
    Não pensa nos outros?
    Penso nos meus e já não são poucos…
    E o da Eptoliva, vai ficar?
    Esse vai, no que toca à política fez um trabalho exemplar…
    Quantos foram ao ar?
    Alguns estavam cá há uns 7 anos, mas as bandeirinhas não queriam abanar…
    E sobre a vereação?
    Desde que entulhem o facebook com fotos não lhes digo que não…
    Amigos portanto?
    Não diria tanto…
    E está a temer a IGF?
    E..eu..que…queria mais poder, demiti o chefe…
    E o mandato, é para manter?
    Enquanto houver erário público, não vou ceder!
    E o Continente, está para vir?
    Òh homem, essa contei, mas só para rir…
    E ainda há muita verba para gastar?
    Enquanto der para uns martelos e para a bola só penso em me saciar…
    E o povo?
    Também se come a casca de um ovo…
    E os números que diz, são verdadeiros ou dão jeito?
    Depende dos dias, e do que pretendo para o efeito…
    Quer dizer que não se pode levar a sério?
    Olhe para esta entrevista e veja o mistério…
    Quando será a saída do poleiro?
    Vamos ver, até quando há dinheiro…
    Não chega para tudo, há que poupar.
    Não me diga nada, ao preço que está a folha de couve e a xuxa tv põe-me a roubar!
    E a rádio, não entra na conta?
    Se entra, agora meteram na cabeça que queriam uma antena de ponta…
    E a festa do Queijo, levou muita gente à rua?
    Muita gente? até se viam da lua…
    Mas o espaço é pequeno, não estará a exagerar?
    Mas quer apostar?…
    Pronto, eu acredito. E a EXPOH 2015 vai-se realizar?
    Não penso noutra coisa, mas com tanto tempo pelo meio, até um festival em altitude vou criar…
    E o desemprego?
    Com tanta festa esta gente não tem tempo de parar, nem para comer um prego!…
    Então está tudo bem?
    Já esteve melhor, andam para ai uns indivíduos a escrever nos on-lines, não dizem mentira nenhuma, mas não lhes fica bem…
    E porque não tenta melhorar o que está mal?
    Já agora, antes perder o controle que dar razão a essa espécie animal…
    Já percebeu que eles podem estar correctos?
    Nem que estejam, não sou dado a afectos…
    De todo o tipo?
    Não, daqueles que fazem com que o meu lugar pareça um mito…
    O António Lopes?
    Esse queria saber a verdade, disse-lhe logo, “não te poupes”…
    O João Paulo Albuquerque?
    É sério de mais, se pudesse enviava-o para Nameque…
    O Manuel?
    Esse Deus me livre, sabe mais de jornalismo que aqui o assessor pastel…
    O Mário Alves?
    Nem posso ver essa sombra, esse era daqueles que se virava para os funcionários e dizia:”não te baldes”…
    O Frei Tomás?
    Esse é cá dos meus, não é jornalista mas na assessoria é um ás…
    E o Povo Páaa?

    Não é pá, é foice e martelo….

    Porém, vamos ver como se constrói o castelo…

    • Guerra Junqueiro

      Mas afinal quem é o poeta? Depois destes excelentes versos, aos quais presto a devida vénia, nada mais me resta do que dedicar-me à filosofia, à agricultura e à politica pois como poeta tenho que lhe passar o testemunho.
      Parabéns, está excelente.

      Cumprimentos
      Guerra Junqueiro

      • Vila Franquense

        Quando deixas de ser bipolar, já começa a ser ridiculo ou assinas Joao Albuquerque ou assinas Guerra Junqueiro.

        Toma os estabilizadores, Litium.

        • Gansolino

          Bipolar? Essa é boa?
          Pelo menos inovem, passam a vida a copiar o que outros fizeram e escreveram.
          Pensem, embora seja preciso cérebro.

        • Politicalex

          Para VIlafranquense devias saber que, há coisas que se dizem como Guerra Junqueiro, que não se podem dizer como João Paulo. Se não comprreendes isso, tens que te questionar se és mesmo Vilafranquense. Por lá, as pessoas costumam ser um pouco mais inteligentes e distinguir entre “F.. der e rachar lenha”, e entre Alex e mau Presidente de Câmara. Ele é que diz que “com ele é a mesma coisa”… Ou “estão com os dois ou com nenhum.”..! Acontece que, ele, como Alex, não é grande coisa. Como presidente , é simplesmente um desastre..! Já está cognominado como o “CIGARRA”..! Só dá festa. Para emprego,(FORMIGA), temos que ir votar a Tábua..! Sabes a história da CIGARRA e da FORMIGA,não?
          Eu conto: No Verão, a cigarra, voava e cantava…A formiga, laboriosamente, ia acumulando comida para o Inverno.No Outono a CIGARRA, foi pedir comida à FORMIGA..! Esta, perguntou à CIGARRA:” Então, o que andaste a fazer no Verão? Cantei..! Sim..? Pois.. dança agora..!!! Por Oliveira, mais coisa menos coisa.. e assim. Entretanto, o Rolinho, vai ameaçando os militantes que falam “com quem não devem” e lembrando-lhe que “são militantes”..! Se cortasse o cabelo e endireitasse a espinha talvez.. mas pronto, há quem tenha nascido com “esclerose”..! Se não houvera a política como seria a vida de certa gente..! CAMBADA..! A escola do 44…

