Oliveira do Hospital “pisca o olho” a grande empresa ligada à Microsoft

O município de Oliveira do Hospital entrou na etapa final do concurso destinado à instalação de uma unidade de informática por parte de um importante grupo empresarial ligado à Microsoft. Na corrida estão também os municípios da Guarda, Castelo Branco e Bragança.

São elevadas as expectativas que, por esta altura, a Câmara Municipal de Oliveira do Hospital deposita no resultado do concurso no qual decidiu entrar com o objetivo de, no concelho,  poder ser instalada uma unidade considerada de “ponta” no que área da informática diz respeito. Em causa está um concurso participado por vários municípios que, nas várias etapas foram sendo colocados de parte, pelo que à última fase só chegou o município oliveirense e os congéneres da Guarda, Castelo Branco e Bragança.

Na base do concurso está a instalação de uma unidade destinada à produção de software informático e que tem associada a criação de 150 postos de trabalho qualificados. Motivos considerados mais do que suficientes pela autarquia oliveirense que garante ter feito tudo o que estava ao seu alcance para que o resultado do concurso seja favorável a Oliveira do Hospital.

“Estou com grande esperança porque trabalhámos muito neste projeto”, afirmou esta manhã o presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, que reservando-se na divulgação do nome do grupo empresarial que pretende abrir a unidade de produção de software, está em crer de que com a instalação daquela unidade “Oliveira do Hospital passará a ser diferente”.

De acordo com José Carlos Alexandrino, o município não se aventurou sozinho na conquista desta unidade, tendo como aliados a Escola Superior de Tecnologia e Gestão e a BLC3. “Oferecemos tudo a este grande grupo”, assegurou o autarca, dando conta da oferta de instalação gratuita, isenção de impostos, entre outros aspetos.

A encher de confiança o presidente da Câmara Municipal está a “boa impressão” que os responsáveis pelo grupo empresarial levaram da BLC3, em particular da rede de conhecimento que envolve universidades nacionais e internacionais. “A nossa cadeia de internacionalização deixou-os admirados”, sublinhou, verificando que por esta altura “há sinais positivos” que apontam para que a decisão seja favorável ao concelho oliveirense.

A dar o “tudo por tudo” para a possível instalação da referida unidade, José Carlos Alexandrino também não se desvia do propósito de “alavancar a micro economia concelhia”. “É fundamental para não perdermos os nossos jovens”, considerou, aludindo àquela que é a sua intenção de apoiar a criação de micro projetos nas áreas da agricultura e da floresta . Nesse sentido, garante dar início a um trabalho de alteração de regulamentos, bem como à construção de “um conjunto de pavilhões” nas zonas industriais com o objetivo de serem cedidos gratuitamente com a condição de criação de postos de trabalho.

“É uma nova filosofia e de ver o desenvolvimento do concelho”, considera José Carlos Alexandrino que, ao mesmo tempo, gostaria de assistir a outras políticas nacionais destinadas a potenciar a retoma económica.

LEIA TAMBÉM

João Dinis acusa CM de Oliveira do Hospital de “negligência continuada” em estrada municipal

O membro da Assembleia de Freguesia da União de Freguesias de Ervedal e Vila Franca …

Dois detidos em flagrante em Tábua por cultivo de cannabis

O Núcleo de Investigação Criminal do Destacamento Territorial da Lousã deteve, ontem, dois homens com …

  • Sebastião Pereira

    Se este executivo lutar tanto para trazer cá esta empresa como lutou para manter a ESTGOH…

    • Viriato trágicómico

      Se os responsáveis da empresa vierem ver o seu comentário é que vêm já a correr, pensarão concerteza que gente amarga e practicante do bota-abaixismo amador é que são o garante de ambiente favorável. Se não vier você pode considerar-se um vitorioso, é isso?

      • Sebastião Pereira

        Se os responsáveis pela empresa não vierem apenas pelo meu comentário, algo de errado se passa com essa empresa e certamente não será uma empresa com muita credibilidade.

        O que acontece é que, parecendo que não, há pessoas que estão fartas de paleio e trabalho a sério, nada!

  • Erasmo de Roterdão

    “Bastião”: Parece que ainda não te informaram do resultado da sondagem..! Ou queres continuar com esse discurso para ir o resto que falta..? O Lopes bem dizia que era preciso não hostilizar que, daqui a 4 anos podia ser que chegue, também, o vereador que restou..! Nem de porrada sois fartos..! Por mim dou-te a caridade do perdão

    • Sebastião Pereira

      Está visto, o Erasno é burro (sem querer ofender os verdadeiros burros) e deve comer m*rd* às colheres!

      Mas será que o único argumento que tem é o resultado das eleições? Que me interessa a mim que tenham ganho com uma diferença enorme se a incompetência e a incapacidade deste executivo em situações realmente importantes está mais que provada?
      Meta o resultado das eleições no símbolo químico do cobre! E já agora, aprenda a argumentar e a interpretar como deve ser o que às pessoas escrevem!