Oferta de alojamento em Oliveira do Hospital limitada a cerca de 120 quartos, mas autarquia falou em 300 camas ocupadas na Festa do Queijo

Quando apresentou a Festa do Queijo da Serra da Estrela 2015 de Oliveira do Hospital, o vereador da Câmara Municipal local responsável pelo Turismo, Francisco Rolo, referiu que o alojamento disponível no concelho era de 300 camas e estava praticamente lotado. A lista de disponibilidade de hospedagem no concelho publicada no site oficial da autarquia, porém, permitiu ao CBS chegar à conclusão que a oferta se resume a cerca de 120 quartos. E vários empresários do sector garantem não ter notado grande variação na procura com a realização do evento. Tentámos obter explicações junto da autarquia sobre esta discrepância, bem como o facto de a lista do município conter estabelecimentos que já se encontram encerrados há vários anos. Os serviços da Câmara, porém, optaram por não responder.

Quinta da MoendaOs empresários do sector, na sua grande maioria, refeririam ao CBS que o impacto do evento nas estadias não foi significativo. “Quem vem à Festa do Queijo não é o nosso cliente alvo”, explica José Chaves da Quinta da Florência, uma unidade que tem seis quartos disponíveis, enquanto a responsável pela Quinta da Moenda, Josephine Van Bennekom, também considera que não existe grande relevância entre as estadias e o evento. “Se calhar por ter sido muito cedo, mas a verdade é que não existiu um aumento da procura”, conta. O mesmo refere Mariana Correia da Miradouro Alojamento Local. “Não houve grande adesão”, remata. “A EXPOH e a Festa do queijo como impulsionadores das dormidas? Espero que rapidamente sejam uma locomotiva para nós, mas até à data não registamos grandes variações”, sublinha um responsável da Quinta Relva do Trigo.

Quinta da FlorênciaUm especialista em turismo, de resto, garante que este tipo de evento está longe de levar as pessoas a pernoitar no tipo de oferta de que o concelho dispõe. Acredita também que não é a melhor forma de promover os pontos de atracção do município. “É um equívoco pensar que festas ou eventos pontuais referentes a alguns tipos de produtos é o suficiente para se apelidar de turismo ou boas praticas de turismo. Sem duvida que deve ter sido um evento muito vantajoso para o concelho pois houve imensas pessoas a deslocarem-se à região. Mas relativamente a números? Qual o retorno para os cofres camarários? Normalmente, as entidades privadas realizam eventos para lucrarem, mas pelo que tenho visto a Câmara Municipal de Oliveira do Hospital tem feito eventos de forma a vangloriar-se dos feitos sem olhar aos gastos”, explica João Neves, licenciado em Turismo, Mestre em Turismo de Interior e MBA em Turismo de Luxo, para quem é necessário deixar de pensar em eventos destinados apenas a entradas diárias e começar a ponderar outras iniciativas. “Oliveira do Hospital é um concelho com imensos recursos que os actuais dirigentes não sabem aproveitar. Um das formas de os utilizar poderia passar por vender os eventos em forma de pacote. Com dormida incluída e uma panóplia de produtos regionais associados. Promovia-se o turismo e ajudava-se também o comércio local. Sem que as pessoas fossem pernoitar nos concelhos vizinhos”, remata este natural de Oliveira do Hospital que se encontra actualmente a trabalhar em Lisboa.

Houve excepções. A Pousada do Convento do Desagravo, o operador com maior capacidade de oferta do????????????????????????????????????????? concelho (29 quartos) esteve lotado e a procura, dizem, superou em muito a oferta. “Estivemos com ocupação total e tínhamos quase três vezes mais pedidos que aquilo que poderíamos oferecer”, explica Maria José Garcês, responsável pelo estabelecimento instalado no Convento do Desagravo, cuja edificação esteve a cargo do Bispo D. Francisco de Lemos de Faria Pereira, no final do século XVIII. O segundo empreendimento com maior lotação também esteve cheio no fim-de-semana da Festa do Queijo da Serra. Mas a Quinta da Geia não Geiaatribui esta vaga necessariamente ao evento. “Já estávamos lotados. Houve mesmo alguns clientes que só tomaram conhecimento da existência da Festa aqui”, explica uma responsável deste estabelecimento situado num edifício remodelado do século XVII e que contempla 21 quartos e 4 apartamentos.

