Oliveira do Hospital prepara “saída” da Serra da Estrela

Da Ordem do Dia – entre outros pontos – está a polémica autorização que a Câmara Municipal vai pedir à AM “para a participação do Município de Oliveira do Hospital” na futura Entidade Regional de Turismo do Centro de Portugal (TCP).

Esta proposta, que já foi aprovada por maioria em reunião do executivo camarário, dia 17 de Setembro, com os três vereadores do PS a absterem-se, deverá gerar alguma discussão, uma vez que todos os partidos políticos têm vindo a opor-se à saída de Oliveira do Hospital da Serra da Estrela.

“Não temos dúvidas que, para o desenvolvimento turístico deste concelho, esta saída é penalizadora, pois consideramos que uma das suas principais mais valias turísticas é a Serra da Estrela”, afirmou o próprio líder do PSD de Oliveira do Hospital, José Carlos Mendes, num artigo de opinião publicado no Correio da Beira Serra em Janeiro deste ano.

Sustentando que “na reorganização das Regiões de Turismo efectuada pelo Governo, Oliveira do Hospital é penalizada pelo poder político, pela sua não inclusão no Pólo de Desenvolvimento Turístico da Serra da Estrela”, Mendes alega ainda que se “a autarquia tivesse definido um verdadeiro projecto de desenvolvimento turístico e o tivesse implementado, envolvendo para isso todas as forças vivas locais, nomeadamente os empresários ligados ao sector, tivesse aproveitado os fundos comunitários disponíveis para o efeito, e, se o Sr. Presidente da Câmara tivesse tido uma postura mais colaborante, mais interventiva e procurasse consensos na defesa das políticas de turismo da agora extinta Região com certeza que continuaríamos a fazer parte do Pólo agora criado”.

Os principais operadores turísticos do concelho de Oliveira do Hospital também se têm vindo a manifestar contra esta decisão. Quando esta questão começou a ser discutida, o administrador holandês do hotel rural Quinta da Geia, Fir Tiebout, chegou a afirmar ao Correio da Beira Serra que “esta Câmara não percebe nada de turismo.

O presidente do Núcleo de Desenvolvimento Empresarial do Interior e Beiras, Fernando Tavares Pereira, também já se opôs publicamente à integração de Oliveira do Hospital na entidade “Turismo de Centro de Portugal (TCP)”, que tem como presidente da Comissão Instaladora o social-democrata Pedro Machado e que é dado como possível candidato à liderança da distrital do PSD de Coimbra.

Todavia e apesar das vozes de protesto, o chefe do executivo oliveirense não deverá encontrar, amanhã, grandes obstáculos na aprovação da proposta de integração de Oliveira do Hospital na TCP, já que possui uma confortável maioria na assembleia municipal.

Sublinhe-se que de acordo com o Decreto-Lei que regulamenta a reorganização do sector do turismo em Portugal, “as entidades que participem numa entidade regional de turismo ficam obrigadas a nesta permanecer durante o período de cinco anos, sob pena de perderem todos os benefícios financeiros e administrativos”.

 

N.R: Por lapso, esta notícia referia que os vereadores do PS tinham votado contra em reunão do executivo. Não foi o que sucedeu. Os eleitos socialistas abstiveram-se na votação da proposta que visa a participação de Oliveira do Hospital na futura entidade regional de Turismo do Centro de Portugal. Pelo facto, as nossas desculpas.  

LEIA TAMBÉM

ANCOSE ajuda a salvar queijo Serra da Estrela com reforço dos rebanhos

A Associação Nacional de Criadores de Ovinos Serra da Estrela (ANCOSE) reforçou os rebanhos dos …

Autarcas avançam para tribunal para travar fecho dos CTT nas Beiras e Serra da Estrela

A Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela (CIM-BSE) anunciou hoje que vai avançar …