        • ErvedalenseIII

          Vilafranquense uma ova.Bipolares há muitos e muitas.

          • Vila Franquense

            Estás nervoso ? Não me digas que és tu o regedor de Vila Franca e tens as chaves, só fala quem tu queres.
            O melhor mesmo é ires la em baixo tratares dos animais.

          • Live in USA

            Não és do Entroncamento? Que sabes tu de Vila Franca?
            Os animais andam bem tratados.
            Adeus, vou der o Obana.

  • Friend-Amigo

    Alex, meu amigo,
    tu andas equivocado
    se só olhas o umbigo
    acabas ultrapassado

    Dá a mão à palmatória
    Nesta coisa da SRE
    Altera a oratória
    sabemos quem tu és.

    A coisa está a ficar dura
    Não vai com conversa mole
    já ninguém te atura
    Nesa de seres o Deus Sol

    Foste sempre um pendura
    armado em campeão
    Está a cair a armadura

    • João Paulo Albuquerque

      Com a devida vénia, os meus parabéns.

      JPA

  • Friend-Amigo

    Se achares que estou errado,
    que está contigo a razão,
    Porque deste por acertado
    toda aquela construção?

    Mesmo que queiras negar,
    Nesta tua triste aventura,
    Vê o que veio declarar,
    O gestor Miguel Ventura

    As coisas são o que são,
    Não aquilo que a gente quer,
    Este de Miguel Ventura,
    É o presidente da ADIBER.

    Foi ele que deu o dinheiro
    Fez do projecto realidade
    Tu reclamas-te o primeiro
    Tudo em ti é vaidade..

    Comprometeste a secretária,
    nessa política inconsequente,
    Tornaste-lhe muito precária,
    A vida, daqui para a frente…

    Se tens um palmo de testa
    E és pessoa responsável,
    faz aquilo que te resta,
    Trata de saída aceitável…

  • Tipo Alex
  • Poetlopex

    Reparem no que eles dizem e como eles se esquecem..! Reparem como as contas nunca são certas e porquê.Vejam porque é que não dão as contas ao Lopes…São uns poetas..!

    2.1.1 – EXPOH/2010 – RESUMO DE CONTAS————————————————–
    O Vereador Paulo Rocha começou por agradecer ao Presidente da Câmara os votos de um Bom Ano de 2011, desejando igualmente que seja um ano bem melhor do que aquilo que tem vindona ser anunciado a todos os níveis, nomeadamente para os residentes e pessoas com ligação ao concelho de Oliveira do Hospital
    De seguida referiu-se ao resumo das contas da EXPOH/2010 que lhe foi entregue numa das últimas reuniões, sublinhando que não iria pronunciar-se sobre os valores inscritos no referido
    MU N I C Í P I O D E O L I V E I R A D O H O S P I T A L CÂMARA MU N I C I P A L
    REUNIÃO ORDINÁRIA PÚBLICA DE 4 DE JANEIRO DE 2011
    documento pelo facto de alguns deles dizerem respeito a contratações que não colocam quaisquer dúvidas, mas, após análise que efectuou ao mesmo verificou a existência de uma rubrica que no seu entender padece de alguma incorrecção e que tem a ver com o montante alegadamente gasto em publicidade, material promocional e outro. Mais referiu que o que está em causa é a inscrição de um valor de 3.932,00 € (Três mil, novecentos e trinta e dois euros), salientando que “todos nós sabemos o que foi feito em termos de divulgação da EXPOH”. Lembrou igualmente que o Sr. Presidente da
    Câmara havia dito na altura que só a estrutura que foi colocada à entrada do Parque do Mandanelho tinha custado cerca de 2.000,00 € (Dois mil euros). Prosseguiu referindo que “partindo do pressuposto que a referida estrutura está incluída no dito documento, sobrariam cerca de 1.500,00 € (Mil e quinhentos euros) para os restantes custos, o que, manifestamente, não é lógico”. Referiu ainda que “aquilo que foi dito na altura é que a organização do evento seria conjunta entre o Município e Agência, mas que o promotor seria a ADI, e nesse sentido a Câmara Municipal transferiu subsídios no montante de cerca de 65.000,00 € (Sessenta e cinco mil euros) para fazer face aos custos não financiáveis através da receita de bilhetes, da receita de pagamento de stands e
    outras comparticipações do projecto candidato à ADIBER”. Disse ainda que “esta verba, parece-me muito pequena em função daquilo que são os valores correntes do mercado destas despesas, e portanto dá a sensação de que, ou falta aqui qualquer coisa, ou então de que foram pagas, eventualmente pela Câmara, outras despesas. E portanto, esta era a questão que eu queria deixar para que possamos perceber tudo isto e para que este assunto ficasse de uma vez por todas esclarecido.”