Neste trabalho foi impossível contactar dois estabelecimentos que se encontram listados na página da internet da autarquia e outros dois, embora façam parte da oferta apresentada pelo município, já se encontram encerrados há algum tempo. É o caso da BAIKA, Turismo Rural. “Não há meio de nos retirarem da lista. Já não estamos a funcionar há mais de quatro anos. Temos pedido para que os contactos desapareçam da lista, mas a casa mantém-se lá”, explica a antiga gerente daquela empresa, Fátima Veiga, que continua a receber constantemente telefonemas a saber da disponibilidade de quartos. “É um pouco irritante”, confessa. O mesmo se passa com a Casa do Adro da Bobadela, encerrada há dois anos, com Maria de Deus Pestana a corroborar as críticas de Fátima Veiga.

No total, o CBS contabilizou uma oferta de 122 quartos. A este número terá de se retirar os sete quartos da Quinta do Pisão, dado que empreendimento apenas trabalha no Verão, iniciando a sua actividade pela Páscoa, pelo que não funcionou durante a Festa do Queijo. Dos empreendimentos existentes apenas dois oferecem mais que 20 quartos, e dois entre os 10 e os 20. Os restantes têm capacidade inferior a uma dezena de aposentos.

 

LEIA TAMBÉM

Capoula Santos apresentou em Oliveira do Hospital novas medidas de apoio aos agricultores afectados pelos fogos

O Ministro da Agricultura apresentou, ontem, em Oliveira do Hospital, as novas medidas de apoio …

O “Ciclone de Fogo” varreu aquela noite que o foi de (quase) todos os medos… Autor: João Dinis, Jano

Naquela noite de (quase) todos os Fogos e de (quase) todos os medos, morreu Gente …

  • António Lopes

    Como assim..? Na última Assembleia Municipal, o senhor Presidente da Câmara, mais uma vez, desmentiu-me, dizendo que havia 300 camas..! Bem lhe disse, de cor, que havia 33 na Quinta da Geia, 29 na Pousada do Desagravo, 6, no Forninho,6 em Aldeia Formosa e 6 na Casa CI em Vila Franca.Desconheço quantas são na Quinta da Moenda e numa ou outra por aí espalhadas.O que se prova, é que a verdade e a gestão Municipal não se entendem.Persiste o Senhor presidente em me desmentir… com falácia. Eu persisto em o desmentir com os números da verdade. Já deixei os números da água e já provei que pagamos acima da média regional.Já desmenti e provei os números da dívida Municipal, que o Sr.Presidente inventou para mais do dobro, a herdada do último executivo do Prof.Mário Alves. Perguntei pela telenovela da SRE.Sociedade Recreativa Ervedalense donde saiu, da parte da Câmara, um “chorrilho” de mentiras. Perguntei qual era o numero verdadeiro das contas da EXPO H, já que cada vereador tem um número diferente. Já não pergunto como é que Tábua arranjou 1 500 postos de trabalho,num ano, inclusivé alguns de Oliveira, e como é que , por aqui, só para as bandeirinhas..? Agora pergunto: Perante este cenário : qual é o retorno de que fala a Câmara, com a feira do queijo? Temos direito a ser esclarecidos? QUAL È O RETORNO? Onde estão as 300 camas? Será que podemos saber? SR.PRESIDENTE,SENHORA CÂMARA:Não é possível falar verdade? Porquê? NÃO AJUDA ? NÃO É CONVENIENTE? E QUE TAL DEIXAR AS FESTAS E AGARRAREM-SE AO TRABALHO? PRECISAM DE AJUDA? ESTOU AQUI..! NÃO É SÓ PARA CRITICAR..! É PRESSUPOSTO QUE QUEM SABE CRITICAR TAMBÈM SABE RESOLVER..! DIGAM LÀ ONDE ESTÂO AS CAMAS E QUAL È O RETORNO DA FESTA.Claroque a Pousada do Desagravo tinha muita procura..! Não é lá o jantar da Confraria? Onde é que se pode ficar, não sendo lá? Quem paga? Preciso dizer quem é?

    • Tanto sono

      Onde estão as 300 camas? O Sr Lopes não sabe onde estão as 300 camas? Estão nos móveis Aquinos, até lá têm mais.
      Quer números? Os únicos que tem certos, são de circo. É lógico que já sabemos quem são os palhaços.
      Quer o Sr Lopes ajuda-los? Eles não sabem o que fazer, como os pode ajudar?
      Ponha-lhes um pico nas unhas e ensine-lhes a abrir túneis, pois em buracos já são especialistas.

  • 120 quartos quantas camas dará

    Gosto da foto que ilustra a notícia.

    Deve ser do tempo em que a Pousada ainda funcionava na Póvoa
    das Quartas.

    Atualizem as fotos do blog.