    Sobre o assunto o Presidente da Câmara disse que o Vereador Paulo Rocha tinha razão quando se refere ao montante da verba, esclarecendo no entanto que há questões como a das horas extraordinárias a pagar aos funcionários da autarquia que prestaram serviço no âmbito da realização da EXPOH. Esclareceu também que a estrutura colocada à entrada do Parque do Mandanelho, uma vez que será para continuar a ser utilizada anualmente, foi paga pela Câmara Municipal. Quanto ao
    modelo adoptado para a realização da EXPOH esclareceu que irá ser equacionado um novo modelo para que a responsabilidade do evento seja apenas do Município dado ter verificado que o envolvimento da ADI trás muitos constrangimentos.———————————————————
    ——- O Vereador Mário Alves referiu que o subsídio a atribuir à ADI para a EXPOH devia ser na totalidade das despesas para não estar a ADI a pagar umas despesas e a Câmara outras, evitando assim um duplo financiamento.

    Dá para tudo… com estas teorias, claro, as contas dão sempre certo..! O problema é que há tempos, um PS ali para Leiria gemeu…era nestas festas que desviavam para as despesas do partido..!.Não estou a acusar ninguém.Estou só a falar deste rigor..!

  • António Lopes

    Já viram porque é que eu gosto de história..? Toda a Câmara esteve de acordo, mesmo que custasse 200 ou 300 mil euros.Votaram por unanimidade..Agora é obra de competentes “heróis”. Mário Alves até sugeriu que se custasse 80% à Câmara, esta devia assumir…Só gastou 130 mil..! Na altura decidiram 80 mil..! A oposição toda, esteve de acordo..? Na época a oposição era maioritária..! MEMÓRIA CURTA..!

    A) DECLARAÇÃO DE INTERESSE MUNICIPAL ——————————————–
    O Presidente da Câmara propôs à Câmara Municipal que delibere emitir uma declaração,para efeitos de candidatura ao sub-programa 3 do Proder/Adiber, a considerar de relevante interesse municipal e regional a recuperação/beneficiação e ampliação do equipamento cultural designado de “Teatro da SRE”, propriedade da Sociedade Recreativa Ervedalense, considerando a sua antiguidade (construção em 1901) e o facto de acolher uma companhia de teatro amadora, que disponibiliza à comunidade uma escola de formação e uma programação cultural para toda a região.
    A Câmara Municipal deliberou, por unanimidade, aprovar a presente proposta. ——–
    Sobre o assunto o Vereador Mário Alves referiu que, embora se trate de um projecto que é da responsabilidade da Sociedade Recreativa Ervedalense e não da Câmara Municipal, desconhece o conteúdo do mesmo. Referiu igualmente que “a ser feita uma intervenção no Teatro de Ervedal da Beira, deveria ser feita de uma só vez dado que nos próximos tempos não se vislumbra qualquer hipótese de novo financiamento para a obra”, entendendo assim que “a Câmara Municipal deve é assumir a remodelação daquele edifício”. Mais referiu que “se a Câmara considera que o teatro é de
    interesse municipal, dado tratar-se de um edifício que é único no concelho de Oliveira do Hospital, então a autarquia deve é assumir a obra de uma só vez, ou seja, se a obra custar 200 ou 300 mil euros, a Câmara Municipal, em vez de 40% vai ter que assumir os 80%, ou seja, é necessário resolver o problema de uma só vez”.

    O Presidente da Câmara teceu breves explicações sobre o assunto, tendo o vereador José Carlos Mendes referido que corroborava a posição manifestada pelo Vereador Mário Alves, sublinhando que, na sua opinião, “deve fazer-se uma intervenção de qualidade que dê alguma dignidade àquele espaço”, entendendo no entanto que “não deve optar-se por equipamentos de luxo”. Disse ainda entender que se trata de um espaço que merece efectivamente ser recuperado uma vez que, para além do espaço, está também em causa a actividade que lá é desenvolvida pelo Grupo de Teatro e que no futuro poderá vir a ter uma dinâmica ainda maior na promoção de actividades culturais no concelho de Oliveira do Hospital. ————————————————–
    O Vereador José Francisco Rolo esclareceu que “a candidatura a formalizar junto da
    ADIBER vai no sentido de requalificar com dignidade aquele espaço cultural, que carece há vários anos de uma cuidada remodelação, que o município também irá comparticipar”.

    -B) DECLARAÇÃO DE APOIO TÉCNICO E FINANCEIRO PARA EXECUÇÃO DE
    OBRA

    O Presidente da Câmara propôs à Câmara Municipal que delibere emitir uma declaração a manifestar a sua disponibilidade para garantir o financiamento para a conclusão das obras de recuperação/beneficiação e ampliação do equipamento cultural designado de “Teatro da SRE”, propriedade da Sociedade Recreativa Ervedalense, a executar por aquela associação, caso estas se venham a concretizar no âmbito da candidatura a apresentar ao sub-programa 3 do Proder/Adiber,pelo valor de 80.000,00 € (oitenta mil euros), sem prejuízo do apoio suplementar que possa vir a
    tornar-se necessário.
    A Câmara Municipal deliberou, por unanimidade, aprovar a presente proposta.

  • O CAGÃO

    Atenção ao CAGÃO.
    O CAGÃO está a tentar tomar de assalto a atual CPS do PSD, para o efeito utiliza todos os venenosos e aldrabões solitários, como ele, que pode encontrar, a seu bel prazer, usando e abusando deles, ao invés de cuidar dos homens que estão a arder com o salário no outro lado da serra e de regularizar os acordos em incumprimento de quem continua a arder e de continuar a incumprir as promessas gagarolas que fez e que anda a fazer.

    • Até tremes

      Ó Cagão, parece que estás é borrado.
      Não te preocupes que ninguém assalta nada. Isto é tudo pessoal de coragem. Uns do PS, outros do PSD, outros do CDS outros do PCP. Há de tudo, pois o que está em causa não são partidos, é Oliveira, e são todos Oliveirenses.

    • Politicalex

      PSD..,não é…? Pois…. sabes muito…

  • Traçador

    Explica-nos lá o que tem os comentários a ver com a vida de quem quer que seja? O que te interessa a ti ou a nós, a vida de cada um? Do que se sabe é que o que lhe devem, os donos do poder, chega para pagar isso tudo. Se são sérios e ricos não lhe pagam porquê? Gostava de saber a tua opinião é sobre o que dizem os documentos aqui publicados e o que diz o presidente da Câmara, na acta de 22 de Janeiro. Se não percebes eu explico:
    Em 4 de Janeiro de 2011, há 4 anos, com o PS em minoria e o Paulo Rocha ainda no PSD, foi aprovado por unanimidade recuperar o Teatro, mesmo que custasse 300 mil euros e a Câmara tivesse que pagar 80%. Foi a Câmara toda, em que o Alex era minoritário..! Ficaram aprovados 80 mil euros. A acta está aí.Não deu para ler..? Doi? É capaz de doer..!
    Em Maio de 2014, o Alex passou uma declaração(carta de conforto) para pagar mais 50 mil, que ele se comprometeu para pagar por erros de projecto e pedidos do grupo de teatro.Porque veio, em 22 de Janeiro, com mentiras, ofender o presidente da colectividade se o Presidente da Adiber, que aprovou e financiou metade do projecto, até escolheu o local pela excelência do trabalho feito? É normal um presidente de Câmara escrever em acta o que foi escrito? Sabias que ainda há dias o ALEX queria ir jantar com o presidente da SRE e este, recusou? Não sabias..? Nota-se… É normal mandar a secretária fazer pedidos, na qualidade de vogal? O pedido não estava aprovado desde Maio? O dinheiro não estava decidido desde Maio? Era isto que eu gostava de saber a tua opinião. Vens ofender quem já fez mais pelo Concelho e pelo Ervedal que todos os que o querem diminuir juntos, porquê? Diz-me onde é que o presidente que é do Ervedal, pôs o dele? Já aqui li que foi ele que pagou o que a última direcção tinha lá deixado por pagar..É assim que lhe agradeceis..? Não vos deixa aproveitar tanto como desejais..? Que chatice…Olha os que andam a fugir do carteiro vão ter notificação judicial … para ver se continuam a fugir…

  • Traçador

    Se o “cagão” prometeu, fica descansado que cumpre..! Assim outros cumprissem mesmo o que prometeram com o nosso.O que consta é que foi só promessas…