    • António Lopes

      Depende? O alentejano também perguntava com quantas machadadas se cortava um eucalipto. O compadre respondeu: “Depende da machadada… se for maior que o eucalipto, nem uma chega a levar.”.! Se a cama for maior que o quarto…E quem vai passar a lua de mel quererá saber quantas camas leva o quarto..? E quem vai lá dormir quer mais que uma dupla? Ou duas simples, que para o caso é o mesmo..? Ainda assim 122 X 2 =244. Há dia fui educado mas, a esta altura.. “A MENTIRA É O REFÚGIO DOS COBARDES”..! A quem servir que a calque…

      • Tanto sono

        Se foi o Rolo que falou de camas, tinha obrigação de saber, é o utensílio que mais tem utilizado na governação.

        • Politicalex

          Sim… é verdade..! Mas ele dá-lhe muito uso, para poupar no pequeno almoço e para dar tempo ao motorista de se adaptar ao assento..Há quem diga que “engoliu um garfo” e que tem muitas dificuldades a dobrar-se…logo, precisa de tempo…

  • António Lopes

    É para ver se o CBS ajuda a encontrar as trezentas camas…Já comprei um óculo antigo, daqueles que abrem muito, e só ví 122..! O CBS até tenta ajudar… não gosta é de mentir..!

    • Tanto sono

      Já sei o porquê das 300 camas.
      A Sr Lopes anda a fazer a cama a todos, pode crer que são mais de trezentos. Ui, muitos mais…

  • António Lopes

    Cada dia mais me interrogo se vivo e tenho responsabilidades, no mesmo Concelho que a Câmara Municipal..!

    • Tanto sono

      Viver, vive. O executivo é que ainda não deu conta disso, acha que está no “País das Maravilhas”.

  • Entroncamento

    Com tanto fenómeno.
    Devem ser as camas das camaratas dos bombeiros, e possivelmente montaram tendas de capanha mas ninguém deu conta.
    Eles afundam-se duma maneira, a oposição assiste sentadinha como o resto da poupulação.

    • Tanto sono

      Qual oposição? Os nunos? Esses andam a dormir e a adormecer o partido, se lhes dissessem que eram mil camas, para eles era igual. Também tiveram responsabilidades no fecho de muitas.

      • Entroncamento

        Os Nunos, quem o Vilapranha e o Ferta são esses ?
        O primeiro é verbo encher, o segundo anda a aprender.
        No Ps nem um bom nemmau, o Bizu é comédia aquele fulanito de Nogueiro Poistrelo é de uma cagança que já não se via há muito s´batido pelo Alex.
        O PCP são cartas fora do baralho.
        O CDS com o injecções não vai a lado nenhum, sobrando o Luis Lagos, quem tem perfil e experiencia.

  • CTG.21:3

    Professora Graça Silva:Do executivo da Câmara, a Senhora é a única que, pelo seu esforço e dedicação ainda merece algum crédito. Sabe tão bem quanto eu, que o “barco ” está a afundar-se… E , por ser assim, sabe tão bem quanto eu como a andam a “usar”. Preste atenção. Saia dessa,enquanto tem tempo…Conselho de amigo. Aqueles filmes da juventude e da falta dela, das casas mortuárias e das conversas e contra conversas, fique com esta.Há quem pague a casa mortuária.Sabe quem? o “Falido ” … E mais não lhe digo. Primeira e última chamada de atenção…O rapaz da barba e cabelo grande mais o despedido “por ser sério”.. que façam alguma coisa e se deixem de “arrotes”..

    Terminado…

    • Tanto sono

      A engracia até já tem vergonha de sair à rua.

  • Politicalex

    Se calhar contou umas que havia no Senhor das Almas, não sei se ainda há, e umas no Lagar antes de Vale Torto…E devem ter contado as vezes que mudam os lençóis….São mesmo uns cromos..!

    • Só pode ser

      As camas estão guardadas no pavilhão da Zona Industrial da Cordinha.
      Está desfeito o mistério.

  • Guerra Junqueiro

    A realidade da vereação que temos em Oliveira do Hospital:

    https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10205579598584690&set=a.3737350507712.2161137.1094581740&type=1

    Cumprimentos
    Guerra Junqueiro

  • Traçador

    Então as camas, já apareceram? E o retorno do investimento nas feiras do queijo, alguém o viu por aí?

    • Coitadinhos

      Investiram o retorno todo em camas desmontáveis.
      Este pessoal aqui não dorme, não os deixam dormir. Sonham com o Lopes, e depois é só pesadelos.
      Coitados.

  • Politicalex

    Com tanta cama, espero que consigam dormir bem nalguma delas…Depois de tudo o que aqui leio, se tiverem consciência, é capaz de não ser fácil…

    • Cama radas

      Parece que somente o Bizu consegue dormir descansado, não há nada que lhe tire o sono. Quem se queixa é o Vermelhinho, que tem que o ir buscar todos os dias para o almoço.